Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Zagallo

11.12.19, Francisco Chaveiro Reis

226979988.jpg

Na gala de atribuição de prémios do Brasileirão, Mário Zagallo foi chamado ao palco para ser homenageado. Fragilizado pela idade, teve a ajuda de Jorge Jesus, que, num momento de ternura, lhe deu dois beijos na face. Mas quem é afinal Mário Zagallo?

Nascido a 9 de agosto de 1931 em Maceió, Zagallo teve uma primeira vida como futebolista de elite, jogando a extremo esquerdo. Como avançado, passou por América do Rio de Janeiro, Flamengo e Botafogo. Pelo Mengão e Botafogo, venceu um sem número de títulos, mas foi ainda como jogador que começou a ser feliz pela seleção brasileira. Foi campeão do mundo em 1958 e 1962 e venceu ainda uma série de outras competições como a Taça do Atlântico, a Taça Oswaldo Cruz e a Taça Bernardo O'Higgins. Pepe, companheiro de Pelé no grande Santos, foi relegado para o banco no 4-3-3 do Escrete.

No Botafogo, conviveu com a melhor geração do clube: Garrincha, Didi e Nilton Santos, que seriam também seus companheiros, na seleção. Retirado em 1965, começaria a treinar o mesmo Botafogo em 1966. Só na etapa seguinte, o Flamengo venceria os primeiros títulos, no banco. Passaria ainda por Fluminense, Flamengo, seleção do Kuwait, Al Hilal, Vasco da Gama, seleção da Arábia Saudita, Bangu, seleção dos EAU e Portuguesa dos Desportos. Mas seria, mais uma vez, pela seleção que seria mais feliz. Em 1970, guiou o Brasil a mais um Mundial, com Pelé em grande, no México. 24 anos depois, já como coordenador técnico, chegou ao bis, estando diretamente ligado a quatro Mundiais vencidos pelo Brasil. Aos 88 anos, o Velho Lobo é uma figura idolatrada, justamente, no Brasil e um pouco por todo o mundo.