Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Assim custa mais

Sporting perde Taça da Liga

Francisco Chaveiro Reis
29
Jan23

Visão do Peão.png

 

O Sporting não foi competente frente à baliza azul e branca e perdeu a Taça da Liga, realisticamente, a única competição que poderia vencer esta época. As debilidades do plantel (que vão aumentar muito com a anunciada saída de Porro) são mais do que muitas mas ontem o Sporting foi derrotado, também pela arbitragem por muito que seja fácil acusar os sportinguistas de se desculparem sempre com fatores externos. E, claro, a eterna desunião interna não ajuda mesmo nada. Antevê-se um resto de época penoso.

 

Vem aí Lamptey

Para render Porro

Francisco Chaveiro Reis
26
Jan23

Visão do Peão.png

Depois de vários nomes, parece que o eleito para render Pedro Porro é Tariq Lamptey, ala do Brighton. O internacional ganês deve custar mais de 10 milhões de euros, por metade do passe, mas parece ser a melhor e mais capaz opção, daquelas que foram sendo apontadas pela imprensa. Lamptey (sem relação com o médio que jogou na União de Leiria no fim dos anos 90) é fruto das escolas do Chelsea e chegou a ser internacional jovem por Inglaterra. Como sénior só fez três partidas pelos blues, tendo-se mudado para o Brighton and Hove Albion. Esta época leva 20 jogos e um golo.

Mercado falhado

Sporting terá resto de época penoso?

Francisco Chaveiro Reis
25
Jan23

Visão do Peão (10).png

 

A fazer uma época dececionante, já se percebey que não será o mercado de janeiro a “salvar” o Sporting. Ou os que já lá estão melhoram a olhos vistos ou o Sporting parece condenado a falhar a Liga dos Campeões. Era esperança da massa associativa, que chegassem reforços de qualidade, mesmo sabendo-se que o dinheiro não abunda.

Para a defesa, fazia falta um Saint Juste que aguentasse pelo menos 90 minutos. O neerlandês é bom jogador quando está em campo, mas tem tendência para passar mais tempo lesionado. Meia época depois já não parece fugir ao rótulo de grande desilusão. Assim, seria bom que chegasse um bom central que jogasse pela direita, libertando Inácio para a esquerda do trio defensivo, que é onde joga melhor e dando mais uma opção a Amorim. O escolhido parece ser Diomandé e por 7 milhões. Ousmane Diomandé tem apenas 19 anos, é natural da Costa do Marfim e joga no Mafra, por empréstimo do Midtjylland. Confiando no scout, não se pode dizer que seja jogador para ser imediatamente titular, nem que seja um nome que entusiasma. Sabendo-se que na nossa liga até jogadores sem grande projeção, como Feddal, podem ser bons valores, desilude a não chegada de um homem mais experiente para atacar o resto da liga e a Liga Europa.

No meio campo, reside o grande problema desde agosto. Nunes saiu nas vésperas da ida ao Dragão e chegou Sotiris, que nem joga exatamente na mesma posição nem se impôs até hoje. Aliás, parece perder espaço todas as semanas. Um bom oito seria muito bem vindo já que Morita não chega, Sotiris parece que nunca chegará, Bragança que teria o seu ano de afirmação ainda está lesionado e Mateus parece verde. Não há esse reforço em vista. Numa jogada de aproveitamento do mercado, chegou Tanlongo. O adolescente argentino nunca será um mau negócio, já que veio a custo zero e tem um salário baixo. Além disso, mostra raça e personalidade e em breve pode ser uma dor de cabeça para Amorim.

Nas alas, a história parece prestes a repetir-se. Nas vésperas da ida ao Dragão, saiu Nunes. Nas vésperas de defrontar o Porto, numa final, está prestes a sair Porro. Claro que é difícil a um clube português recusar mais de 40 milhões de euros por um jogador, sobretudo no vaso do espanhol que deve sair pela clausula mas tal como Nunes, sai um dos melhores, sem substituto à altura à vista. A não ser que contrate um craque de nível mundial, Esgaio será titular nos próximos tempos até que o substituto de Porro se adapte e seja mais valia, partindo do princípio que se acerta. Histerismo à parte, Esgaio tem o seu valor, mas está muitos furos abaixo de Porro e o Sporting precisa é de melhorar. Aqui é impensável que não se invista e o nome mais falado é o de Milan van Ewijk que vem do meio da tabela da liga holandesa. Pela esquerda, o Sporting depende de Santos já que Reis faz falta lá atrás. Santos tem garra, cruza e marca, mas algo me diz que faz mais falta mais à frente, já que Jovane ou Rochinha pouco acrescentam. Para o render, só há Arthur, também ele extremo e também ele, apesar de ter momentos, pouco mais do que mediano. Lelo, do Casa Pia, foi apontado, mas esse parece ser um negócio parado. Por falar em parado, se Vinagre não joga no Everton, que regresse para que se tente aproveitar o colossal investimento.

No ataque, apenas Edwards é um verdadeiro craque e não é sempre. Santos é desviado para fazer a ala toda e está mais longe do golo, mesmo continuando a cruzar muito e bem; Pote, não havendo 8, vai sendo desviado para o meio campo e Trincão é inconstante. Jovane, Rochinha e Arthur não fazem um Sarabia. Claro que se sabe que o que Sarabia ganha é incomportável, mas o Sporting precisa de mais qualidade nas alas da frente. E não a vai ter neste mercado. Casper Tengstedt foi apontado, mas acabou no Benfica. Não é um nome que entre logo, mas era melhor do que nada, que é o que teremos.

No ataque, já se sabe. Amorim só tem olhos para Paulinho e aposta em Chermiti como alternativa. Ribeiro, que até parece ser o mais goleador, quase não joga. Ir ao mercado buscar quem marque golos como forma de vida, como tivemos Liedson, Slimani ou Dost é que está fora de questão. E sem golos, o resto da época adivinha-se penosa.

Na sétima final

Sporting bate Arouca

Francisco Chaveiro Reis
25
Jan23

Visão do Peão (9).png

O Sporting já tipu bilhete para a final da Taça da Liga de 2023, após vencer o Arouca por 1-2. Foi mais uma exibição fraca e sofrida, mas acabou bem. O Sporting esteve bem melhor na primeira parte, em Leiria, chegando ao 0-1 por Paulinho, figura desta Taça da Liga, já depois de ter sido anulado um golo ao Arouca. O Arouca chegou bem melhor à segunda parte e aos 58 minutos, Oday Dabbagh, goleador amarelo, fez o empate. Pouco depois, entrou Inácio para ajudar a travar os ataques arouquenses e Saint Juste voltou a não conseguir acabar um jogo. Já com Porro em campo, Paulinho fez o 1-2 final, a cruzamento de Nuno Santos. Segue-se FCP ou Académico Viseu na final de sábado.

O Sporting estará na sua sétima final, a terceira consecutiva, sendo que luta pelo seu quinto título, o terceiro seguido.

Já Ruben Amorim, que já venceu o trofeu duas vezes pelo Sporting e uma pelo Braga, pode vencer a sua quarta Taça consecutiva, ele que a venceu seis vezes, como jogador ou seja, pode estar à beira de vencer a prova pela décima vez.

Para render Porro

Três nomes em cima da mesa

Francisco Chaveiro Reis
17
Jan23

Visão do Peão (1).png

Surgiram ontem na imprensa três nomes para a sucessão a Porro. Aarons, Lurola e Boey podem estar a ser considerados e as notícias são boas. O Sporting tem bons nomes em carteira e não vai poupar na substituição do espanhol, já, ou no verão. Max Aarons, inglês de 23 anos, joga no Norwich, da segunda divisão inglesa e na verdade surpreende-me que nenhum clube de maior nomeada em Inglaterra tenha avançado por ele. O Transfermarkt avalia-o em 18 milhões de euros, um valor que não assusta face aos mais de 40 a receber por Porro e pela grande possibilidade de o vender com lucro passada uma época ou duas. Mas, o nome mais sublinhado ontem foi o de Sacha Boey, franco-camaronês de 22 a jogar no Galatasaray e que custaria menos de 7 milhões de euros. Andou pelas escolas de Rennes e Dijon antes do gigante turco apostar nele. Leva 17 jogos esta época. Por fim, Pol Lirola, espanhol de 25 anos, emprestado pelo Marselha ao Elche. Avaliado em 3 milhões, Lirola passou por Juventus, Sassuolo ou Fiorentina antes de se mudar para França.

Sporting arrasa Braga

Já está na Final Four

Francisco Chaveiro Reis
20
Dez22

Visão do Peão (3).png

Com uma exibição de gala, que merecia estádio cheio, o Sporting goleou o Braga e está na Final Four da Taça da Liga, em Leiria. Nas meias, defronta Moreirense ou Arouca. O jogo já ia nos 2-0 aos 7 minutos, graças a golos de Inácio de Paulinho. Pote, Trincão e Edwards fizeram os restantes golos de uma das melhores exibições leoninas nos últimos anos.

36 anos de 7-1

Manuel goleador

Francisco Chaveiro Reis
14
Dez22

Visão do Peão (1).png

Não gosto de lembrar o 7-1 ao Benfica como se de um título se tratasse. Sabe bem golear o rival, claro, mas o que se festeja, são títulos. Mas lembrar o 14 de dezembro de 1986 é pretexto para celebrar o grande capitão e goleador, Manuel Fernandes, que marcou 4 dos seus 260 golos pelo Sporting nessa tarde. O Sporting alinhou com Vítor Damas, Gabriel, Virgílio, Venâncio e Fernando Mendes; Oceano, Litos, Zinho e Mário Jorge; Manuel Fernandes e Ralph Meade. Duílio entraria para o lugar de Fernando Mendes e Silvinho substituiria Litos.

Sporting volta a golear

3 vitórias e 13 golos

Francisco Chaveiro Reis
13
Dez22

Visão do Peão (2).png

O Sporting voltou a golear na Taça da Liga e já está na fase final. Paulinho voltou a ser figura, como tinha sido contra o Farense, fazendo um hat-trick em 31 minutos. Já na fase final do jogo, Porro e Miguel Silva (na própria baliza, após remate de Arthur), fizeram o 5-0 final. Este resultado junta-se ao 6-0 ao Farense e ao 0-2 ao Rio Ave. Paulinho leva 5 golos na prova, dos 7 marcados esta época. 

Vitamina Farense

Goleada na Taça da Liga

Francisco Chaveiro Reis
01
Dez22

Visão do Peão (11).png

A defesa do título da Taça da Liga arrancou com um 6-0 ao Farense. Com Trincão e Paulinho em grande, o Sporting marcou duas vezes por Paulinho em cerca de dois minutos. Edwards fez o 3-0 ao intervalo. Na segunda parte, Pote, Arthur e Mateus Fernandes fecharam a conta.

 

Ruben até 2026

Treinador renova

Francisco Chaveiro Reis
30
Nov22

Visão do Peão (6).png

Ruben Amorim renovou até 2026. Esta é uma grande jogada de Frederico Varandas, sobretudo depois do claro mal-estar provocado pela venda de Matheus Nunes nas vésperas da ida ao Dragão. Varandas e a direção do Sporting estiveram muito bem a fazer o seu trabalho de renovar com a grande figura do clubes das últimas décadas, que consegue ser consensual, agradando até às mesmas claques que contestam a direção.

Do ponto de vista do treinador, este não parece ser o plano A mas a continuidade num grande clube do seu país não parece ser grande sacrifico. Dá ideia que o plano de carreira passava por duas a três boas épocas em Alvalade e depois, a ida sustentada pra um projeto numa liga maior. A má época que vive não previa que lhe chegassem convites interessantes. Amorim parece reagrupar para esperar melhores dias e deixar Alvalade pela porta grande. E é bem provável que o consiga.

Para os adeptos, mesmo tendo em conta algumas teimosias, esta é uma grande notícia que acaba por dar animo para os próximos tempos. Amorim não faz tudo bem mas nem com a dispensa de Slimani ou a insistência em Esgaio parece perder a confiança dos sportinguistas.