Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Sporting cai em Villarreal

transferir.jpg

O Sporting caiu na Liga Europa, restando-lhe a luta pelo campeonato (terceiro posto?) e a Taça de Portugal (perde 2-1 no intervalo das meias). Ontem, Bruno Fernandes voltou a ser goleador e figura de proa, secundado por Salin mas mais um vermelho (mal mostrado, como na primeira mão, a meu ver) acabou por decidir o jogo. Keizer voltou a apostar no 3-4-3, sendo obrigado a usar Jefferson em vez de Acuña. O Sporting adiantou-se por Fernandes, aproveitando falha da defesa do Villarreal mas Fornals empatou a 8 minutos do final e condenou o Sporting. Bas Dost falhou o golo da vitória em cima do minuto final. 

Nani, 1

af7b92edce2cf72ade5daf78ea8473a9.jpg

Luís Carlos Almeida da Cunha saiu aos 32 anos do Sporting, após a sua terceira passagem por Alvalade. Estreou-se em 2005-2006, com Paulo Bento, convivendo com craques como Liedson, Rochemback e Ricardo e com jovens jogadores como Veloso e Djaló. Jogou duas épocas ao mais alto nível, vencendo uma Taça de Portugal. Saiu no verão de 2007 para Manchester, juntando-se a Ronaldo. Por lá ficaria até 2014, tornando na estrela da equipa depois da saída de CR7 para Madrid. Em Manchester terá atingido o topo da carreira, marcando 40 golos em mais de 200 jogos e vencendo uma Liga dos Campeões, 4 ligas inglesas ou um Mundial de Clubes. Depois de duas épocas abaixo do seu nível, regressou ao Sporting, causando surpresa e na equipa de 2014-2015, jogou a Liga dos Campeões e ajudou a vencer a Taça de Portugal. Marcou 12 vezes em 37 jogos. O Sporting não conseguia suportar o vencimento do extremo e Nani andou, sem particular sucesso pelo Fenerbahce, Valência e Lázio antes de regressar a Alvalade. Começou a época em grande e sai com 9 golos em 27 jogos, tendo conquistado uma Taça da Liga. Obrigado Nani.

Nani, 2

Nani.jpg

Escrevi aqui sobre a saída de Montero. Sou sensível à necessidade de um clube sem dinheiro poupar dinheiro em ordenados mas nunca me livraria de Montero, homem com currículo em Alvalade e que ainda fará falta. E saiu a custo zero. E o plantel ainda tem demasiados jogadores banais para que nos livremos daqueles que são acima da média. Para este lugar, caso não tenhamos Dost, só há Luiz Phellype, que ainda não marcou pelo leão.

Se a saída do colombiano já me perturbou, a de Nani, nem se fala. Na sua terceira passagem pelo clube do coração, o extremo não pensava sair e entre lesões, marcou nove golos em vinte e oito jogos. Era um dos capitães e um dos melhores jogadores do plantel. Fazia pagar-se mas cumpria sua parte. Chega agora ao Orlando City onde facilmente se tornará numa das estrelas da liga. 

Temos agora dois cenários em aberto: 

1-Keizer faz novo milagre e coloca a equipa no caminho da glória com o novo 4-3-3 e as saídas de Montero e Nani acabam por se diluir (ainda que ambos e especialmente Nani merecessem uma despedida diferente, no estádio).

2-Sporting volta ao futebol pobre das últimas semanas e a saída de Nani será vista como ruinosa. 

Sporting acorda e vence Braga

image.jpg

Marcel Keizer encontrou o seu plano B e o Sporting voltou às exibições convincentes vencendo o Braga por claros 3-0 e reentrando na luta pelo terceiro posto. A jogar em 3-4-2-1, o Sporting anulou totalmente Dyego Sousa e Paulinho e viu Bas Dost bisar (já leva os mesmos 14 golos do que Dyego Sousa) e Fernandes voltar a marcar de livre. Com o novo esquema, Coates, Ilori (melhor jogo desde o regresso) e Borja (numa posição que parece estar destinada a Mathieu) engoliram o ataque bracarense e a dupla de médios, Gudelj e Wendel, subiram uns metros, conseguido destacar-se mais. Nas alas, Ristovski e Acuña fizeram as alas e Fernandes e Diaby jogaram soltos atrás de Dost, mais apoiado do que nos últimos jogos e logo, a render mais.

Regresso às vitórias

image.jpg

O Sporting voltou às vitórias, batendo o Feirense por 1-3. Bruno Fernandes (bis) voltou a ser a estrela na companhia no dia em que Francisco Geraldes voltou a jogar pelo clube que o formou. Diaby, mais ou menos trapalhão vai conseguindo resultados, Borja fixou-se na equipa, tal como Ilori, menos feliz. Numa altura em que o campeonato está ao rubro com FCP com mais um ponto do que Benfica e mais dois do que Braga, o Sporting parece condenado a ficar no quarto posto. É hora de apostar em jovens, rotinar a equipa e pensar na Liga Europa e Taça de Portugal.

Sporting volta a cair

slb scp.jpg

Ao Sporting "basta" vencer o Benfica por 1-0 em casa, na segunda mão, para marcar presença na final da Taça de Portugal. Mas o que ontem se voltou a ver é demasiado pobre para que seja representativo daquilo que se deseja que seja uma equipa "grande". Bruno Fernandes voltou a ser um oásis de garra e qualidade e os poucos destaques positivos vão para a boa estreia de Borja e para a qualidade, a espaços, mas inconsnte,  de Jovane, Ilori, Diaby e Dost. Renan, Gaspar, Coates ou Gudelj voltaram a mostrar que não estão à altura. Ainda assim, numa fase em que o Benfica parecia ter tirado o pé do acelarador, o Sporting subiu de rendimento e quase empatava. Mesmo que pudesse não ter sido justo. 

O que espero ver hoje

idrissa-1024x554.jpg

Se os reforços vêm acrescentar, que joguem. Gostava de ver pelo menos Ilori e Doumbia no onze;

Mais minutos para Miguel Luís e Jovane Cabral;

Acuña a jogar enquanto é jogador do Sporting;

Mais atitude de todos os jogadores;

Keizer a ler melhor e mais rapidamente o jogo;

Uma vitória.

 

Sporting humilhado em casa

image_content_2011388_20190203194012.jpg

O Sporting ficou ontem ainda mais longe do título e neste momento, parece que o terceiro posto é o único objetivo minimamente realista. E o Sporting foi derrotado de várias formas. A primeira, pelo resultado. É justo dizer que a diferença poderia ter sido maior, dando a impressão de que apenas a gestão do Benfica impediu que o resultado fosse mais dilatado. A segunda derrota veio do banco. Keizer não soube montar a equipa nem mexer nela. Aliás, a perder 1-4 em casa com o maior rival ainda esteve para colocar o mal amado trinco Petrovic em campo. A terceira derrota foi a da atitude. A derrota é sempre más mas sem garra (só Fernandes a teve), é muito pior e é inadmissível. A quarta derrota foi uma das que mais me diz. O Benfica alinhou com Ruben Dias e João Felix. O Sporting, que foi contratar Keizer porque este aposta nos jovens, fez entrar um 11 apenas com Nani como representante das suas escolas. Com a equipa sem categoria e cansada, não teria valido a pena olhar para Thierry, Miguel Luís, Bruno Paz, Jovane ou Pedro Marques? O Sporting foi goleado em casa pelo eterno rival, o que é a vergonha máxima e não deu indicações de que o jogo na Luz, daui a três dias, vá ser muito melhor.