Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Os 23

Primeiro palpite

Francisco Chaveiro Reis
21
Nov23

Visão do Peão (4).pngFaltam bons meses, mas começa já a discussão. Que 23 leva Martinez ao Euro 2024? A questão começa logo nos 23, um número reduzido em relação às últimas competições. Tradicionalmente, leva-se 3 guarda-redes e 2 jogadores para cada posição, mas Martinez tem aposto em laterais que fazem as duas alas e mais homens de meio campo. Uma coisa é certa, os 23 não devem ter grandes surpresas. Já se viu que o selecionador é homem de convicções.

Para a baliza, diria que a questão está fechada. Vão Costa (FCP), Patrício (Roma) e Sá (Wolves). Há bons valores por aí, como Varela (Vitória), Magalhães (Braga) ou Silva (Bétis) mas duvido que haja mexidas. Nas alas, Cancelo (Barcelona) e Dalot (United) também têm bilhete. Acredito que o terceiro e último posto seja de Guerreira (Bayern) já que Cancelo e Dalot podem jogar na esquerda com sucesso. A “vítima” dessa escolha seria Semedo (Wolves), chamado com frequência. Nuno Mendes (PSG) seria nome obrigatório, mas está lesionado e não se sabe ainda se estará em forma máxima a tempo do Euro. João Mário (FCP) também ficaria de fora. Nuno Santos (Sporting) poderia ser boa opção, uma vez que pode fazer toda a ala e conhece bem os dois esquemas, mas diria que tem poucas hipóteses.

O cenário de levar apenas 3 laterais permita levar mais 5 centrais, algo que pode ser útil se Martinez jogar sempre em 3-4-3. Ruben (City), António (Benfica) e Inácio (Sporting) têm lugar garantido. Se forem chamados 4, a dúvida é entre Pepe (FCP) e Danilo (PSG). Se forem 5, está resolvido. Acredito que Toti (Wolves) e Djaló (Lille) fiquem de fora.

Palhinha (Fulham), Vitinha (PSG), Fernandes (United), Otávio (Al Nassr) e Neves (Al Hilal) são nomes garantidos, quer para um meio campo a 2 ou a 3. Acredito que a eles se junte Neves (Benfica) e que o lote fique fechado, não entrando homens como Pote (Sporting) ou Nunes (City).

No ataque diria que não há dúvidas: Ronaldo (Al Nassr), Jota (Liverpool), Leão (Milan), Bernardo (City), Ramos (PSG) e Félix (PSG). Neto (Wolves) e Bruma (Braga) devem ficar de fora. O 23.º será Mendes, se voltar a 100% ou Horta, que tem sido chamado. Veremos.

Assim, a esta distância, aposto em: Costa, Patrício e Sá; Cancelo, Dalot e Raphael; Danilo, António, Ruben e Inácio; Palhinha, Neves, Neves, Fernandes, Vitinha e Otávio; Ronaldo, Ramos, Jota, Leão, Horta, Félix e Bernardo.

10 em 10

Martinez triunfa de novo

Francisco Chaveiro Reis
20
Nov23

 

Visão do Peão (3).pngRoberto Martinez não é exatamente o que eu esperava, sobretudo na chamada de novos jogadores à seleção, mas que as suas ideias têm resultado, têm. Ontem em Alvalade, 2-0 à Islândia com golos de Bruno Fernandes e Ricardo Horta. Pela primeira vez, a seleção venceu 10 jogos consecutivos e pela primeira vez teve percurso perfeito numa fase de qualificação vencendo todos os jogos que disputou. Portugal marcou 36 vezes (outro recorde) e sofreu apenas 2 golos. Foi o melhor ataque da fase de qualificação e a segunda melhor defesa.

Martinez chama Bruma

Pote ignorado

Francisco Chaveiro Reis
10
Nov23

Visão do Peão.pngPedro Gonçalves, Paulinho e Nuno Santos continuam a não contar para Roberto Martinez que chamou, para os últimos dois jogos de apuramento (já garantido) para o Euro 2024, Bruma (Sporting de Braga) e voltou a chamar Pepe (FCP) e Matheus Nunes (Manchester City). A lista completa é composta por: Costa, Patrício e Sá; Cancelo, Dalot e Semedo; Toti, Pepe, Dias, Silva e Inácio; Palhinha, João Neves, Ruben Neves, Vitinha, Fernandes, Otávio, Bernardo e Nunes; Bruma, Horta, Leão, Ronaldo, Ramos, Jota e Félix.

8 jogos, 8 vitórias

Registo perfeito

Francisco Chaveiro Reis
17
Out23

Visão do Peão (2).pngPortugal soma e segue. Já apurado, Martinez rodou um pouco a equipa mas a seleção não tirou o pé do acelarador ante da Bósnia de Savo Milosevic (antigo goleador sérvio de clubes como Saragoça, Aston Villa ou Parma) e ao intervalo já chegara aos cinco golos finais, em seis remates. Cristiano Ronaldo fez os dois primeiros (já conta 127 pela seleção), Bruno Fernandes, João Cancelo e João Félix fizeram os outros golos da noite em Zenica. João Neves estreou-se como internacional A. Portugal continua destacado como o melhor ataque da qualificação, agora com 32 golos. A Suíça, com 20 golos é a segunda seleção com mais golos marcados. 

Martinez muda pouco

Neves é novidade

Francisco Chaveiro Reis
07
Out23

Visão do Peão (2).png

Robert Martinez anunciou a lista de convocados, ignorando, mais uma vez Paulinho, Pedro Gonçalves ou Matheus Nunes. A lista habitual só se mexeu para incorporar, e bem, João Neves, jovem médio do Benfica. Como já aqui escrevi, o método Martinez tem resultado mas há injustiças pelo caminho. 

Goleada histórica

9-0 numa campanha perfeita

Francisco Chaveiro Reis
12
Set23

Visão do Peão (25).png

 

Portugal venceu o Luxemburgo por 9-0, no Estádio do Algarve, com bis de Inácio, Ramos e Jota e com Fernandes, Horta e Félix a fecharem as contas. A seleção continua a ter um registo perfeito, somando por vitórias todos os jogos disputados na qualificação para o Europeu do próximo ano, levando 24 golos marcados e 0 sofridos. Esta é mesmo a maior goleada de sempre de Portugal, superando os 8-0, conseguidos por três vezes, duas contra o Liechtenstein (em 1994 e 1999) e uma contra o Kuwait (em 2003).

Não gosto das convocatórias de Martinez, que parecem pouco ou nada mudar, ignorando jogadores em destaque nas semanas anteriores, mas não há como negar os bons resultados de um treinador que além de entregar resultados, se esforça por falar português, canta o hino e dá mostras de estar absolutamente rendido ao projeto.

Ontem destacou-se Bruno Fernandes, autor de três assistências e de um golo. Estiveram bem Gonçalo Ramos, a jogar perto de casa e a dar nas vistas no lugar do castigado Ronaldo; Gonçalo Inácio a justificar a titularidade com dois golos e com boa saída de bola e ainda, Jota, pragmático e objetivo em frente da baliza. 

O de sempre

Pote e Santos ignorados

Francisco Chaveiro Reis
29
Mai23

Roberto Martinez continua a ignorar as boas prestações de Pedro Gonçalves e Nuno Santos. Na nova convocatória, hoje anunciada, inovou ao chamar Toti Gomes (Wolverhampton). De resto, o habitual… Além de Pote e Santos, também Jota, Florentino ou Beto ficaram de fora. Chamados foram homens como Nélson Semedo ou Renato Sanches, longe de fazer grandes épocas. 

Início perfeito

10-0 em dois jogos

Francisco Chaveiro Reis
27
Mar23

Roberto Martinez teve aproveitamento máximo na jornada dupla de estreia pela seleção. Após uma goleada em casa, uma goleada ainda maior no Luxemburgo. Ontem, rodou um pouco a equipa dando oportunidade a António Silva, Diogo Dalot e Nuno Mendes de serem titulares mas foi o do costume a inaugurar o marcador: Ronaldo. Aos 18 minutos, já o resultado ia em 0-3 com golos de João Félix e Bernardo Silva. Ao intervalo, 0-4 com mais um de Ronaldo. No fim, 6, com Otávio e Leão (falhara um penalty antes) a fazerem os restantes golos. Para já, registo perfeito e boa gestão de Ronaldo.

Martinez em Portugal?

Não entusiasma

Francisco Chaveiro Reis
08
Jan23

Visão do Peão (13).png

 

A acreditar na imprensa desportiva, Roberto Martinez está prestes a tornar-se no novo selecionador nacional. Não entusiasma ninguém, mesmo sendo tendencialmente mais ofensivo do que Fernando Santos, um dos pontos que importa melhorar e não tendo receio de colocar craques no banco, como fez com Hazard e Lukaku no último Mundial. Martinez, espanhol, de 49 anos, passou seis anos na seleção belga, não conseguido fazer grande coisa com a melhor geração de sempre do país.

Médio banal, passou por Saragoça B e Balaguer antes de rumar à Grã-Bretanha para jogar em Inglaterra, Escócia e Gales. Foi por lá que se fez treinador. Venceu a League One com o Swansea em 2008 e em 2013 venceu a FA Cup pelo Wigan, apesar do péssimo campeonato. É essencialmente conhecido por esta vitória. Passaria com sucesso mediano pelo Everton antes de rumar à Bélgica. Levou a equipa ao terceiro lugar no Mundial de 2018 e no Euro 2020, jogado em 2021, eliminou Portugal nos oitavos, caindo nos quartos. No último Mundial, não passou da primeira fase. É difícil dizer que Martinez não é um bom treinador mas não é um vencedor nato, que chegue para transmitir muito mais ambição.

Santos sai

Venceu dois grandes títulos

Francisco Chaveiro Reis
15
Dez22

Visão do Peão (1).png

Fernando Santos, selecionador vencedor dos únicos títulos de futebol sénior de Portugal – Euro e Liga das Nações - deixou o cargo na sequência do falhanço no Mundial 2022. Esta é uma decisão que era esperada e desejada, uma vez que Portugal parece não estar à altura do talento dos seus jogadores. Espera-se que o senhor que se segue consiga tirar o máximo de craques como Fernandes, Bernardo ou Leão e dar oportunidades a novos talentos. Depois de Estoril, Estrela da Amadora, FCP, AEK, Panathinaikos, Sporting, Benfica, PAOK, Grécia e Portugal, Santos, de 68 anos está livre no mercado. Para já, merece o agradecimento de todos os portugueses, mesmo que esta fosse a solução obvia há algum tempo.