Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

A escolha de Santos

A minha previsão

Francisco Chaveiro Reis
10
Nov22

Design sem nome (25).png

Faltam cerca de quatro horas para que Fernando Santos anuncie os 26 escolhidos para o Mundial. Para a baliza, Costa e Patrício estão certos. Gostava de ver Silva no Mundial, mas acredito que a dúvida seja entre Sá e Lopes, com tendência para que o campeão da europa e titular do Lyon, seja chamado. Afinal, Sá, mesmo sendo um grande guarda-redes defende uma equipa a fazer uma péssima época.

Nas laterais, gostava de ver as chamadas de Nuno Santos, aguerrido e com experiência a defender e a atacar ou até Nuno Tavares, em grande forma e com veia goleadora, mas penso que os quatro laterais estão mais do que certos: Cancelo, Dalot, Raphael e Mendes. No centro, três certezas: Danilo, Pepe e Ruben. Acredito que a quarta vaga será de António Silva. Santos chama um rapaz em boa forma para a primeira de várias grandes competições e combate a ideia de ser tradicionalista. Aqui, Djaló seria o grande perdedor.

No meio campo, acredito na chamada de oito homens. Neves, Palhinha e Fernandes são nomes mais do que certos. Vitinha e William também devem ser incluídos. Otávio, Moutinho e João Mário são as minhas apostas para fechar o setor, ficando Sanches e Nunes de fora. Florentino, pela época e Pote, sobretudo pelo potencial, mereciam também uma vaga.

No ataque, Bernardo, Ronaldo e Leão estão garantidos. Mesmo sendo suplente e não sendo uma preferência minha, creio que Félix também terá bilhete, tal como André Silva. Em vez destes últimos, eu levaria Beto e Ramos, mas…Horta também deve viajar. Falta um, numa situação semelhante à do defesa central. Neto, a meu ver é o favorito, mesmo que eu prefira a chamada de Jota.

Daqui a pouco saberemos.

Seleção à deriva num barco de Santos

JFD
28
Set22
Portugal tem o mais vasto leque de talento futebolístico de que há memória, com jogadores nas maiores ligas de futebol e alguns dos melhores nas suas posições. Mas isso não chega, na medida em que a seleção é um projeto de interesses que não tem por objetivo primeiro o sucesso desportivo, do qual Fernando Santos — que não é treinador, é gestor, nas suas palavras ao Fisco — é o rosto mais evidente, mas menos importante.

Um selecionador mantido no cargo por ter ganho uma prova europeia por sorte do acaso. Hoje ficou mais uma evidente a sua inaptidão para o cargo, sendo incapaz de perceber que aquele modelo defensivo mal enjeitado acabaria com um golo espanhol. Por isso, por melhores que sejam os ingredientes se não há chef não há gastronomia.

Portugal empata Espanha

Horta marca na Liga das Nações

Francisco Chaveiro Reis
03
Jun22

Visão de Peão.png

No arranque do Grupo 2 da Liga das Nações A, Portugal e Espanha empataram em Sevilha, na casa do Bétis. Num jogo em que Ronaldo começou no banco e Rafael Leão e André Silva foram titulares foi outro avançado, Morata, a marcar primeiro. O empate viria do banco, mas não através de Ronaldo. Ricardo Horta seria o herói da noite, ao empatar uma das melhores equipas da Europa. A Chéquia (parece que a mudança de nome dos países está na moda) lidera o grupo, após ter vencido a Suíça por 2-1, com golos (anedóticos) de Kuchta e Sow (na própria baliza) contra um (anedótico) de Okafor. Portugal recebe a Suíça, no domingo e a Chéquia, na quinta-feira. Dia 12, há jogo na Suíça.

Grupo H

Uruguai, Coreia e Gana

Francisco Chaveiro Reis
05
Abr22

Visão de Peão (7).png

Uruguai, Gana e Coreia do Sul são os adversários de Portugal no Mundial 2022. O Uruguai das estrelas Cavani, Suarez, Godín, Valverde ou de De Arrascaeta e dos “portugueses” Darwin, Ugarte e Coates será, à partida, o adversário mais difícil e equipa que eliminou Portugal nos oitavos do último Mundial. No apuramento, o Uruguai apenas foi superado por Argentina e Brasil. Depois da saída de Oscar Tabarez, Diego Alonso, antigo avançado de Valência, Atlético Madrid ou Peñarol, é o timoneiro.

Já a Coreia do Sul, orientada por Paulo Bento, antigo selecionador, que orientou Portugal no Mundial 2014. A Coreia conta com uma estrela mundial, Son Heung-min (Tottenham) e um conjunto de jogadores muito interessantes como Hwang Ui-jo (Bordéus), Hwang Hee-chan (Wolverhampton) ou Lee Kang-in (Mallorca). É provável que Bento consiga guiar a sua equipa ao terceiro lugar do grupo.  Por fim, o Gana, que acaba de eliminar a Nigéria. Parece-me que a equipa onde atua Mumin (Vitória) é favorita a ficar no último posto do grupo. Partey (Arsenal) será a maior estrela.

Para Portugal, o Mundial começa a 24 de novembro, contra o Gana. A 28, segue-se o Uruguai e a 2 de dezembro, há jogo com a Coreia do Sul.

Portugal no Mundial!

Desde 1998 que não falha

Francisco Chaveiro Reis
30
Mar22

Visão de Peão (1).png

Felizmente, não se deram surpresas no Dragão e, Portugal, está no Mundial do Catar, a jogar no fim do ano. Bruno Fernandes vestiu a pele de herói goleador, marcando um golo em cada parte e assinando o 2-0 final. Na noite de festa do Dragão, Vitinha estreou-se como internacional A. No outro play-off igual 2-0, na receção da Polónia à Suécia. As equipas europeias no Mundial serão: Alemanha, Bélgica, Croácia, Dinamarca, Espanha, França, Inglaterra, Países Baixos, Polónia, Portugal, Sérvia e Suíça. Devido à situação da Ucrânia, falta ainda definir um lugar europeu. O País de Gales terá ainda que defrontar o vencedor do Escócia-Ucrânia.

Com a atitude certa

Portugal recebe amanhã a Macedónia

Francisco Chaveiro Reis
28
Mar22

Visão de Peão (6).png

Receber a Macedónia do Norte não é apenas uma formalidade. É preciso jogar com garra e concentração para vencer uma equipa que, sendo limitada, tem as suas armas. A Macedónia eliminou a Itália e já tinha vencido a Alemanha. Ninguém aqui quer que as conquistas macedónias continuem, mas ninguém pode achar que são favas contadas.

A Macedónia do Norte entra amanhã em campo sem nada a perder. Se tudo correr de feição, alcança um feito histórico. Se não, fica na história por ter derrubado a campeã da Europa. O esquema habitual é um 4-2-3-1 com Dimitrievski (Rayo Vallecano) na baliza. Ristovski (Dinamo Zagreb) que passou três anos no Sporting é habitual titular na direita e, na esquerda, mora Alioski (Al Ahli Jeddah), que passou quatro bons anos no Leeds. No centro, devem jogar Musliu (Ingolstadt 04) e Velkovski (Rijeka). No meio, campo, o experiente Ademi (Dinamo Zagreb) lidera as operações defensivas, ao lado de Nikolov (Sheriff). No, Bardhi, dez de grande qualidade; Milan Ristovski (Spartak Trnava); Churlinov (Shalke 04) e Trajkowski (Al-Fayha).

Já Portugal, pode ter algumas alterações. Acredito que Patrício possa fechar a fase de apuramento, mesmo que, provavelmente, a aposta em Costa tenha seguimento num futuro próximo. Cancelo, cumprido o castigo, deve regressar ao onze e acredito na chamada de Mendes à titularidade. Apesar da exibição com falhas, não creio que Santos aposte em Inácio e Djaló, mantendo a dupla Fonte-Danilo. No meio, acredito na entrada de William para o lugar de Moutinho e na manutenção de Bernardo e Bruno. O ataque é de Otávio, Ronaldo e Jota mesmo que acredite que Leão, por exemplo, possa ter mais minutos, caso o jogo corra de feição. Com a atitude certa, estaremos no Mundial.

São Trajkowski e Otávio brilham

Portugal recebe Macedónia na terça

Francisco Chaveiro Reis
25
Mar22

Visão de Peão (1).png

Fernando Santos é um homem de fé, tal como destacam os jornais desportivos de hoje e ontem, os Deuses da Bola estiveram ao seu lado. A poucos minutos do fim, Burak falhou o penalty que daria o 2-2 e um provável prolongamento. Matheus Nunes faria o 3-1 e colocava definitivamente Portugal na final do Europeu. Mais ou menos ao mesmo tempo, Trajkowski, avançado que passou os melhores tempos da carreira no Palermo, atirava, em Palermo, para o golo da Macedónia do Norte, que se transformaria na surpresa de Itália ser afastada do Mundial 2022, depois de ter falhado o de 2018. Portugal não tem presença certa no Catar, mas receber a Macedónia será bem mais fácil do que receber a Itália.

No Dragão, Santos lançou Diogo Costa, Diogo Dalot e Otávio no onze principal e Portugal pareceu uma nova equipa, com mais garra e vontade. Otávio fez o 1-0. À beira do intervalo, com Otávio na jogada, Jota fez o 2-0 e o jogo parecia resolvido. Na segunda parte, Portugal voltou ao normal, sendo uma equipa mais amorfa e a jogar para trás, ainda assim, Jota, Ronaldo e companhia mostraram-se perdulários na hora de matar o jogo e Yilmaz, aproveitando uma distração lusa, reduziu. O mesmo avançado falharia o empate a cinco minutos do fim e Matheus Nunes faria o 3-1 final. Terça-feira, há novo jogo no Porto.

Para além de Itália, também Áustria e Rep. Checa ficaram pelo caminho. No País de Gales, reina bale, que bisou, marcando um golaço de livre, no 1-0. Um autogolo de Bem Davies fez o 2-1 final. Na Suécia, teve que se jogar o tempo extra e esperar pelos 110 minutos para que o marcador mexesse, por Quaison, herói, na ausência de Ibrahimovic. Dia 29, a Polónia recebe os suecos.

25 para a Turquia e Itália

Santos não inventa

Francisco Chaveiro Reis
17
Mar22

Visão de Peão (7).png

Como seria de esperar, Fernando Santos pouco inovou na chamada para a dupla (espera-se) jornada de acesso ao Mundial 2022. Para a baliza, foram convocados Patrício (Roma), Lopes (Lyon) e Costa (Porto). Para as alas, não podendo jogar Cancelo (City) no primeiro jogo, foi convocado a pensar no segundo, mas também foram chamados Dalot (United) e Cédric (Arsenal). Para a esquerda, Guerreiro (Dortmund) e Mendes (PSG). No centro, com Ruben lesionado, Inácio (Sporting) foi chamado. Pepe (Porto), Fonte (Lille) e Danilo são as outras opções.

Para o meio, Palhinha não foi chamado, depois de algumas semanas de fora, tal como Sanches. Neves e Moutinho (Wolverhampton), William (Bétis), Fernandes (United), Nunes (Sporting) e Otávio (Porto) são as opções para o meio-campo. Vitinha (Porto) acaba por ser o jogador que se esperava que fosse chamado e não o foi.

Para o ataque foram chamadas as opções mais óbvias e naturais: Ronaldo (United), Bernardo (City), Jota (Liverpool), Silva (Leipzig) e Félix (Atlético). A estes juntam-se Leão (Milan) em grande forma na liga italiana e Guedes (Valência) também em boa forma. Sendo um setor fértil em opções, é aquele em que há mais desilusões, desde logo a de Horta (Braga), que já leva 19 golos e 8 assistências esta época. Beto (Udinese), Paulinho (Sporting) ou Podence (Wolverhampton) também seriam boas opções.

 

Sporar e Borja fazem triplete

Ganharam tudo em Portugal

Francisco Chaveiro Reis
24
Mai21

Propaganda de Moda Capa para Facebook (4) (4).png

Enviados para Braga em janeiro, na sequência do negócio Paulinho, Borja e Sporar acabaram por ser os jogadores que mais títulos venceram esta época: Taça da Liga e Liga ao serviço do Sporting e Taça de Portugal, pelo Sporting de Braga.

Ronaldo já vai nos 101 golos por Portugal

Francisco Chaveiro Reis
09
Set20

transferir.jpg

Portugal, sem Ronaldo, soltou-se e goleou a Croácia por 4-1e lidera o seu grupo da Liga das Nações, que inclui os dois finalistas do último Mundial. Com o regresso da estrela e capitão, fez uma exibição não tão boa mas venceu, não sofreu golos e foi Cristiano a fazer os dois, grandes, golos da seleção, chegando aos 101 e ficando com Ali Daei (109) na mira, para lhe estraçalhar o recorde de mais golos por uma só seleção.