Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Craques da bola, 21

Francisco Chaveiro Reis
29
Out19

vassell (4).png

Aos 43 anos, Nuno Gomes faz parte da estrutura do Benfica e comenta futebol. Para trás, deixou uma carreira recheada de golos em Portugal, Inglaterra e Itália, sem esquecer a seleção nacional.

Gomes nasceu Ribeiro, adotando, em miúdo, no Porto, o sobrenome do ídolo. Para além do nome, Gomes marcava golos como gente grande. Fez a formação no Amarante e no Boavista e foi de xadrez que se estreou nos seniores, em 1994, com 18 anos. Partilhou balneário com Artur, Martelinho, Bobó, Timofte ou Alfredo. Marcaria 27 golos em 91 jogos, jogaria a Taça UEFA e a final da Taça de Portugal e em 1997, chegou ao Benfica.

Em três épocas, impressionou. Marcou 76 golos em 124 jogos. Não venceu nada, mas ganhou uma transferência para o Calcio, na altura ainda com algum prestígio. Juntou-se a Rui Costa na Fiorentina e em dois anos, deixou boa imagem, mas marcou apenas 17 golos. No primeiro ano, venceu a Taça de Itália. Com Chiesa, Mijatovic, Ganz ou Adriano, Nuno Gomes sempre jogou muito e só deixou o clube devido às dificuldades financeiras que levariam à sua refundação.

Livre, regressou ao Benfica em 2002 e ficaria até 2011 marcando mais 90 golos em 275 jogos. Na segunda passagem conquistou títulos: 2 campeonatos, 2 Taças da Liga e uma supertaça. Aos 35 anos, sentiu-se novo para parar e ainda fez uma época no Braga, ajudando, com 6 golos, ao terceiro posto. Experimentou a Premier League antes do fim da carreira, jogando um ano pelos Blackburn Rovers, marcando 4 golos.

Por Portugal, marcou 29 golos em 79 jogos, tendo-se destacado no Euro 2000, onde marcou 4 golos em 5 jogos e ajudou Portugal a chegar às meias-finais. Esteve, ainda, nos Euros 2004 e 2008 e nos Mundiais de 2002 e 2006. Pelas camadas jovens marcou outros 29 golos, tendo estado em 1995 no terceiro lugar no Mundial de sub-20. Marcou 4 golos e, ladeado por Quim, Alfredo Boia, Agostinho, Ramires, Rui Óscar ou Dani, brilhou.