Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Campeões na Europa

City, Inglaterra

Francisco Chaveiro Reis
22
Mai22

Visão de Peão (5).png

O Manchester City é bicampeão inglês após vencer, como se esperava, o Aston Villa.  Surpresa, foi a forma como a tarde decorreu. Os de Liverpool tinham fé que os seus – Gerrard e Coutinho – ajudassem a que um pequeno milagre acontecesse e, quase que a sua fé teve razão de ser. O City algo nervoso, não conseguiu concretizar as oportunidades que teve e ao intervalo, perdia por 0-1, graças ao golo do polaco, Cash. O desespero chegou a Manchester, quando Coutinho fez o 0-2. Faltavam apenas 21 minutos para os 90. Seria determinante a entrada de Gundagan, para o lugar de Bernardo. O alemão faria o 1-2, de cabeça, aos 76. Aos 78, golaço de Rodri. Aos 81, Gundogan encostou para o golo e para o título. O City deu a volta ao jogo em 5 minutos e tornou-se campeão. Gundogan é o novo Agueroooooooo. Épico.

O City acaba a época com 29 vitórias, 6 empates e 3 derrotas, tendo marcado 99 (!!!) golos e sofrido apenas 26. Termina com mais 1 pontos do que o Liverpool, mais 5 golos e tantos golos sofridos como a equipa de Klopp, num campeonato decidido à última e onde qualquer uma das equipas merecia a felicidade final. Sem uma referência – terá Haaland daqui a semanas – o City não tem ninguém no top de goleadores, tendo sido Son (Tottenham) e Salah (Liverpool), os melhores, com 23 golos cada um, seguidos de Ronaldo (18).

O City chegou ao seu oitavo campeonato, quatro com Pep Guardiola.

City escorrega

Liverpool joga hoje

Francisco Chaveiro Reis
16
Mai22

Visão de Peão (5).png

Até ao fim em Inglaterra também. Bowen assustou o City mas os de Manchester apenas empatariam em Londres, na casa do West Ham. Após o bis do extremo inglês, o City foi a tempo de reagir, empatando com golos de Grealish e Coufal, na própria baliza. Mahrez falharia o 2-3, de grande penalidade. Caso o Liverpool vença hoje em Southampton, fica a apenas um ponto do City e tudo se resolverá na última jornada.

Haaland no City

Bomba no mercado

Francisco Chaveiro Reis
10
Mai22

Visão de Peão.png

Erling Haaland, de 21 anos, vai ser reforço do Manchester City. O clube inglês acaba de confirmar ter chegado a um princípio de acordo com o Borussia de Dortmund, faltando apenas o acordo público com o jogador, algo que já terá sido tratado em privado. Além da clausula de rescisão, o City pagará cerca de 40 milhões em comissões, gastando 100 milhões antes de começar a pagar o salário que quase 500 mil euros semanais. Haaland deixará 60 milhões na Vestfália, além de um registo de 85 golos em 88 jogos, até hoje. Pelo Dortmund, venceu apenas uma Taça da Alemanha.

Haaland, filho de Haaland, nasceu em Leeds e viveu em Manchester quando o pai defendeu as cores do City (acabou por lá a carreira após a entrada assassina do rival Roy Keane), entre 2000 e 2003. O norueguês deu nas vistas no seu país, no Bryne e Molde, antes de se mudar para o futebol austríaco. No Salzburg, marcou 29 golos em 27 jogos e mudou-se para a Bundesliga. Chega agora à melhor liga do mundo e será peça central em mais uma tentativa de conquistar a Liga dos Campeões. Haaland será, a par de Mbappé, um dos grandes talentos dos próximos anos e um dos candidatos à Bola de Ouro, na próxima década. Resta saber se o City, para cumprir o rigor financeiro, irá negociar alguns dos seus jogadores como Gabriel Jesus, que poderá perder espaço mesmo não sendo um 9 típico ou Bernardo Silva, associado ao Barcelona.

O Real faz magia

Nova reviravolta

Francisco Chaveiro Reis
05
Mai22

Visão de Peão (1).png

Até ao apito final, nunca se pode assumir que o Real Madrid, senhor da Liga dos Campeões, está eliminado. Depois de perder 4-3 em Manchester, o City deu sinais de que estava a dominar o jogo em Madrid e até inaugurou o marcador, por Mahrez. Tal como na primeira mão, o City foi perdulário e o Real, aproveitou. Rodrygo, suplente maravilha (tal como Camavinga), saltou do banco para fazer dois golos em dois minutos e empatar a eliminatória a 5. Para desilusão de Pep e euforia das bancadas, entrou-se no tempo extra onde, claro, foi Benzema a decidir tudo. De grande penalidade, com tranquilidade, fez o seu 43º golo em 43 jogos esta época. O francês leva 15 golos na Champions e defrontará o Liverpool, em Paris, no fim do mês. A 14.ª está à vista. Já o Liverpool, ficará feliz se chegar a metade desse valor.

Jogo louco

4-3

Francisco Chaveiro Reis
27
Abr22

Visão de Peão.png

Quando se pensa na Liga dos Campeões, pensa-se nos melhores jogadores e treinadores, melhores equipas e melhores jogos. Ontem, o Manchester City, 4 Real Madrid, 3, foi tudo aquilo que se espera que um jogo de Champions, seja. Começou o City por cima, com um ataque devastador que chegou aos 2-0, aos 11 minutos. De Bruyne e Gabriel Jesus adiantaram o City e por várias vezes cheirou ao 3-0, desperdiçado, por exemplo, por Foden. Mas, quem tem Benzema, está sempre em jogo. O francês tratou de reduzir contra a corrente do jogo e levou a partida para intervalo com um 2-1. Foden marcaria finalmente, para Vini Jr., pouco depois reduziria. Num jogo louco e sem pausas, Bernardo faria o golo da noite e aquele que seria o da vitória. Benzema ainda lembraria que o Real nunca desiste (que o diga o PSG) e num penalty à Panenka, fez o 4-3 final. Hoje há novo confronto em Inglaterra, entre uma equipa inglesa, Liverpool e uma espanhola, Villarreal.