Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Terceira derrota da época

2-1 no Bessa

Francisco Chaveiro Reis
18
Set22

Visão do Peão (3).png

Depois de uma boa fase, nova queda. O Sporting perdeu no Bessa e está agora a 11 pontos do líder Benfica, com números muito modestos: 3 vitórias, 1 empate e 3 derrotas; tem 13 golos marcados (menos 10 do que o Braga e menos 6 do que o Benfica) e 10 sofridos (apenas 4 equipas estão pior). No campo do Boavista, lesionou-se coates e resta esperar que recupere rapidamente, tal como St. Juste e Neto. Um dos problemas do Sporting é mesmo a defesa, o seu ponto forte na era Amorim. St. Juste foi muito caro para a nossa realidade e mesmo mostrando qualidade tem passado o tempo lesionado, após vir de uma época marcante nesse sentido. Mas, mesmo com o neerlandês em forma, penso que faria falta pelo menos mais um central. St. Juste, Coates, Inácio e Neto não chegam; Marsà não parece estar preparado; Esgaio não funciona na defesa e Reis faz falta mais à frente. No meio, por muito que Morita e Ugarte tenham qualidade, há saudades de Palhinha e Nunes, algo que está diretamente ligado com a defesa, já que um bom meio campo filtra os ataques adversários. Depois, falta quem marque golos. Pote, Edwards ou Trincão têm golo, mas falta um avançado com outro instinto. Tudo isto estava à vista. Perder no Bessa não surpreende. O que surpreende, e ainda bem, são as vitórias europeias.

Terceira consecutiva

Mais uma vitória sem golos sofridos

Francisco Chaveiro Reis
11
Set22

Capa de facebook de barbearia branca simples (4).p

 

O Sporting alcançou a terceira vitória consecutiva, sem sofrer golos, e parece estar numa boa fase, após duas derrotas consecutivas. Numa tarde solarenga de sábado, foi pena não ver Alvalade com mais gente (menos de 30 mil, num jogo em que os preços dos bilhetes parecem alheados da realidade) para aplaudir um 4-0 a um Portimonense, com um início de época bem melhor do que o do Sporting.

A resistência algarvia acabou logo aos 7 minutos, quando Trincão, em jogada de insistência rematou para o 1-0. Esperava-se mais do Portimonense, mas o Sporting não se queixou e, antes do intervalo, fez o 2-0, novamente por Trincão, a subir rapidamente de forma. Excelente resultado ao intervalo, sobretudo com várias mudanças no onze. Com Inácio a sair ao intervalo e Neto, também magoado, a sair aos 54´, o Sporting carregou, mas só chegou ao 3-0, quando Pote avançou no terreno. De cabeça, o 28 fez o golo. 4 minutos depois, ofereceu o 4-0 final a Santos. Trincão já falhara, entretanto, o hat-trick mas, a sua exibição e a exibição global, foram positivas. Sem Neto, nem Saint Juste, segue-se o Tottenham.

 

Chaves na primeira

Moreirense desce

Francisco Chaveiro Reis
30
Mai22

Visão de Peão.png

Terá sido a derrota mais triste da história do Moreirense. A equipa de Sá Pinto (já se sabe que não continua no clube) venceu, em casa, o Chaves, por 1-0, mas desce à segunda liga, não tendo conseguido dar a volta à derrota por 2-0 em Trás-os-Montes. Paulinho, que curiosamente passou dois anos e meio em Chaves, marcou o único golo da partida. O Moreirense estava na primeira liga desde 2014, tendo vencido a Taça da Liga em 2017. O clube quererá repetir os títulos de campeão da segunda divisão, alcançados em 2002 e 2014. Já o Desportivo de Chaves, terceiro da segunda liga, regressa ao principal campeonato vão para a 18.ª participação, tendo sido a última em 2018-2019.

Campeões na Europa

FCP, Portugal

Francisco Chaveiro Reis
07
Mai22

Visão de Peão (2).png

Um ponto em seis possíveis, era o que bastava para que o FCP fosse campeão português. Ao cair do pano, Zaidu fez o 0-1 e os portistas saíram da Luz com três pontos e o trigésimo título. A uma jornada do fim, o FCP soma 88 pontos, com 28 vitórias, 4 empates e 1 derrota. Taremi, o melhor marcador do Porto é o segundo melhor da liga e em termos de golos, o FCP é o melhor ataque e a melhor defesa.

Leão estraga festa

Porto adiado

Francisco Chaveiro Reis
02
Mai22

Visão de Peão (5).png

O Sporting não quis entrar na festa e, logo, não houve festa. O Porto ainda se assustou com o Vizela, mas venceu, por 4-2 no Dragão, mas o Sporting também goleou e o Porto adiou por mais um ponto, a sua festa, que parece inevitável. Evanilson e Taremi, com golos em 7 minutos, fizeram crer numa goleada, mas o Vizela mostrou que não seria bem assim. Alex Mendez, com o golo da tarde, reduziu e Nuno Moreira empatou aos 49’. O Porto foi à luta e Mbemba e Taremi fizeram o 4-2 final. Se o Sporting não vencesse, o Porto poderia festejar. Em Alvalave com menos de 30 mil nas bancadas chegou ao intervalo a vencer por 2-1 com golos de Sarabia e Edwards contra Fran Navarro. Deu ideia de que o Gil deveria ter tido um penalty quando estava 1-0. Na segunda parte, um autogolo e Pote, no regresso aos golos, deram o 4-1 final. O Sporting visita Portimão na próxima jornada e o Porto, visita a Luz. Do lado leonino, a esperança é levar a luta até à última jornada mesmo que a vitória do Estoril do Dragão seja um sonho longínquo.

Ainda não há campeão

Porto perde

Francisco Chaveiro Reis
26
Abr22

Visão de Peão.png

Ainda não há campeão. Numa jornada a que o Porto foi a Braga perder a invencibilidade e o Sporting foi golear ao Bessa, os de Sérgio Conceição não festejaram nem no sofá nem no campo. Ricardo Horta, provavelmente o melhor jogador deste campeonato, voltou a marcar e derrotou o provável campeão. Já o Sporting, sem Paulinho e Slimani, venceu 0-3 no Bessa, com golos de Nunes, autogolo de Abascal e penalty de Tabata.

Páscoa estragada

Derrota em casa

Francisco Chaveiro Reis
17
Abr22

Visão de Peão (2).png

Noite negra em Alvalade. O Benfica foi a casa do rival vencer por 0-2 e o Sporting perdeu quase todas as esperanças de ser bicampeão. A quatro jogos do fim, o Sporting tem menos nove pontos do que o Porto. Deu sempre a ideia de que o Sporting foi melhor, no sentido em que teve mais bola e esteve mais perto da baliza encarnada, mas, na verdade, nunca criou grande perigo e sofreu dois golos em contra-ataque. Parece que resta ao Sporting manter a concentração para garantir o segundo lugar. E, quinta-feira, há a segunda mão das meias finais da Taça de Portugal, que o Sporting, claro, ambiciona vencer.

Sarabia decide

1-3 em Tondela

Francisco Chaveiro Reis
10
Abr22

Visão de Peão (1).png

Sem Slimani (castigo internamente) ou Paulinho (ter-se-há magoado no aquecimento), o Sporting cacçou com Saravia, internacional espanhol que bisou no dificil terreno do Tondela. O marcador foi inaugurado aos 29 minutos, por Inácio. Três minutos depois, Sarabia faria o 0-2. O jogo ficaria definitivamente resolvido aos 69 minutos, altura em que Sarabia, de grande penalidade, faria o golo número 17 da época. Um grande golo de Manu, pouco depois, daria o 1-3 final.