Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Sporting-Benfica da Liberta

31
Jan21

image.jpg

Desde que Abel venceu, ontem, a Taça LIbertadores da América tem havido por aí um derby entre sportinguistas e benfiquistas. Os dois, têm razão, sem que ninguém tenha, porque ter dois treinadores portugueses a vencer uma competição deste nível, ainda para mais em anos consecutivos, só pode ser motivo de orgulho. Abel parece ter pior imprensa por cá, teve menos tempo para alcançar o feito e tem uma equipa mais pobre, quando comparada com os craques que o Flamengo tinha e foi buscar com Jesus. Mas, sem Jesus, não havia Abel no Brasil.

Quase campeão do mundo

22
Dez19

xFBL-QAT-FIFA-CLUB-WORLD-CUP-LIVERPOOL-FLAMENGO-G0

Em seis meses, Jesus fez do Flamengo, campeão brasileiro e sul americano. Por um Firmino, não fez do gigante braileiro, campeão do mundo. Nas Arábias, 1-0, por Firmino, já no tempo extra. Ate lá, o Mengão vendeu caríssima a derrota, com um futebol europeu, bem organizado e com uma defesa certíssima. Poucos se batem assim com o campeão europeu e anunciado campeão da melhor liga do mundo. Jesus, desconfiamos, está orgulhoso. Tem razão. 

Jorge, Rei das Américas

24
Nov19

mw-860.jpg

Jorge Jesus, vive aos 65 anos, os melhores dias da carreira. A sua chegada ao Flamengo, após ter treinado "apenas" em Portugal e na Arábia Saudita, causou desconfiança, mas seis meses depois, Jesus é "o cara". Quando chegou ao Mengão, o clube, sem conhecer o sabor da vitória há dez anos, estava a oito pontos do líder Palmeiras. Nada que assustasse Jesus. Com bons reforços, sobretudo para a defesa (José Mari, Rafinha e Filipe Luís), o português mudou a maneira de trabalhar, pensar e de jogar do elenco do Flamengo e rapidamente arrancou uma caminhada de glória, cuja extase chegou este fim-de-semana.

Sábado, final da Copa Libertadores da América, exatamente 38 anos depois da última. Borré marcou primeiro e o River quase venceu por dois anos consecutivos. Provavelmente, até foi melhor, mas Gabigol, aproveitando dois erros argentinos, fez em três cruéis minutos, os golos da reviravolta e o Rio de Janeiro ficou louco. Estava o Flamengo em festa quando chegaram ecos de mais motivos. O Palmeiras perdeu, em casa, com o Grémio (adversário do Mengão nas meias da Liberta e treinado por um dos maiores críticos de Jesus) e mesmo sem jogar, o Flamengo é campeão de novo. Apesar dos milhões de fanáticos adeptos, este é apenas o sétimo campeonato da história do clube, o que faz do feito de Jesus, algo ainda mais significativo. Em dezembro há o derradeiro sonho flamenguista: o Mundial de Clubes, onde o Liverpool será o grande entrave à maior felicidade. Depois disso, Jesus pouco mais terá a fazer no Rio e confessa, mais uma vez, sonhar com um gigante europeu. Ainda vai a tempo?

Jesus é o primeiro estrangeiro a vencer o Brasileirão; o segundo treinador a vencer a Libertadores pelo Flamengo; consegue a conquista da Liberta e do campeonato no mesmo ano, após apenas o Santos de Pelé o ter conseguido em 1963 e prepara-se para recordes no Brasileirão: equipa com mais pontos numa só época (já tem tantos como o Corinthians de 2015 e ainda vai jogar quatro partidas); equipa com menos derrotas (só tem três e os melhores da história acabaram com quatro); leva 22 jogos sem perder e mais jogos, iguala a marca do Palmeiras; já igualou a marca de oito jogos a vencer e pode ultrapassa-la no próximo jogo e pode ser o melhor ataque de sempre, levando já 73 golos e estando a 4 da marca dos 77.

Jesus quer a segunda

22
Nov19

libertadores-taca-camisas.jpg

Envolto em enorme euforia na partida para o Peru, o Flamengo de Jesus joga amanhã a final da Libertadores da América, a Liga dos Campeões da América do Sul. O Mengão só venceu a competição por uma vez, em 1981 (não mais voltou à final) e a perspetiva de voltar a vencer está a deixar os adeptos loucos. Sob o comando de Jesus, o Mengo chega à final desta competição, mas está também a dois pontos de ser campeão brasileiro, algo que lhe escapa há dez anos. O primeiro ano de Jesus no Flamengo está condenado a ser positivo.

Mas do outro lado está o poderoso River Plate, campeão em título (vitória em Madrid contra o Boca Juniors). Vencedor da competição por quatro vezes, o River, bem orientado por Marcelo Gallardo conta com um elenco de luxo e com maior experiência em finais. Gallardo, vencedor da Copa em 1996, como jogador (ao lado de Crespo, Francescoli, Ortega, Almeyda, Sorín ou Burgos), tem feito um trabalho notável e contará com Armani, Casco, Montiel, Quintero, Enzo, Borré, Pratto ou Scocco para contrariar o treinador português.

Espera-se grande espetáculo em Lima e a segunda taça para o Flamengo. Uma das maiores torcidas do mundo está em suspenso até amanhã. Jesus, também.

Jesus continua a conquistar a América do Sul

24
Out19

DES20191023070-660x372.jpg

38 anos depois, o Flamengo está na final da Libertadores da América, a Liga dos Campeões da América do Sul. Jorge Jesus arrisca-se, graças ao seu trabalho, a vencer esta competição e o Brasileirão, onde já leva dez pontos de vantagem sobre o segundo classificado, o Palmeiras. Jesus não faz a festa antecipada mas a 11 jogos do fim, está muito bem posicionado. Na "Liberta", o adversário da final é o River Plate, campeão em título. O Mengão é favorito para a final de 23 de novembro, no Chile. Jesus conta com um plantel de luxo (Filipe Luís, Rafinha, Rodrigo Caio, Everton ou Gabriel Barbosa) mas o seu trabalho fez a diferença e é agora respeitado no Brasil.