Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Milan a um ponto

Pode ser campeão após 10 anos

Francisco Chaveiro Reis
15
Mai22

Visão de Peão (4).png

Vai-se tudo decidir na última jornada. Ou o Milan, com vatagem de dois pontos e apenas necessitado de um empate, é campeão, dez anos depois ou o Inter, é bicampeão. Certo é que haverá festa em Milão, no próximo fim-de-semana. Com Rafael Leão, mais uma vez, a liderar o ataque do Milan, os rossoneri bateram a nada modesta Atalanta por 2-0. Leão, em mais uma cavalgada Weahniana fez o 1-0. Theo Hernandez faria o 2-0 final, numa jogada à Maradona, e o Milan vai a Sassuolo com fortes possibilidades de festejar mesmo tendo em frente uma grande equipa com um poder de fogo excecional, conferido por Raspadori, Scamacca ou Berardi. Pouco depois, o Inter não entrou na festa e venceu 1-3 em Cagliari, dando uma machadada na equipa da casa que entra na última jornada abaixo da linha de água. Darmian e Lautaro (2) maracarm para o Inter, Lykogiannis para o Cagliari. Domingo, pelas 15h00, há um Sassuolo-Milan e um Inter-Sampdória.

Milan aguenta-se

Inter também vence

Francisco Chaveiro Reis
01
Mai22

Visão de Peão (6).png

A luta continua. O Milan esperou até aos últimos dez minutos para ver Rafael Leão marcar o golo da vitória sobre a Fiorentina. Assim, os rossoneri garantem a vantagem de dois pontos, a duas jornadas do fim. Pouco depois, o Inter venceu em Udine por 1-2. Perisic e Lautaro marcaram para o Inter e Pussetto reduziu. Numa liga tida como defensiva, nota para dois jogos com 7 golos cada um: Nápoles 6 Sassuolo 1 e Spezia 3 Lázio 4.

Inter perde em Bolonha

Milan continua em 1.º

Francisco Chaveiro Reis
28
Abr22

Visão de Peão (1).png

É desta estrelinha que se fazem os campeões. Líder, com um jogo a mais, o Milan torcia ontem por um tropeção do rival e atual campeão, Inter, em Bolonha. Não começou bem para o Milan nem para o Bolonha, quando Ivan Perisic, vindo da direita para o meio, fez um grande golo. O Bolonha não desistiu e empatou antes da meia hora, graças a Arnautovic, de cabeça, que já passou pelo Inter. Na segunda parte, festa brava para Bolonha e…Milan. Em estreia, esta época, o guarda-redes Radu cometeu um erro enorme e Sansone fez o 2-1 final.

A quatro jogos do fim da liga, o Milan lidera com mais 2 pontos do que o Inter. O Milan recebe a Fiorentina e a Atalanta e visita o Hellas Verona e o Sassuolo, num calendário difícil. Já o Inter, visita a Udinese e o Cagliari e recebe Empoli e Sampdória.

Já o Bolonha, garantiu a manutenção e o plantel foi ao hospital visitar Sinisa Mihajlovic, antigo jogador do Inter, a lutar contra uma leucemia.

Milan respira

Golos aos 92'

Francisco Chaveiro Reis
25
Abr22

Visão de Peão.png

Noite épica em Roma. O Milan precisava de vencer a Lázio para se manter na frente da tabela, mas, logo aos quatro minutos, Ciro Immobile, perigo público número um laziale, fez o 1-0. Num campo tradicionalmente difícil, os adeptos do Milan temeram o pior, mas Rafael Leão, um dos melhores em campo, foi levando perigo à baliza da Lázio. Mas, o empate só surgiria na segunda parte, por Giroud. O golo milagroso aconteceu aos 92 minutos, por Sandro Tonali, médio…defensivo. O Milan tem mais um ponto do que o campeão Inter mas, menos um jogo.

Curiosamente, o Inter, a outra equipa de Milão, venceu a Roma por 3-1. E esse foi o resultado que o Milan aplicou à Roma na jornada 20, em que o Inter não pode jogar. Esse Bolonha-Inter acontece amanhã e pode voltar a mudar a classificação, a quatro jornadas do fim.

Na jornada 20, ficaram ainda por jogar-se o Fiorentina-Udinese que pode fazer com que a Fiorentina passe Roma e Lázio e suba ao quinto posto; o Atalanta-Torino que pode fazer com que os de Bérgamo subam dois postos e ainda o Salernitana-Veneza que pode dar continuidade ao bom momento dos de Salerno, que pareciam irremediavelmente relegados mas que podem chegar aos mesmos 28 pontos da primeira equipa acima da linha de água, caso vençam o último classificado.

Campeões da Europa

Inter vence onze anos depois

Francisco Chaveiro Reis
03
Mai21

Propaganda de Moda Capa para Facebook (3).jpg

Onze anos depois, o Inter é campeão de Itália, acabando com o reinado da Juventus. António Conte montou uma máquina vencedora e goleadora liderado pela dupla Lautaro Martinez (15 golos) e Romelu Lukaku (21 golos) e aproveitou o mau momento da Juventus, onde a opção Andrea Pirlo não está a resultar, nem deve durar além desta época. O Inter é o segundo melhor ataque e a melhor defesa e para além da dupla de ataque, contou com Handanovic, Bastoni, De Vrij ou Barella, como grandes figuras. Este é o 19.º título do Inter, ultrapassando o palmarés do Milan, rival da cidade.

Lukakweah

Golo de antologia em Milão

Francisco Chaveiro Reis
21
Fev21

Propaganda de Moda Capa para Facebook (1).jpg

Quem viu o Milan 0 Inter 3 de ontem, que consolidou o Inter como líder, viu Lautaro a ser o homem do jogo, com dois golos. Mas foi Lukaku a chamar mais à atenção, com um lance de outros tempos. O 0-3 foi resultado de uma arrancada do belga a fazer lembrar outro grande número 9 que jogou em Milão, nos anos 90, George Weah.

Madonnina!

Francisco Chaveiro Reis
10
Fev20

inter-4-2-ac-milan-derby-live-serie-a-commentary-s

Pareciam dois jogos diferentes. No primeiro, leia-se primeira parte, o Milan dominou o Inter, não parecendo ser uma equipa que se tem vindo a arrastar. Com naturalidade, chegou ao 0-1, por Rebic, a passe de Ibrahimovic. Depois, foi o próprio sueco a voltar a fazer valer a sua corpulência, para fazer o 0-2. Para além dos dois ic da frente, destacavam-se Hakan, Bennacer e Theo. Já no segundo jogo, leia-se segunda parte, mandou o Inter. Em dois minutos, o empate. Primeiro foi Brozovic, capitão, a rematar colocado de primeira. Depois foi Godín a encontrar Alexis que assistiu Vecino. Que jogada. Já cheirava a remontada e foi o improvável De Vrij, com uma bela cabeçada, a dar o 2-3. Com Leão, Paquetá e Bonaventura em campo, o Milan quis o empate e aos 90´, Zlatan mandou uma bola ao ferro. Numa fase em que o Inter segurava a bola no meio-campo do Inter, Moses cruzou para Lukaku fazer o 4-2 que empata o Inter com a Juve, no topo do Calcio, com a Lázio a um ponto.

O novo Maestro de Milão

Francisco Chaveiro Reis
28
Jan20

drerikseninter1.jpg

Várias vezes apontado ao Real Madrid por largos milhões, acaba de se mudar para o Inter por...20 milhões de euros (estava quase a acabar contrato com os Spurs). Christian Eriksen, playmaker dinamarquês e um dos melhores médios do mundo deixa a melhor liga do mundo e junta-se ao Inter de Milão, que busca voltar a ser vencedor de uma liga nostálgica dos anos 90, quando era a prioridade das estrelas mundiais. Se por um lado é uma surpresa que não se mantenha em Inglaterra ou vá para Espanha (ou mesmo Alemanha ou França), por outro, é um reforço luxo para o Calcio e um grande passo para que este volte a ser referência. Depois da chegada de Ronaldo, o futebol italiano ganhou um novo fôlego e é de crer que Milan ou Nápoles, em busca de glória, também tentem contratar grandes estrelas. Com um grande mercado de inverno - Eriksen, Young ou Moses - o Inter vai vender caro, o campeonato à Juventus. 

Britânicos em Milão

Francisco Chaveiro Reis
09
Jan20

why-did-robbie-keane-39-s-inter-milan-spell-not-wo

Ashley Young, internacional inglês que não estará muito longe do fim da carreira, vai juntar-se ao Inter de Milão no verão, quando o seu contrato com o Manchester United, terminar. Young, que já foi extremo e nos últimos anos tem sido defesa lateral ou médio, está prestes a terminar uma relação que já vem de 2011. Depois de Watford, Aston Villa e United, o Inter será o quarto clube da sua carreira. O interesse do Inter num jogador de 34 anos, do futebol inglês, só se explica pelo conhecimento que Conte tem da Premier League.

Bom mote para pensar nos outros britânicos que passaram pelo Inter. Na história do Inter não há uma superestrela britânica e Paul Ince será o britânico mais conhecido, a jogar pelo Inter.  O box to box chegou a Milão, deixando o United para trás e fazendo 73 jogos e 13 golos, entre 1995 e 1997. Nesses dois anos, foi treinado por Roy Hodgson, que chegou à final da Taça UEFA e ao terceiro lugar do Calcio. Hodgson regressaria em 1998, para mais 4 jogos. Pouco depois, em 2000, chegou Robbie Keane, de 20 anos. Vindo do Coventry, não vingou e logo regressou a Inglaterra.

Mas o único britânico que venceu um campeonato pelo Inter, foi o avançado Gerry Hitchens, em 1962-1963. O inglês jogou ainda por Torino, Atalanta e Cagliari. Por fim, Liam Brady, irlandês, que jogando a médio, esteve no Inter entre 1984 e 1986.

San Siro vai abaixo

Francisco Chaveiro Reis
24
Jun19

csm_STADIUM-RED_afcd740548.png

O icónico estádio San Siro (Giuseppe Meazza para os interistas) tem os dias contados. O recinto, inaugurado em 1926 e sede de jogos de dois mundiais e de quatro finais de Liga dos Campeões, vai ser demolido. Ali perto, vai nascer um novo e moderno estádio, nova casa dos gigantes de Milão. Dos clubes de topo em Itália, apenas a Juventus, tem um estádio de acordo com as exigências do futebol atual. Sempre defendi que uma das razões para a queda do futebol italiano estava nas suas infraestruturas datadas. Os espetadores, jogadores e todos os intervenientes do jogo, valorizam estádios modernos, muito mais quando estamos a falar de dois clubes – Milan e Inter – referências do futebol mundial.

Mas claro que San Siro deixará saudades. É um dos estádios mais reconhecíveis do mundo e foi nela que jogaram fabulosas equipas do Milan e do Inter, sem contar com adversários de todo o mundo. San Siro, com capacidade para 80 mil pessoas, é propriedade da Camara Municipal de Milão (comprou-o ao Milan, nos anos 30) e nos seus tempos áureos chegou a albergar 120 mil pessoas. No seu relvado, exibiram-se lendas como Cesare e Paolo Maldini, Baresi, Costacurta, Ancelotti, Gullit, Rijkaard, Liedholm, Nordhal, Gren ou Rivera pelo Milan ou Meazza, Zenga, Bergomi, Facchetti, Mazzola, Luis Suarez, Zanetti ou Milito. Outros (como o próprio Meazza, apesar de ter muitos mais jogos pelo Inter), como Ronaldo, Seedorf, Panucci, Pirlo, Baggio ou Vieri vestiram as duas camisolas.

Tal como o Olímpico de Munique ou o “velho” Wembley, o San Siro ficará para sempre na memória dos adeptos de futebol.

 

 

Atalanta e Inter vão à Champions, Milan, não

Francisco Chaveiro Reis
26
Mai19

fabio-quagliarella-11548371341ukesemhzgy.png

A Atalanta terminou uma fantástica época com o terceiro posto e vai jogar a Liga dos Campeões na próxima época. A equipa de Bérgamo acabou hoje a Série com uma vitória por 3-1 contra o Sassuolo. Duvan Zapata termina a época com 23 golos marcados e Papu Gomez é o rei das assistências, com 12. O Inter venceu o Empoli por 2-1 e obteve os mesmos 69 pontos do que a Atalanta, condenando o Empoli a juntar-se a Frosinone e Chievo na descida para a Série B. O Genoa, de Miguel Veloso, "safou-se" às justa. Fora da zona Champions, ficou o Milan, com menos um ponto do que as equipas que hoje se qualificaram. O Milan, de Gattuso, voltou a desiludir os seus fãs e nem perto ficou de restabelecer o domínio interno. A Juventus foi campeã, sem grande dificuldade, como tem vindo a acontecer e o Nápoles o rival mais perigoso e quando se escreve mais perigoso, é preciso notar que o Nápoles ficou a 11 pontos da Juve. Fabio Quagliarella, de 36 anos, foi o melhor marcado da liga, fazendo 26 golos pela Sampdória. Zapata foi o segundo melhor e Piatek, o terceiro, com 22 golos. O polaco foi uma das sensações da prova. Chegou ao Genoa, vindo do Cracovia Krakow e marcou 19 vezes (não só na liga). Chegou ao Milan em janeiro e marcou mais 11. Aos 23 anos, são excelentes números. Para além de Milan, também Roma e Lázio desiludiram, ficando nos sexto e oitavo postos. Pior, a Fiorentina que terminou no 16.º. 2019-2020 contará com a Juventus ainda mais forte (está no mercado) mas espera-se um Nápoles e um Inter bem mais fortes.