Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Romelu vs Zlatan

Aos 27 anos, quem é melhor?

22
Fev21

Propaganda de Moda Capa para Facebook (3).jpg

Lukaku e Ibrahimovic até foram colegas de equipa no Manchester United, mas entre os dois, o caldo entornou-se num jogo para a Taça de Itália. Ontem, após marcar, o belga fez questão de se meter com o sueco. Mas será Lukaku, de facto, melhor do que Zlatan?

Aos 27 anos, Lukaku, leva 243 golos em 491 jogos, apenas por clubes – Anderlecht, Chelsea, WBA, Everton, United e Inter. Na sua idade, há 12 anos, Zlatan, jogava precisamente no Inter, onde hoje brilha Lukaku. Tinha já passado por Malmo, Ajax e Juventus e somava 158 golos em 366 jogos (números de fim da época e não até fevereiro, como os de Lukaku).

Em termos de títulos, Lukaku tem um currículo magro: 2 ligas belgas, 1 supertaça belga e uma FA Cup. Zlatan essa, já contava com 11 títulos, conquistados ao serviço de Ajax, Juventus e Inter.  Pela seleção, aos 27 anos, Ibrahimovic já tinha estado nos Mundiais de 2002 e 2006 e nos Euros de 2004 e 2008. Já Lukaku, esteve nos Mundiais de 2014 e 2018 e no Euro 2016.

Em que ficamos? O Zlatan de 27 anos era bem mais técnico do que Lukaku e nunca teve problemas de afirmação por onde passou, não tendo sido emprestado. O sueco vence também no número de títulos e de presenças em competições de seleções, mas há um dado no qual Lukaku bate Ibra, aquele que mais interessa no jogo, o número de golos.

Ibra, o penso rápido do Milan

03
Jan20

enwa0mpwsaadfbt.jpg

Tenho poucas dúvidas de que Ibrahimovic brilhará no Milan até fim da época. Já não é o mesmo da sua primeira passagem pelo clube (56 golos em 85 jogos) e é quase impossível vencer um título, mas será o melhor marcador e jogador da equipa e puxará pelos companheiros, na sua maioria, banais, como aliás, já era o caso nos LA Galaxy.

Mas Ibra é apenas um penso rápido. Um gigante adormecido, em busca da glória de outros tempos não aposta num avançado de 38 anos que passou os últimos dois anos numa semireforma norte-americana. Mesmo que esse avançado seja alguém especial como Ibrahimovic. O sueco será apenas uma distração até fim da época e uma forma de desviar as atenções do estado calamitoso do Milan.

Do Milan, espera-se uma revolução, apostando nos cavalos certos. A começar pela estrutura para o futebol que, tendo Maldini e Boban, vive apenas da ligação emocional do clube e adeptos a estas figuras, que sendo das maiores da história do Milan, nada mostram como dirigentes. Numa altura em que o futebol italiano já não tem capacidade para atrair as grandes estrelas, no auge da carreira – menos capital do que em Inglaterra e Espanha; estádios e infraestruturas envelhecidas e aparecimento de ligas secundárias com poder de atração – o Milan deve parar de recrutar as “sobras” da liga espanhola e, sim, voltar a apostar nas suas escolas e procurar talentos em ligas secundárias como as de Portugal, Bélgica ou Países Baixos.