Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Haaland no City

Bomba no mercado

Francisco Chaveiro Reis
10
Mai22

Visão de Peão.png

Erling Haaland, de 21 anos, vai ser reforço do Manchester City. O clube inglês acaba de confirmar ter chegado a um princípio de acordo com o Borussia de Dortmund, faltando apenas o acordo público com o jogador, algo que já terá sido tratado em privado. Além da clausula de rescisão, o City pagará cerca de 40 milhões em comissões, gastando 100 milhões antes de começar a pagar o salário que quase 500 mil euros semanais. Haaland deixará 60 milhões na Vestfália, além de um registo de 85 golos em 88 jogos, até hoje. Pelo Dortmund, venceu apenas uma Taça da Alemanha.

Haaland, filho de Haaland, nasceu em Leeds e viveu em Manchester quando o pai defendeu as cores do City (acabou por lá a carreira após a entrada assassina do rival Roy Keane), entre 2000 e 2003. O norueguês deu nas vistas no seu país, no Bryne e Molde, antes de se mudar para o futebol austríaco. No Salzburg, marcou 29 golos em 27 jogos e mudou-se para a Bundesliga. Chega agora à melhor liga do mundo e será peça central em mais uma tentativa de conquistar a Liga dos Campeões. Haaland será, a par de Mbappé, um dos grandes talentos dos próximos anos e um dos candidatos à Bola de Ouro, na próxima década. Resta saber se o City, para cumprir o rigor financeiro, irá negociar alguns dos seus jogadores como Gabriel Jesus, que poderá perder espaço mesmo não sendo um 9 típico ou Bernardo Silva, associado ao Barcelona.

O destino de Haaland

O norueguês vai ser figura central do mercado

Francisco Chaveiro Reis
04
Mar21

Propaganda de Moda Capa para Facebook (2).jpg

Erling Braut Haaland começou a ser notícia em 2019, quando marcou 9 golos num só jogo do Mundial de sub-20. É certo que o resultado final foi 12-0 ante da modestíssima equipa das Honduras, mas não deixa de ser obra. Haaland, filho de um internacional norueguês com uma carreira mediana com passagens por Inglaterra, fez a formação no Molde, da Noruega, antes de se mudar para o Red Bull Salzburgo onde, aos 18 anos, fez 5 jogos e 1 golo. Perfeitamente adaptado, fez mais meia época na Áustria, marcando 28 golos em 22 partidas. Com números destes, não admirou que se mudasse para uma liga de maior dimensão. Escolheu o Dortmund, clube grande, mas conhecido por dar oportunidades e ter paciência com os jovens. Respondeu com 16 golos em 18 jogos. Este ano, leva já 27 em…27.

Com apenas 21 anos, golos atrás de golos e uma cláusula de rescisão baixa para os dias que correm (70 milhões), Haaland é o avançado da moda e não admira que seja associado a clubes ainda maiores. O norueguês (que até poderia jogar por Inglaterra, onde nasceu, e fazer uma dupla de sonho com Harry Kane) será uma das figuras centrais do próximo mercado. Mas, para onde irá?

Na Bundesliga, é pouco provável que fique mesmo mudando de clube e mudando, apenas para o Bayern. Lewandowski, melhor do mundo neste momento, recrutado precisamente ao Dortmund, estará na fase descendente da carreira, mas para já, não dá mostras de quebra, antes pelo contrário e olhando para Ronaldo ou Ibrahimovic, vemos que a longevidade é cada vez maior em atletas de primeira. Itália também não deve ser destino mesmo que o Calcio tenha vindo a subir de qualidade e a contratar bons jogadores nos últimos anos. Neste momento, apenas Juventus e Inter seriam capazes de comprar Haaland mas o jovem terá outros planos. Em Paris, há capacidade financeira e é possível que uma das estrelas maiores, sempre associada ao Real Madrid, possa sair mas Haaland deve estar entre Inglaterra e Espanha.

Em Inglaterra mora o melhor campeonato do mundo. Em Espanha, os dois clubes do mundo onde todos querem jogar. Inglaterra seria a escolha óbvia. Haaland nasceu lá, tem um jogo físico que ficaria bem por lá e tem dois “tubarões” de olho em si. O City, onde o pai jogou, procura substituto para Aguero, em fim de carreira e de contrato e vê no espadaúdo avançado, uma excelente opção. E o que seria Haaland com Sterling, Bernardo, De Bruyne ou Mahrez a servi-lo? O United, mesmo tendo um treinador norueguês, parece ser uma opção menos séria, já que tem estado num plano secundário nos últimos anos. Haaland até poderia ter um efeito semelhante ao que teve Bruno Fernandes, mas não sei se estará disposto a isso. Chelsea e Liverpool, também podem apelar ao jovem, mas diria que é o City que melhor está colocado na corrida.

Claro que o apelo de Real Madrid e Barcelona será difícil de negar, mas já se sabe que a pressão em Espanha é bastante maior e talvez seja melhor, para a gestão da sua carreira, seguindo o exemplo de Ronaldo, crescer em Inglaterra. Mas o Real precisa de heróis e Benzema caminha para o fim do seu ciclo em Madrid e o Barça precisa de entusiasmar os adeptos depois da época que está a fazer e não pode continuar a ter Braithwaite como 9 da equipa. E, Messi ainda pode sair.