Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Que Porto teremos?

03.07.19, Francisco Chaveiro Reis
Que FCP teremos daqui a cerca de um mês quando jogar a eliminatória de acesso à Liga dos Campeões? Na baliza, Casillas foi obrigado a retirar-se e Fabiano, acabou contrato. Na defesa, Felipe e Militão mudaram-se para Madrid, rendendo, em conjunto, cerca de 70 milhões de euros e Maxi, acabou contrato. No meio campo, Herrera e Brahimi, titulares, não ficam, nem deixam um tostão no Dragão. Na frente, história igual com Adrián e Hernâni. Outros, como Soares podem ainda render dinheiro. O plantel será fatalmente muito diferente do deste ano e o clube parece ter perdido o talento para grandes contratações, negociadas em segredo e anunciadas já com tudo certo, tanato que o treinador se prestou a ligar em direto para um programa (...)

Largos dias têm cem anos

03.07.19, João Ferreira Dias
Jorge Nuno Pinto da Costa usou esta frase na sua biografia e no começo da sua longa carreira de sucesso. No entanto, poderemos usar a mesma expressão para marcar o fim da era JNPC? A ascensão do SL Benfica representa, consequentemente, a queda do FCP, fenómeno antecipado e, por consequência, agravado pela mudança estratégica de Jorge Mendes dos ares do norte para o sul. Essa mudança representa o fim do ciclo de vendas do FCP e a ascensão das vendas astronómicas do Benfica. Bem (...)

33 anos de Viena

27.05.19, Francisco Chaveiro Reis
A noite mágica em que o calcanhar de Madjer ajudou a derrotar o Bayern de Munique e deu a Taça dos Campeões Europeus ao FC Porto foi há trinta  e três anos. A 27 de maio de 1986, o FCP, orientado pelo Rei Artur Jorge, entrou em campo com Mlynarczyk, João Pinto, Eduardo Luís, Celso e Augusto Inácio; Quim, Jaime Magalhães, António André, Madjer, Futre e Sousa. O Bayern, cheio de si nos dias anteriores, começou melhor, marcando por Kogl mas Madjer, aos 77´, empatou e dois (...)

Morreu Esquerdinha, aos 46 anos

05.11.18, Francisco Chaveiro Reis
O antigo lateral-esquerdo do FCP, Esquerdinha, morreu no fim da semana passada, aos 46 anos, vítima de um enfarte, durante um jogo de amadores. José Marcelo Januário de Araújo chegou ao Porto em 1999 (a tempo de ser Pentacampeão) e lá passou duas épocas e meia, com a camisola 30, fazendo 9 golos e vencendo duas Supertaças, duas Taças e o tal campeonato nacional. Antes fizera carreira no Brasil (Vitória, Fluminense, Bahia, Corinthians Alagoano ou Paraguaçuense). Aos 30 anos (...)

Real na Champions não conhece a crise. Porto goleado em casa.

15.02.18, Francisco Chaveiro Reis
Continuaram ontem a jogar-se os oitavos da Liga dos Campeões. Em Madrid, o Real voltou a mostrar que na Liga dos Campeões, as crises ficam de fora. 3-1 ao novo-rico PSG onde Neymar, em casting, não se conseguiu destacar. O herói foi mesmo o melhor do mundo ao marcar dois. Rabiot ainda adiantou o Paris mas para além de Ronaldo, Marcelo construiu um resultado difícil de virar. Humilhante o jogo do Dragão, com o FCP a sofrer 5 golos sem resposta. O poderio ofensivo do Liverpool não (...)

Esquema de Arbitragem

14.06.17, João Ferreira Dias
O FC Porto implica o Benfica num eventual esquema de influência na arbitragem em Portugal. Ainda que seja verdade, não apenas o FCP não tem qualquer moralidade para o fazer, como o timming parece revelar, acima de tudo, uma tentativa desesperada de desviar a atenção dos adeptos para os fracassos dos últimos quatro anos. 

Seri vale 40M€

06.06.17, João Ferreira Dias
O médio Seri, que passou pelo FC Porto B vale hoje 40 milhões de euros, tendo clubes como o Dortmund, Barcelona e Roma interessados nos seus serviços. É caso para perguntar de que serve o FC Porto B. 

O Porto já não é Porto

01.06.17, João Ferreira Dias
Lá para os lados da cidade Invicta mora um clube cujo presidente o tirou do espírito bairrista e lhe ofereceu o país e a Europa, construindo um sonho. Esse mesmo clube é hoje uma pálida imagem de si mesmo, entregue a uma SAD cujos objetivos passam pelo enriquecimento dos seus gestores. Antero Henrique saiu agravando ainda mais o problema estrutural do clube azul-e-branco, que nas últimas quatro temporadas não foi capaz de conquistar qualquer troféu, entrando numa espiral de (...)