Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Craques da bola, 45

08.05.20, Francisco Chaveiro Reis
Vinnie Jones, galês, de 55 anos é um conhecido ator, especializado em fazer de duro, em filmes de ação como Snatch, X-Men: The Last Stand (X-Men - O Confronto Final) (2006) ou The Musketeers (The Challenge). Mas Jones, antes de começar a sua segunda carreira, em 1998, foi um comhecido futebolista. Com centenas de jogos (441) na Premier League e na sua mãe, a Division One, Jones foi um dos grandes bad boys do futebol inglês, até antes de Roy Keane. O “trinco” nascido em (...)

Craques da bola, 44

06.05.20, Francisco Chaveiro Reis
Robbie Fowler, nascido há 45 anos em Liverpool, até foi adepto do Everton, durante a infância mas tonar-se-ia num dos melhores marcadores da história do Liverpool FC (só há cinco mais goleadores do que ele), vizinho mais graduado. Fruto das escolas do maior clube da cidade, Fowler estreou-se em 1993-1994 na primeira equipa, com apenas 19 anos. Não se deu nada mal. 18 golos em 34 jogos. Pelo balneário andavam Rush, Barnes ou Grobbelaar e jovens como McManaman, Redknapp ou James. De (...)

Craques da bola - 43

30.04.20, Francisco Chaveiro Reis
Andi Herzog, excecional 10 austríaco, até chegou ao Bayern de Munique mas, por lá, ficaria mais conhecido por ser empurrado por Kahn do que por jogar bem. Seria no Werder Bremen que venceria títulos e se destacaria como um dos melhores médios do futebol alemão dos anos 90. Herzog, hoje com 51 anos, estreou-se no Rapid, da sua cidade natal de Viena. Entre 1986 e 1992 (com um empréstimo pelo meio, ao First Vienna), marcou 33 golos em 129 jogos e venceu dois campeonatos. Mas a sua (...)

Craques da bola, 42

10.03.20, Francisco Chaveiro Reis
Brilhou pela Bulgária, foi um dos melhores jogadores do Sporting nos anos 90 e tornou-se numa lenda no Estugarda. Krassimir Balakov, aos 53 anos, é treinador, mas sem o brilho que tinha com a bola nos pés. De 1982 a 1990, jogou pelo modesto Eter Veliko Tarnovo, marcando 35 golos em 142 partidas. Em 1991, Sousa Cintra, trá-lo para Alvalade. É um búlgaro desconhecido, de 25 anos, mas desde logo começa a dar nas vistas numa equipa que contava com grandes craques: Fernando Gomes, (...)

Craques da bola, 41

08.03.20, Francisco Chaveiro Reis
Aos 51 anos, Oliver Bierhoff é diretor desportivo da seleção alemã. Para trás, deixou uma carreira plena de golos e títulos, por vários clubes e pela equipa nacional, à qual “deu” o Euro 1996. Oliver estrou-se como sénior no seu país natal onde marcou apenas 10 golos, entre 1986 e 1990, ao serviço de Bayer Uerdingen, Hamburgo e Borussia Mönchengladbach. Não mais voltaria e seria no estrangeiro, principalmente em Itália que o seu génio goleador se revelaria. Começou a (...)

Craques da bola, 40

07.03.20, Francisco Chaveiro Reis
Nwankwo Kanu, hoje com 42 anos, é um dos jogadores que mais apreciei quando estava a crescer. Alto e aparentemente desengonçado, o nigeriano não aparentava ser uma máquina goleadora, cheia de técnica. Kanu deu nas vistas no Mundial de sub-17 no Japão, que a sua seleção venceu. Kanu, ao lado de Babayaro e Babangida, marcou 5 golos em 6 jogos (ainda assim ficou atrás do compatriota Wilson Oruma, com 6) e saltou para o Ajax. Em 1993-1994, estreou-se na equipa principal, marcando 2 (...)

Craques da bola, 39

29.02.20, Francisco Chaveiro Reis
  A história de Matt Le Tissier confunde-se com a história recente do Southampton. Hoje, com 51 anos, o médio ofensivo esteve no clube de 1986 a 2002, fazendo 210 golos em 540 jogos. Escusado será dizer que é o melhor jogador da história dos Saints, mesmo não sendo o homem com mais golos ou com mais jogos. Depois de uma época nos juniores do Southampton, Matt estreou-se pela equipa principal em 1986, num plantel que contava com os guarda-redes Peter Shilton (notável (...)

Craques da bola, 38

15.02.20, Francisco Chaveiro Reis
Aos 43 anos, Álvaro Recoba, uruguaio nascido em Montevideu, é uma das grandes figuras do Inter dos anos 90 e 2000. Segundo avançado, ficou conhecido pelos seus livres mortais. De 1993 a 1997 só jogou no seu país. Primeiro pelo Danúbio, depois pelo Nacional. Nada ganhou, a não ser a transferência para a Europa. Aos 22 anos aterrou em Milão para usar a camisola com o número 20. Pela frente tinha “monstros” como Zamorano, Branca, Ronaldo, Kanu, Djorkaeff ou Ganz. Ainda assim, (...)

Craques da bola, 37

10.02.20, Francisco Chaveiro Reis
  Foi campeão pela Sampdória onde esteve uma vida, passou pela Lázio no início do seu período de ouro dos anos 90 e fez parte, sem sucesso, da imigração italiana para a Premier League. Aos 55 anos, Roberto Mancini é selecionador italiano. Mancini, avançado, tem a sua carreira ligada, essencialmente, à Samp. Mas começou em Bolonha, não em Génova. Em 1981-1982, marcou 9 golos pelo Bolonha e não desceu à Séria B. Ficou na A e de 1982 a 1997, foi estrela da Sampdória, onde (...)

Craques da bola, 36

06.02.20, Francisco Chaveiro Reis
Ruud Van Nistelrooy, fantástico ponta de lança holandês retirou-se aos 36 anos, deixando para trás um rasto de golos na Holanda, Inglaterra, Espanha e Alemanha. Aos 43 anos, só pode olhar com orgulho para os seus 384 golos em 658 partidas. Rutgerus Johannes Martinus Van Nistelrooy começou a destacar-se, aos 17 anos, no modesto Den Bosch. Ficou lá de 1993 a 1997, marcando 20 golos (12 dos quais, na última época) em 71 jogos. Por lá andava Lucius, que faria carreira depois no PSV. (...)