Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Craques da bola, 35

30.12.19, Francisco Chaveiro Reis
  Hoje treinador do Bordéus, Paulo Sousa, de 49 anos, foi um dos melhores médios defensivos do futebol europeu dos anos 90, conquistado a Liga dos Campeões em dois anos consecutivos, por equipas diferentes. Sousa, produto das escolas do Benfica, destacou-se como titular da equipa principal, fazendo mais de 100 jogos e ajudando o clube a vencer um campeonato e uma taça. Num “golpe” de Sousa Cintra, mudar-se-ia para o Sporting no chamado “verão quente de 1993” para jogar com (...)

Craques da bola, 34

29.12.19, Francisco Chaveiro Reis
Figura da Juventus, Ravanelli surpreendeu o mundo do fitebol no verão de 1996, quando se mudou para o modesto Middlesbrough. A Premier League queria as maiores estrelas e o Boro juntou, sob o comando de Bryan Robson, o italiano, Juninho, Emerson ou Barmby. O projeto não correu bem e o clube desceria de divisão, apesar dos 31 golos do “Pena Branca” e de ter chegado tanto à final da FA Cup como da Taça da Liga. Na estreia, em casa, ante do Liverpool, Ravanelli marcou três golos e (...)

Craques da bola, 33

28.12.19, Francisco Chaveiro Reis
Gigante checo, associado um par de vezes ao Sporting, Jan Koller construiu uma carreira plena de golos, destacando-se pela República Checa, Anderlecht e Borussia Dortmund. Hoje com 46 anos, Koller começou a jogar pelo modesto ZVVZ Milevsko antes de se mudar para o Sparta de Praga, referência do seu país. Com um campeonato e uma taça no currículo, emigrou. Primeiro, passou pela Bélgica. O Lokeren abriu-lhe as portas e o avançado de 2 metros e 100 quilos, respondeu com 46 golos em (...)

Craques da bola, 32

18.12.19, Francisco Chaveiro Reis
  Aos 53 anos, Gianfranco Zola está parado. Não faz parte de nenhuma equipa técnica, depois de experiências no Chelsea, Birmingham, Al Arabi, Cagliari, Watford ou West Ham. Deixou de jogar em 2005, aos 38 anos, marcando ainda 10 golos pelo Cagliari. Segunda avançado, de estatura baixa (à la João Viera Pinto), Zola triunfou no seu pais e tornou-se numa figura mítica do Chelsea. Mas vamos por partes. De 1984 a 1989 andou pelo Nuorese e Torres Calcio. Só em 1989, aos 23 anos, (...)

Craques da Bola, 31

04.12.19, Francisco Chaveiro Reis
Foi campeão do Mundo de sub-20 pela Jugoslávia (treinado por Jozic, que passaria pelo Sporting) e levou ao colo a Croácia ao terceiro lugar do Mundial 1998. Para além disso, foi goleador de topo por onde passou, com destaque para o Real. Eis Suker. Davor Suker, hoje presidente da Federação Croata de Futebol. O jovem Davor começou a carreira profissional no Osijek, onde parou entre 1984 e 1989 (isso mesmo, campeão do Mundo não mudou de clube). Marcou 40 golos em 91 partidas. Com (...)

Craques da bola, 30

23.11.19, Francisco Chaveiro Reis
José Roberto Gama de Oliveira, para sempre conhecido como Bebeto, é um dos melhores avançados da história do Brasil. Aos 55 anos, olha para uma carreira repleta de glória. Começou a dar nas vistas no Vitória, em 1982, com 1 jogo e 1 golo. O baiano conheceria um sucesso bem maior quando se mudou para o gigante Flamengo em 1984. Em 285 marcou 153 golos e conquistou os adeptos do Mengão. Venceu 16 trofeus, incluindo um campeonato brasileiro. Manteve-se no Rio de Janeiro para, entre (...)

Craques da bola, 29

21.11.19, Francisco Chaveiro Reis
  Aos 54 anos, Hagi, “O Maradona dos Cárpatos”, é dono e treinador dos romenos do Viitorul Constanta, nascido em 2009 e campeão em 2016-2017. Mas Hagi é, sobretudo, conhecido por uma carreira como médio ofensivo de fino recorte. Logos aos 18 anos, estreou-se pelo modesto Farul, fazendo 7 golos em 18 partidas. No ano seguinte, em 1983, mudou-se para o Sportul Studenţesc, onde passou quatro épocas, fazendo 118 partidas e marcando 62 golos. A grande evolução na sua carreira (...)

Craques da bola, 28

16.11.19, Francisco Chaveiro Reis
  Sueco de origem cabo-verdiana, Henrik Larsson continua a ser, aos 48 anos, uma referência do futebol sueco. Entre 1989 e 1991, jogou pelo modesto Hogaborgs BK, marcando 23 golos em 64 jogos. Aos 20 anos, chegou ao Helsingborgs IF, para dar desde logo nas vistas com 34 golos em 31 jogos, mesmo tendo a concorrência do Mats Magnusson, pós Benfica. No ano seguinte, marcaria apenas metade dos golos, mas isso não impediu a aposta do Feyennord, gigante holandês onde Larssson passaria os (...)

Craques da bola, 27

14.11.19, Francisco Chaveiro Reis
  Hoje com 48 anos e trabalho como selecionador da Tanzânia, Emanuel Amunike deixou saudades aos adeptos do Sporting, que trocou pelo Barcelona. O nigeriano começou a sua carreira no seu país, jogando por Concord FC e Julius Berger. Em 1991, o extremo aproximou-se da Europa, mudando-se para os egípcios do Zamalek, onde ganhou dois campeonatos. Pela mão de Sousa Cintra, chegou à Europa e ao Sporting, após ter estado no Mundial 1994. Treinado por Carlos Queiroz, juntou-se a um (...)

Craques da bola, 26

13.11.19, Francisco Chaveiro Reis
  Numa altura em que se fala nos problemas que os jogadores do Nápoles estão a ter por causa de uma época menos conseguida, lembro Careca, ponta de lança brasileiro que se distinguiu no Nápoles campeão, ao lado de Maradona. Quase nos 60 anos, Antônio de Oliveira Filho, começou a dar nas vistas no Guarani onde esteve entre 1978 e 1982 (conviveu com Marlon Brandão, que se destacaria em Portugal) marcou 109 golos em mais de 250 partidas. Venceu ainda dois campeonatos, um na (...)