Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Brasil vence a sua copa

Francisco Chaveiro Reis
07
Jul19

Richarlison.png

Depois dos desastres de 1950 e 2014, o Brasil venceu uma grande competição, em casa. Grande favorito à vitória final, o Brasil não defrontou Argentina, Chile ou Colômbia na final mas sim o Peru, que vencera a Copa América apenas em duas ocasiões e que há mais de 40 anos que não sabia o que era uma final. Motivado, o Brasil entrou melhor e marcou aos 15´ por Everton Cebolinha, provavelmente a grande figura do Brasil na prova. O golo de Guerrero, figura central do Peru, ainda assustou mas Gabriel Jesus levou o Brasil a vencer para o intervalo. Jesus ainda seria expulso e o Brasil ainda tremeria mas Richarlison daria o descanso sob a forma de 3-1. O Brasil conquistou a prova pela nona vez, sendo apenas superado por Argentina (14) e Uruguai (15). 

Peru na final

Francisco Chaveiro Reis
04
Jul19

guerrero_render__peru___copa_america__by_tychorend

O Peru bateu o bicampeão Chile e está na final da Copa América. A surpresa, o Peru não está assim tão bem cotado e até tinha Farfán lesionado, até foi com números bastante esclarecedores: 0-3, com golos de Flores, Yotun e Guerrero. O Peru vai em busca do seu terceiro título, tendo estado na final, pela última vez, em 1975. Domingo, há um Brasil-Peru, em pleno Maracanã.

Brasil já está na final

Francisco Chaveiro Reis
03
Jul19

transferir.jpg

O Brasil está na final da “sua” Copa América, após ter derrotado o arquirrival, Argentina, com Acuña a titular, por 2-0. Uma grande jogada de Daniel Alves, Roberto Firmino e Gabriel Jesus deu o 1-0 aos da casa, pouco depois do quarto de hora. Roberto Firmino faria o segundo, aos 71 e Messi voltou a não vencer uma prova com a sua seleção. Chile (bicampeão) e Perú decidem hoje quem se junta ao agora mais do que nunca favorito, Brasil.

Aleluia

Francisco Chaveiro Reis
24
Jun19

[UNSET].png

Brasil e Argentina, ao terceiro jogo, decidiram comparecer na Copa América. Os anfitriões, que até tinham vencido a modesta Bolívia antes de empatar com a Venezuela, defrontaram o Perú, equipa supostamente mais difícil até agora e levaram tudo à frente. Tite cedeu à opinião pública e em boa hora lançou o médio Everton Cebolinha. O Brasil não foi de modas e fez uma das melhores exibições dos últimos anos, goleando por 5-0 (Gabriel falhou um penalty que daria o sexto golo). Casemiro, Firmino, Everton, Dani Alves e William fizeram a festa. O Brasil, de animo renovado, espera pelo adversário dos quartos.

Já a Argentina, ao terceiro jogo, venceu. É verdade que foi apenas 2-0 ante do Catar mas Messi e companhia mostraram que afinal, ainda sabem o que fazer com uma bola. Já Scaloni mostrou que não é vazio de ideias. A bem organizada Venezuela será o tira-teimas.

Alheia a estas crises, continua a Colômbia. Três jogos – Argentina, Catar e Paraguai – três vitórias. Carlos Queirós arrisca-se a trazer felicidade do Brasil. A meu ver, Colômbia e Chile são, nestes momentos, os favoritos. Com duas vitórias, os chilenos defrontam hoje o Uruguai.

Vem aí a Copa América 2019

Francisco Chaveiro Reis
30
Mai19

250px-2019_Copa_América_logo.svg.png

A Copa América 2019 está a chegar. O pontapé de saída da prova que este ano tem o Brasil como palco, dá-se no dia 15 de junho e contara com os sportinguistas Acuña e Coates.

A jogar em casa, o Brasil de Tite quer dar uma alegria aos adeptos, humilhados no Mundial de 2014, em casa, e defraudados no ano passado. Há 12 anos que o Brasil não levanta a Copa América. O Brasil integra o Grupo A e terá Bolívia, Perú e Venezuela como opositores, e com um plantel que tem Neymar, Gabriel Jesus, Firmino, Coutinho ou Willian tem, teoricamente, caminho livre para a fase seguinte. A meu ver, será o Perú a ser a segunda melhor equipa do grupo, cabendo à Venezuela e Bolívia a luta por escapar ao fim da tabela.

No Grupo B, duelo titânico entre Argentina e Colômbia. Com Scaloni no banco, a Argentina tentará a vitória final depois de ter perdido as duas últimas finais. Messi espera-se, será a estrela de uma companhia que tem ainda Dybala, Lautaro, De Paul, Aguero ou Paredes. Icardi e Higuaín, com épocas fracas, são as ausências mais notadas. A Colômbia ainda não anunciou a lista, mas espera-se que lá constem estrelas como Falcao, Bacca ou James, nomes maiores de uma equipa sempre com qualidade. O grupo fecha-se com o Paraguai (de Óscar Cardozo, Iturbe e do playmaker, Romero) e com os Catar, convidados da edição.

O Grupo C também promete animação. O bicampeão Chile, enfrenta Uruguai, Equador e o também convidado, Japão. Vargas, Castillo, Alexis ou Vidal não vêm das melhores épocas mas são sempre jogadores a ter em conta. Mas a apontar favorito para este grupo, focar-me-ia no Uruguai dos avançados Suarez e Cavani. Maxi Gomez, Lodeiro, De Arrascaeta, Pereiro e Bentacur são outras estrelas a ter em conta.