Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Vitórias ao intervalo

Chelsea, PSG, City e Real na frente

08
Abr21

Propaganda de Moda Capa para Facebook.jpg

Ao intervalo dos quartos-de-final da Liga dos Campeões, Chelsea, PSG, Manchester City e Real Madrid levam vantagem. Na terça, o Real Madrid, que parece sempre acordar nesta fase da época, bateu o Liverpool por 3-1, no Estádio Alfredo Di Stefano. Vinicius (ou Vini Jr.) foi o destaque da noite, ao bisar. Pelo meio, Asensio fez o 2-0 e Salah, o 2-1. Diogo Jota voltou a ser dos melhores da sua equipa e jogou 81 minutos. Na mesma noite, em Manchester, Ederson fez de tudo para Haaland não marcar e foram De Bruyne e Foden a fazer os golos da vitória. O inglês marcou aos 90 minutos, contrariando o empate de Reus, 6 minutos antes. Pelos vencedores, jogaram Cancelo, Ruben e Bernardo e, pelo Borussia Dortmund, Raphel. Ontem, em Sevilha, o Porto foi bem melhor mas perdeu por 0-2. Mount e Chilwell aproveitaram infantilidades de Zaidu e Corona. Já em Munique, mandou o PSG, com Danilo. 2-3 com bis de Mbappé e outro de Marquinhos, contra Choupo-Moting e Muller. Dos derrotados, o mais inconformado será, sem dúvida, este Bayern, máquina trituradora e campeão em título.

Campeões de Lisboa

24
Ago20

c7437d13f444e929014b3cf39b9b186e.jpg

O Bayern é a terceira equipa a vencer a Liga dos Campeões em Lisboa. Celtic de Glasgow, Real Madrid e Bayern de Munique são os campeões de Lisboa. O primeiro foi o Celtic, em 1966, no Estádio do Jamor. A 25 de maio de 1967, o Celtic venceu o Inter por 2-1, com golos de Tommy Gemmell e Stevie Chalmers, que anularam o de Sandro Mazzola, logo aos seis minutos. Os Leões de Lisboa, de Jock Stein, bateram os comandados do mítico Helenio Herrera. A 24 de maio de 2014, a final regressou a Lisboa, mudando-se desta vez, para o Estádio da Luz. O Real Madrid de Cristiano Ronaldo, bateu o rival Atlético e conquistou a décima Liga dos Campeões da sua história. Godín adiantou o Atlético, a cerca de dez minutos do fim da primeira parte e os de Simeone já preparavam para um festejo histórico quando Sergio Ramos, aos 90+4 minutos empatou a partida. Bale, Marcelo e Ronaldo fizeram do resultado, um cruel 4-1. Ontem, foi a vez do Bayern fazer a festa, na primeira final sem público, novamente na Luz. Londres (7), Madrid (5), Milão, Roma e Munique (4) são as cidades que mais vezes receberam a final da Champions. 

Bayern vence a sexta

24
Ago20

5f42d5ce6d30f.jpg

O Bayern venceu a Liga dos Campeões, após ter batido o PSG, no Estádio da Luz, por 0-1. Kingsley Coman, extremo francês das escolas do PSG, acabaria por ser o “carrasco” da equipa que o formou, somando mais um título para o seu fabuloso currículo: aso 24 anos, tem 20 títulos, com destaque para 9 campeonatos seguidos por PSG, Juventus e Bayern.

O Bayern, comandado pelos pulmões Goretzka e Thiago, dominou a partida, ante de um um PSG medroso, com Neymar e Mbappé a nunca serem capazes de desiqulibrar. Coman faria o 0-1, de cabeça, aos 59 minutos, após bola picada por Kimmich. Sem experiência em finais, o PSG quebrou e não mais voltou a estar em jogo, algo para que o seu treinador, Tuchel, muito contribuiu. A perder, o alemão não lançou o velocista Sarabia, nem o goleador Icardi, optando por opções como Choupo-Motig. Quanto a Neymar, contratado por mais de 200 milhões, para momentos como este, falhou, perdendo-se em fintas sem sentido e em quezílias. O PSG contratou um craque, não o líder que precisava. Nota para o brilhante trabalho de Hansi Flick. 

Os 4 de Lisboa

16
Ago20

manchester-city-1-3-lyon-player-ratings-as-citizen

Nas meias finais da atípica da Liga dos Campeões, não constam equipas espanholas, italianas ou inglesas. Alemães e franceses (nunca esta fase da prova tinha tido duas equipas gaulesas) vão discutir o acesso à final da Champions, no estádio da Luz, no domingo.

No primeiro jogo, defrontam-se Leipzig e PSG, num encontro entre o mestre Tuchel (PSG) e o aprendiz, Nagelsmann. O Leipzig, mesmo já sem Werner (já assinou pelo Chelsea), eliminou o Atlético de João Félix por 1-2 e está nas meias. Já o PSG viu-se a perder ante da sensação Atalanta, mas acabou por dar a volta nos descontos. Numa equipa recheada de estrelas, seria o extremo camaronês Choupo-Motig a fazer o golo da vitória. O PSG tem agora uma oportunidade única de chegar, pelo menos, à final. Afinal, foi para isto que o clube contratou Mbappé e Neymar.

Na outra meia, encontram-se Bayern e Lyon. O Bayern, única equipa em prova que já foi campeã europeia, é agora o grande favorito após ter humilhado o Barcelona por claros 2-8, numa vergonha apenas comparável, na história recente do jogo, aos 1-7 da Alemanha ao Brasil, num jogo onde, como agora, também estavam Neuer ou Muller. O Lyon está do outro lado e depois de ter eliminado Juventus e City já não se pode dizer que seja uma surpresa ou um outsider. Os comandados de Rudi Garcia podem muito bem bater o pé e sonhar com uma final francesa.

Atlético e PSG seguem em frente

12
Mar20

1211863755.jpg.0.jpg

Nem mesmo a presença de público, catapultou o Liverpool para a fase seguinte da Champions. Depois da derrota por 0-1 em Madrid, esperava-se um Liverpool fortíssimo, na defesa do seu título. À beira do intervalo, Wijnaldum adiantou a equipa de Klopp no jogo e empatou a eliminatória e Oblak evitou, por diversas vezes, o segundo. Anfield viu então, um prolongamento pleno de emoção. Aos 94´, Firmino fez o 2-0, mas LLorente, por duas vezes e Morata fizeram o 2-3 final e o Atlético, com Félix em bom plano, passa com um total de 2-4. Com público apenas no lado de fora do Parc des Princes, o PSG virou a eliminatória. Neymar, aos 28´e Bernat, aos 45´, fizeram o 2-0 final e o PSG segue em frente, com um total de 3-2, deixando o Dortmund de Haland, pelo caminho.