Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Sorteio da Champions League

Benfica joga com PSG e FCP reencontra Atlético

Francisco Chaveiro Reis
26
Ago22

 

O Benfica parece ser a equipa portuguesa com menos sorte com o seu grupo, já que terá que enfrentar dois gigantes: PSG e Juventus. O modesto Maccabi Haifa fecha o grupo, mas parece condenado ao último posto. O Benfica discutirá então a passagem com a Juventus já que o PSG, em condições normais, tendo Mbappé, Neymar, Messi e companhia, irá dominar.

O PSG dispensa apresentações, sendo que com a nova gestão desportiva e com o novo treinador parece ser melhor equipa. O seu trio maravilha começou a época muito bem e com um plantel grande e farto, é de esperar que se passeie pelo grupo. Já a Juventus, afastada da melhor forma, mos últimos anos, é uma incógnita. Não é o “papão” que já foi, mas reforçou-se bem com Bremer, Pogba, Di Maria, Kostic ou Milik e com certeza será um adversário difícil.

Já o Porto, à semelhança do ano passado tem um grupo muito equilibrado com Atlético, Leverkusen e Club Brugge apesar de no ano passado, com o mesmo Atlético, Liverpool e Milan, a tarefa fosse ainda mais difícil. O FCP tem reais possibilidade de vencer o grupo, sendo que também pode nem passar o grupo. O Atlético, com Félix, Morata, Griezmann, entre outros será, em teoria, a equipa mais dificil de passar. Por sua vez, o Leverkusen é uma incognita. As equipas alemãs são sempre interessantes e o Bayer conta com grandes jogadores como Schick, Diaby, Azmoun, Palacios ou Tapsoba. Já o Brugge, mesmo vindo de uma liga mais fraca e senod o maior candidato ao último lugar, tem um bom plantel que incluí Lang, Larin ou Vanaken. 

Schmidt a caminho da Luz

Alemão de 55 anos

Francisco Chaveiro Reis
29
Mar22

Visão de Peão.png

O alemão de 55 anos, Roger Schmidt, estará próximo de ser treinador do Benfica, a partir da próxima época, avançam várias publicações. Depois de Nélson Veríssimo (duas vezes), Jorge Jesus (duas vezes), Bruno Lage e Rui Vitória, o Benfica deve voltar a ter um estrangeiro no banco, depois do último ter sido Quique Flores entre 2008 e 2009. Schmidt teve carreira modestíssima como jogador, tendo começado a carreira a meio dos anos 2000, ao comando do Delbrücker, tendo subido degraus com as idas para Preussen Munster e Paderborn 07. No verão de 2012, teve o seu primeiro grande desafio, orientando o RB Salzburgo por duas épocas, alcançado os seus primeiros títulos: um campeonato e uma taça da Áustria. Com a dobradinha no bolso, chegou à Bundesliga e ao Bayer Leverkusen onde se manteve por três épocas alcançando o quarto, terceiro e décimo segundo lugares antes de rumar à China. Venceu uma Taça pelo Beijing Guoan antes de, no verão de 2020, se mudar para o PSV. Com um Supertaça vencida no início da época, o PSV queria renovar, mas Roger Schmidt já decidiu sair. Ainda pode sair, campeão.

Benfica nos quartos

Darwin elimina Ajax

Francisco Chaveiro Reis
16
Mar22

Visão de Peão (4).png

O Benfica defendeu, sofreu, mas também marcou e assim sendo, está nos quartos da Champions League. Depois do 2-2 na Luz, 0-1, na ArenA, com golo de Darwin, aos 77 minutos. No outro jogo, o Atlético venceu 0-1 em Manchester e eliminou o United, com um total de 2-1.

Campeão de mercado!

Entram Slimani e Edwards

Francisco Chaveiro Reis
01
Fev22

Design sem nome (5).png

Um ponta-de-lança veterano e com poucos golos marcados nas últimas épocas causou uma onde entusiasmo nos últimos dias, que culminará com a sua apresentação, possivelmente, hoje e com a sua estreia, já amanhã ou no próximo domingo. Islam Slimani está de volta ao Sporting, onde foi goleador entre 2013 e 2016 e se tornou num dos preferidos dos adeptos. O argelino volta, aos 33 anos, mais velho, mais rico e com menos golos no currículo do que seria de esperar, mas vem para somar. Poderá ser arma secreta com Coates para desempatar jogos, poderá ajudar Paulinho a crescer e para já, vem galvanizar os sportinguistas. Já Edwards, é um extremo fora de série que vem acrescentar muito valor ao ataque. As saídas causam mais pena pela ligação emocional do que pela questão desportiva, por muito que TT e Jovane tenham tido momentos importantes. Catamo não fará assim tanta falta.

O líder Porto teve uma má janela que por duas vezes mereceu as críticas do seu treinador, publicamente. Veremos se o mau estar se prolonga e se estende aos resultados. Corona e Sérgio não eram hoje o que já foram, mas são perdas grandes em termos de mística e saíram por quase nada, mesmo que Sérgio ainda possa render uns milhões mais tarde. Já Diaz, rendeu bons milhões (menos do que o anunciando já que há taxas e taxinhas a pagar) mas era o melhor jogador do campeonato e não tem quem o renda. Pela porta de entrada passaram Semedo, Eustáquio e Galeno.  Semedo, sendo um grande jogador, é uma incógnita pela capacidade de criar casos fora do terreno; Eustáquio é um bom jogador, mas o meio campo tem estado bem entregue e Galeno, sendo talentoso foi uma opção de última hora, já que não creio que seja melhor do que Pepê, herdeiro natural de Diaz. No geral, o Porto ficou mais fraco, mas, hoje, tem mais 9 pontos do que o Sporting e já se sabe que Sérgio consegue inventar soluções com quase nada. Nota para a saída de Nanu para a MLS.

No Benfica quase nada mudou. Darwin e Grimaldo terão tido propostas, mas acabaram por ficar. Saiu Ferro para a liga croata e não entrou ninguém (Coser veio da Chapecoense para começar na equipa B). O Benfica fica na mesma, sendo que isso, no caso, pode não ser bom.

Benfica goleia Barça

Pobres catalões humilhados na Luz

Francisco Chaveiro Reis
30
Set21

 

Design sem nome (3) (7).png

 

O Barcelona de hoje não tem Messi e é apenas uma equipa desorientada, mas o Benfica pouca culpa tem disso e aproveitou, e bem, para assinar uma goleada histórica a um dos maiores clubes do mundo. Darwin (2) e Rafa marcaram os três golos na Luz, ante de um Barça que dá pena. A noite ficou ainda marcada pelo golo de Ronaldo aos 95 minutos que deu o 2-1 do United ante do Villarreal e pela vitória da Juventus diante do Chelsea, campeãao europeu.

PAOK no caminho do Benfica

Francisco Chaveiro Reis
31
Ago20

54083.jpg

O PAOK é o adversário do Benfica na pré-eliminatória da Liga dos Campeões, disputada apenas num jogo (15 ou 16 de setembro). Os comandados de Abel, que eliminaram o Besiktas, na ronda anterior, serão um feroz adversário, mesmo que o Benfica, seja favorito. Com um ataque rápido e eficaz, o PAOK pode causar danos. Pelkas (passou pelo Setúbal), Akpom (das escolas do Arsenal) e Tziolis (adolescente maravilha) são o trio de ataque e as figuras de um plantel que conta com o português Vieirinha e com vários homens que passaram por Portugal, além de Pelkas: Rodrigo Soares (FCP B, Chaves e Aves), Fernando Varela (Feirense, Trofense ou Estoril), Warda (Gil Vicente) ou Esiti (Estoril e Leixões). Sorteio completo.

A bayernização do futebol português

JFD
15
Ago20

Este post, que andava para ser redigido há uns dias, ganha significado com a derrota humilhante do Barcelona aos pés do Bayern. Quem conhece o futebol há umas décadas tem presente a expressão: o futebol são 11 contra 11 e no final ganha a Alemanha. No campeonato alemão a fórmula aplica-se na perfeição, 11 contra 11 e no final ganha o Bayern. Época após época, o que resta saber é, sempre, quem ficará em segundo lugar e quem será despromovido. Uma coisa é sempre certa - o Bayern é o campeão. 

Ora, no estado atual do futebol português, com um Sporting decadente e cada vez mais claro que não sairá tão cedo da situação em que se encontra, e um Porto financeiramente intervencionado, embora ainda forte, nota-se que entraremos numa fase de bayernização, com um Benfica financeiramente poderoso e dominador do campeonato. Atualmente, ninguém consegue ir ao mercado como o Benfica. Enquanto o Porto e o Sporting terão de saber ir ao mercado low cost, interno e internacional, o Benfica prepara-se para deixar a sua marca de domínio absoluto. Depois de Everton e Vertonghen, a confirma-se a contratação de Cavani o Benfica poderá, com propriedade, encomendar as faixas, para as próximas 2 épocas, pelo menos. Quando um clube português consegue contratar Cavani -- e mesmo que este não venha, outros nomes virão -- abriu o fosso desportivo. Recorde-se que o Desportivo das Aves precisou de um autocarro emprestado para disputar o fim da prova.