Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

3 anos de Abel

8 títulos

Francisco Chaveiro Reis
31
Out23

Visão do Peão.pngAbel Ferreira acaba de comemorar três anos à frente do Palmeiras e o saldo não poderia ser mais positivo. O português soma oito títulos desde 2020: duas Libertadores, um campeonato brasileiro, uma taça do Brasil, dois paulistas, uma supertaça sul-americana e uma supertaça brasileira. Apenas Abel, Scolari e Oswaldo Brandão orientaram o clube por mais de 200 jogos numa só passagem, no entanto nenhum ganhou tantos trofeus como Abel.

Abel jogou como latera-direito, passando por Penafiel, Vitória SC, Sporting de Braga e Sporting antes de treinar as equipas B de Sporting e Sporting de Braga. Treinou a primeira equipa do Braga antes de se mudar para o PAOK. Há três anos, chegou ao Brasil.

Abel é campeão

Palmeiras vence Brasileirão

Francisco Chaveiro Reis
03
Nov22

Design sem nome.png

Abel Ferreira é o treinador vencedor do Brasileirão. O português é campeão numa altura em que ainda faltam três jogos para o fim do campeonato mas a vantagem é de 13 pontos para o segundo classificado, o Internacional. O 4-0 de ontem ao Fortaleza, carimbou o título. Abel já tinha levado o Palmeiras, onde está desde 2020 à conquista de duas Taças Libertadores da América, uma Supertaça Sul-Americana, um Campeonato Paulista e uma Taça do Brasil. 

 

 

BiAbel!

Histórico português!

Francisco Chaveiro Reis
28
Nov21

Design sem nome (2) (29).png

É o maior título da América do Sul e o Palmeiras alcançou ontem o seu terceiro. O Verdão de Abel Ferreira é tricampeão da Libertadores da América, sendo que os dois últimos foram em anos consecutivos e com o português ao leme, algo que o coloca para sempre na história do gigante brasileiro. Ontem, Abel viu pela frente um sumário da sua passagem pelo Brasil. Pela frente, no Uruguai, teve o Flamengo, com um “elenco” de luxo e sempre a atacar mais, mas montou uma equipa mais eficaz, inteligente e bem organizada. Quando ainda nem se respirava no Centenário, Raphael Veiga fez o 1-0. Gabigol faria o 1-1 aos 72 minutos, dando justiça ao marcador e impondo um tempo extra. Com a “carne toda no assador”, o Flamengo com Gabi, Vitinho, Pedro, Michael e Kenedy, acabaria por ser atraiçoado por David Luiz (já não tinha estado bem no 1-0) e Andreas Pereira, e Deyverson seria o herói da noite, ele que tem tido carreira ora polémica, ora fracassada. Abel é bicampeão. 

Abel na final

Segundo ano consecutivo

Francisco Chaveiro Reis
29
Set21

Design sem nome (1) (12).png

Abel Ferreira qualificou o Palmeiras para a segunda final consecutiva da Copa dos Libertadores da América. O campeão em título deve defrontar na final de novembro, no Uruguai, o Flamengo, que venceu o Barcelona do Equador por 2-0, na primeira mão. Depois de 21 anos de ausências em finais da prova, o Palmeiras alcança a segunda final seguida. 

Abel não vai à final

Tigres deixa Palmeiras fora da corrida

Francisco Chaveiro Reis
07
Fev21

Propaganda de Moda Capa para Facebook (18).png

Talvez com demasiada confiança, talvez com demasiado respeito pela competição, o Palmeiras deu mais de uma hora de avanço ao Tigres e os mexicanos aproveitaram por marcar, por Gignac, logo após o intervalo. O Palmeiras tomou depois conta do jogo, mostrando ser bem melhor mas sem conseguir marcar. Os brasileiros acordaram tarde e são os mexicanso que vão disputar a final do Mundial de Clubes. Uma pena para Abel e seus comandados.

Sporting-Benfica da Liberta

Francisco Chaveiro Reis
31
Jan21

image.jpg

Desde que Abel venceu, ontem, a Taça LIbertadores da América tem havido por aí um derby entre sportinguistas e benfiquistas. Os dois, têm razão, sem que ninguém tenha, porque ter dois treinadores portugueses a vencer uma competição deste nível, ainda para mais em anos consecutivos, só pode ser motivo de orgulho. Abel parece ter pior imprensa por cá, teve menos tempo para alcançar o feito e tem uma equipa mais pobre, quando comparada com os craques que o Flamengo tinha e foi buscar com Jesus. Mas, sem Jesus, não havia Abel no Brasil.

Santos é o adversário de Abel na final

Francisco Chaveiro Reis
14
Jan21

deportivo-cali-vs-palmeiras-copa-libertadores-1999

Depois do poderoso River Plate, caiu o poderoso Boca Juniors. A final da Liberta deste ano será brasileira e jogada no Brasil. O Palmeiras de São Paulo, treinado por Abel e o Santos, dos arredores de São Paulo, treinado por Jesualdo no início da caminhada, vão encontrar-se a 30 de janeiro, no mítico Maracanã, no Rio de Janeiro.

21 anos depois, o Palmeiras regressa à decisão da “Liga dos Campeões da América do Sul”. Com dois meses de trabalho, Abel Ferreira está a deixar a sua marca no Brasil, mesmo tendo uma presença muito mais discreta e menos publicitada do que Jorge Jesus, vencedor da última edição da prova. Em junho de 1999, o Deportivo Cali venceu a primeira mão da final, por 1-0, com golo de Bonilla. Na segunda, o Palmeiras venceu por 2-1, com golos de Evair e Oseas, contra Martin Zapata. Nas grandes penalidades, a equipa de Scolari venceria a prova. Eram os dias de Marcos, Júnior Baiano, Roque Júnior, César Sampaio, Zinho ou Paulo Nunes.

Já o Santos não ia a uma final da competição, desde que a venceu, em 2011. Na primeira mão, nulo, em Montevideu, ante do Peñarol. Em casa, vitória por 2-1, com golos da estrela maior, Neymar, e do defesa Danilo. Durval, na própria baliza, reduziu. Muricy Carvalho sentava-se no banco, a orientar uma equipa com Ganso, Elano ou Arouca, para além de Neymar e de jogadores com passagem por Portugal como Danilo, Leo, Alex Sandro ou Keirrison. Luis Aguiar, que passou por FCP, Braga ou Sporting, estava do outro lado. Antes, nos anos 60, mais duas vitórias santistas, sob a chancela do Rei Pelé, claro.

Em 1962, em três jogos, um total de 7-4, também ao Peñarol. Desses 7, Pelé e Coutinho, marcaram dois cada um. Béla Guttmann treinava os uruguaios. No ano seguinte, nova vitória. Em dois, jogos, um total de 5-3 ao Boca Juniors. Coutinho, marcou três golos, entre os dois jogos.

Abel quase na final da Liberta

Francisco Chaveiro Reis
06
Jan21

5f2f17c9cc96e.jpeg

Abel Ferreira está com pé e meio na final da Taça Libertadores da América, depois do seu Palmeiras ter goleado o River Plate, em Buenos Aires, por 0-3. Rony, Luiz Adriano e Viña foram os heróis da noite, que tornam a missão do River quase impossível na segunda mão, no Brasil. O Palmeiras prepara-se para regressar a uma final da Liberta, vinte anos depois, podendo vencer a segunda do seu palmarés, depois da conquista de 1999. Abel continua em grande ao comando do Verdão.