Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Sousa Cintra atira ao lado

 

sousa-cintra-1060x594.jpg

Não me lembro desses tempos com rigor, quando era miúdo, mas reza a lenda que Sousa Cintra foi o salvador do Sporting no início dos anos 90, chegando até a colocar dinheiro seu ni clube. Construiu ainda equipas fabulosas que para além de homens da casa como Figo, Cadete ou Peixe, tinham Balakov, Iordanov, Amunike ou Juskwiak. No verão de 2018, voltou a fazer história, sendo chamado para arrumar a casa. Foi nomeado para presidente da SAD e coube-lhe a espinhosa tarefa de, dos escombros, montar um plantel. Parece claro que faltam alternativas mas pouco homens teriam feito melhor do que Sousa Cintra. Para além do seu lusitano desenrascanço para os negócios, é conhecido pela forma despreocupada como se expressa e como diz tudo, sem filtros. Se isso costuma ter graça, também é preciso saber o que se diz e quando se diz. E na entrevista que hoje dá ao Record, acaba por passar uma má imagem de Peseiro, homem que contratou e a quem só não deu melhor plantel por causa das muitas hesitações do do coruchense. Sousa Cintra diz que Peseiro “perdia muito tempo a analisar” // “houve ali alguma falta de decisão”. A posição mais fraca no momento será a de ponta de lança. Sousa Cintra vem revelar que Prijovic esteve a um passo mas culpa Peseiro “o Peseiro primeiro disse que sim, depois não, e no fim até disse que ele nem sequer iria para o banco”. Peseiro não começou nada mal a época. É verdade que o Sporting nunca foi brilhante as foi vencendo. A derrota em Braga, a derrota em Portimão e a vitória suada ante do modesto Loures, colocaram Peseiro no centro. Os sportinguistas não esqueceram as dispensas de Demiral, Geraldes, Matheus Pereira ou Gelson Dala e a sombra de Leonardo Jardim, recém-demitido do Mónaco pairam, por muito que o salário do madeirense possa ser demasiado elevado. Peseiro, nas vésperas de receber o Arsenal, não merecia estes mimos, por muito que Sousa Cintra assuma a sua escolha para treinador e diga que lhe tem respeito. Ficamos também a saber que Peseiro vetou Veloso e Coentrão, o que é grave quando se tem Misic e Lumor. Ainda no que toca a Peseiro, confessou ter primeiro tentado Jesus e que até teria tudo tratado com Le Guen mas queria mesmo um português. As boas intenções de Sousa Cintra não chegam.