Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Seleção à deriva num barco de Santos

João Ferreira Dias
28
Set22
Portugal tem o mais vasto leque de talento futebolístico de que há memória, com jogadores nas maiores ligas de futebol e alguns dos melhores nas suas posições. Mas isso não chega, na medida em que a seleção é um projeto de interesses que não tem por objetivo primeiro o sucesso desportivo, do qual Fernando Santos — que não é treinador, é gestor, nas suas palavras ao Fisco — é o rosto mais evidente, mas menos importante.

Um selecionador mantido no cargo por ter ganho uma prova europeia por sorte do acaso. Hoje ficou mais uma evidente a sua inaptidão para o cargo, sendo incapaz de perceber que aquele modelo defensivo mal enjeitado acabaria com um golo espanhol. Por isso, por melhores que sejam os ingredientes se não há chef não há gastronomia.