Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Paulo Rink

Heróis de Culto

Francisco Chaveiro Reis
10
Set22

Capa de facebook de barbearia branca simples.png

Nasceu no Brasil, brilhou intensamente no Bayer Leverkusen e representou a Alemanha. Hoje com 49 anos, Paulo Rink, foi um médio ofensivo muito interessante. Tudo começou no Atlético Paranense, onde se formou e começou a jogar como sénior, com empréstimos a Atlético Mineiro e Chapecoense pelo meio. Em 1997-1998 aterrou em Leverkusen para uma bela época de estreia, com 11 golos em 39 partidas. Aos 25 anos, jogava ao lado de Kirsten, Meijer, Emerson ou Worns, numa equipa que acabou em terceiro na Bundesliga e chegou aos quartos-de-final da Liga dos Campeões, sendo eliminado pelo Real Madrid, vencedor final.

Na época seguinte fez 5 golos em 21 jogos, num ano em que o Bayer seria vice-campeão, mas acabaria emprestado ao Santos para 12 jogos. Voltaria a Leverkusen para lá ficar mais duas épocas completas. No regresso, ficou-se pelos 16 jogos, mas marcou 10 golos. Impressionante. No ano seguinte, 8 golos em 34 jogos. Já não esteve na campanha de 2002 quando o Bayer chegou à final da Champions, mas ajudou no desenvolvimento do clube e jogou com vários heróis como Ballack, Ramelow, Zé Roberto, Schneider ou Lúcio. Ficaria mais dois anos na Alemanha, passando pelo Nuremberga e pelo Energie Cottbus.

Ganhou nova vida em Chipre, marcando 9 vezes pelo Olympiakos Nicosia. Aventurou-se no Vitese e no Jeonbuk Hyundai Motors antes de voltar a Nicosia para mais 14 golos no Olympiacos e 10 no Omonia. Voltou ao seu Atlético Paranaense para se despedir.

Naturalizou-se alemão e jogou 13 vezes pela seleção do país de acolhimento. Fez 2 jogos na Taça das Confederações de 1999 e 3 no Euro 2000.