Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Parabéns, Vitória!

100 anos

Francisco Chaveiro Reis
22
Set22

Visão do Peão (5).png

Conhecido comummente como Vitória de Guimarães, o Vitória Sport Club, comemora hoje o seu centenário. Sem muitos títulos no seu palmarés é um clube essencialmente conhecido pela paixão que desperta na cidade e por ter dos adeptos mais fiéis do país. Provavelmente é o quarto clube português em termos de envolvimento com os sócios e adeptos, que quinzenalmente, não enchem, mas compõem de forma muito interessante o Estádio D. Afonso Henriques.

O Vitória conta com 78 participações na primeira divisão, sendo apenas superados pelos Três Grandes. Os momentos altos da sua história são a conquista da Supertaça Cândido de Oliveira e da Taça de Portugal em 2013. Treinado por Geninho e com homens em campo como Neno, Basílio ou Chiquinho Carlos, o Vitória venceu o FCP na Supertaça, por 2-0, com golos de N´Dinga e Décio, na segunda mão, em Guimarães após um nulo no Porto. Em 2013, o segundo momento alto para os vimaranenses: sob o comando de Rui Vitória, 1-2 ao Benfica, no Jamor. Gaitán adiantou os encarnados, mas El Arabi Soudani (hoje no Olympiacos) e Ricardo Pereira (hoje no Leicester) viraram o resultado.

Ao longo dos anos o Vitória teve figuras marcantes. É impossível dissociar o clube de Pimenta Machado, líder polémico entre 1980 e 2004. Nos treinadores, destacaram-se José Maria Pedroto, Marinho Peres, Paulo Autuori, Manuel José, João Alves, Quinito, Manuel Cajuda, Rui Vitóriane Pedro Martins. Também em jogadores, o Vitória acabou por lançar inúmeros craques para carreiras de maior nível como Raphinha que está no Barcelona, após passagens por Sporting, Rennes e Leeds ou Tapsoba, que está no Leverkusen. Vestiram a camisola branca muitos outros como Dimas, Meira, Geromel, Quim Berto, Pedro Barbosa, Paneira, Capucho, Zahovic, Ziad ou Cascavel.

André André, Estupinan, Nuno Assis, Edgar Silva e Paolo Hurtado são os melhores goleadores da história do clube com 37, 28, 28, 26 e 25 golos, respetivamente. Os guarda-redes Douglas (235) e Nilson (223) são os homens com mais jogos pelo clube, seguidos de Flávio Meireles (204); Moreno, atual treinador, que fez 203 partidas e Nuno Assis, com 198 jogos.

No que toca a competições europeias, o Vitória chegou uma vez ao play-off da Liga dos Campeões; esteve 15 vezes na Taça UEFA/Liga Europa, tendo chegado aos quartos de final em 1986-1987; uma vez na Taça das Taças e duas na Taça das Cidades com Feiras.

PS: Entretantom foi eleito o 11 do Centenário: Neno, Ricardo Pereira, Geromel, Tapsoba e Dimas; Mendes, Paneira, Barbosa e N´Dinga; Raphinha e Cascavel.