Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Os novos chineses

24.06.19, Francisco Chaveiro Reis

ehfjs2ya6a88o00gwc.png

O futebol chinês está a entrar numa nova era: a dos naturalizados. Mesmo com a regra de cada equipa ter que jogar com pelo menos oito chineses, a evolução é lenta e a naturalização de estrangeiros parece ser a receita para melhorar a seleção e, claro, um truque para ter mais estrangeiros e mais qualidade, de modo disfarçado.  Um dos recém-naturalizados é Pedro Delgado, sem qualquer ligação à China, que deixou o Sporting há cerca de um ano. O extremo de 22 anos, pode agora passar a ser opção no Shandong Luneng, onde Gil, Fellaini e Pellè são as opções habituais, sem contar com Roger Guedes, que pode estar de saída. Com passagens pelo Inter e Portimonense, Delgado passa a ser conhecido como De'erjiaduo. Mais do que Delgado, Marcelo Lippi, olha para jogadores com mais tempo e serviço mostrado na liga chinesa.

Nos últimos tempos, Nico Yennaris, médio das escolas do Arsenal, passou a ser Ki Le e Elkeson, uma das grandes estrelas goleadoras da liga chinesa, nos últimos anos (138 golos em cerca de 220 jogos), também já é chinês, passando a ser conhecido como Ai Jisen. O próximo é Ricardo Goulart, que desde 2015 que defende o Guangzhou Evergrande (com uma interrupção e 2017 para fazer 12 jogos pelo Palmeiras). Goulart, de 28 anos, menos um do que Elkeson, fez 110 golos em 155 partidas.