Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

O plantel perfeito para 24/25

Mantendo as estrelas

Francisco Chaveiro Reis
10
Mai24

Cópia de Design sem nome (3).png

A acreditar no que se escreve na imprensa desportiva, a grande vitória do Sporting para a próxima época é manter Ruben Amorim e as principais estrelas da equipa. A ideia será manter Inácio, Hjulmand, Pote ou Gyokeres e ainda juntar-lhes um novo guarda-redes, Debast e Ionnidis, num investimento conjunto de quase 40 milhões de euros.

Na baliza, a ideia é libertar Adán, após 4 anos de altos e baixos. A ideia será manter Israel como segunda opção, ele que respondeu bem quando foi chamado, e ter um jovem (Pinto ou Callai) como terceiro guarda-redes. Para número 1 haverá novidade. Pela internet fora, li ontem um nome que me agradou muito: Casteels. O internacional belga acaba contrato com o Wolfsburgo e não desdenharia jogar por cá e na Liga dos Campeões. Certo é, penso, vir um homem experiente, com carreira feita fora de Portugal.

Na defesa, parece certo (e ainda bem) que ficam Coates, St. Juste e Quaresma. Rafael Pontelo e João Muniz também correm por uma vaga no plantel. Debast estará a chegar e Neto, a sair, acabando a carreira. A dúvida parece ser uma, já que é preciso “sacrificar” alguém. Sai Inácio ou Diomande? Eu preferia manter Inácio.

Nas alas, Catamo foi uma das estrelas da campanha e Fresneda estará a ficar no ponto. Assim, é possível que saia Esgaio, para o clube fazer algum dinheiro e para um dos “patinhos feios” do plantel saia, mas pela porta grande. Se Amorim quiser mais uma opção é provável que escolha entre Leonardo Barroso e Diogo Travassos. Travassos parece ir na frente. Na esquerda, tudo certo. Nuno Santos e Matheus Reis são confiáveis. Caso seja necessário, Tiago Ferreira e Afonso Moreira também podem fazer o lugar.

No meio, é para manter Hjulmand, Bragança e Morita, dos melhotres da época. Koba deve continuar e os regressos de Mateus e Essugo, fazem do meio campo leonino, um setor preenchido e de grande qualidade.

Nas alas do ataque, algumas dúvidas. Trincão e Pote, estrelas a marcar e a assistir, devem continuar e ter a companhia dos jovens Tiago Ferreira e Afonso Moreira. É possível que Quenda se lhes junte. Não chegam. Edwards, deve ser mais um dos “sacrificados” sendo vendido à melhor oferta. Pelo menos um extremo chegará a Alvalade. Aqui, ainda não há pistas públicas. Esperemos.

No ataque, é possível que Nel seja a terceira opção, mas a ambição maior é manter Gyokeres e trazer Ionnidis. Poucos são os clubes que podem pagar 100 milhões a pronto, mesmo que sejam clubes que o podem fazer no último dia do mercado e deixar o Sporting “descalço”. Ainda assim, a aposta é manter o sueco mais um ano e vê-lo a brilhar na Liga dos Campeões. Aí, o perfil dos interessados pode subir. Paulinho, após a sua melhor época no Sporting, pode também sair, como Esgaio, pela porta grande. Espera-o um contrato, diz-se, nas Arábias, recebendo o Sporting metade do valor que vai investir em Ionnidis, suplente, colega e possível substituto de Gyokeres.