Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Visão do Peão

Visão do Peão

O nosso plantel

O que falta?

Francisco Chaveiro Reis
06
Jul22

 

Franco Israel, guarda-redes ex-Juventus; Jeremiah Saint Juste, central, ex-Mainz; Hide Morita, médio centro, ex-Santa Clara, Diogo Abreu, médio centro, ex-FCP B e Rochinha, médio ofensivo ex-Vitória S.C. são para já os reforços do Sporting, aos quais se junta o extremo Fatawu Issahaku, ex-Dreams FC, apresentado já há uns meses. A crer nas notícias, Francisco Trincão, extremo, ex-Barcelona estará próximos de Alvalade. O que falta para fechar o plantel e que qualidade terá?

A baliza está fechada. Adán será primeira escolha e Paulo, a terceira. Pelo meio, a preparar a sucessão do espanhol estará o uruguaio Israel. Callai é o quarto guarda-redes do plantel, devendo treinar muitas vezes com a equipa, mas jogando muito pouco ou nada. Aqui, o Sporting está forte para o presente e futuro.

Na defesa, a integração de St. Juste promete. O holandês é relativamente jovem, mas experiente e tem estatura física que impressiona, sendo, ainda assim, rápido. Promete fazer tripla memorável com Coates e Inácio, que passa a jogar pela esquerda, onde rende sempre muito mais. O problema é a segunda linha- Reis e Esgaio podem recuar para jogar numa defesa a três, sendo que o brasileiro é muito mais feliz nessa posição, mas, sobretudo em jogos mais difíceis, Reis faz falta na ala. Os suplentes são, de momento, Neto, Quaresma, Marsà e Lamba. Neto, traz carisma e experiência, mas juntando à juventude das outras opções, acredito que faça falta mais um central, que jogue pela esquerda e que possa render Inácio. Assim, gostaria que a Neto e Quaresma se juntasse um nome novo, fazendo com que Marsà e Lamba esperassem mais um ano. O trio é forte, mas fará falta um retoque não sendo de espantar que essa não seja a prioridade e que ainda assim o Sporting mantenha a boa forma defensiva das últimas épocas.

Nas alas, Porro e Reis são excelentes opções. Porro é uma das estrelas da companhia e poucos meses do Mundial tentará ser ainda melhor, sobretudo na Liga dos Campeões. Reis tem sido uma excelente surpresa. Pela esquerda, Santos é também opção, sobretudo na liga portuguesa, contra equipas muito defensivas. Nazinho deverá ser emprestado. Na direita, Esgaio é o suplente de Porro e o elo mais fraco das alas. Não é de espantar que o Sporting volte a ter três opções para a direita, mesmo depois de emprestar Esteves. Hevertton e Travassos são opções a ter por perto. Aqui, o Sporting também parece bem, mesmo que não fosse desinteressante subir ainda mais o nível da esquerda, se se conseguisse, um negócio de ocasião, como o empréstimo de Alex Telles. A chegada de um ala esquerdo, libertaria também Reis para trás, dispensando a contratação de mais um defesa.

No meio, Palhinha já é jogador do Fulham e a saída de Nunes é provável. Assim, para defender o Sporting tem Ugarte, legítimo sucessor do português, mas não tem mais ninguém. Essugo é verde e mesmo sabendo que só jogando poderá evoluir, parece-me que uma contratação para o lugar é vital. Xeka, sem contrato, seria uma boa opção. Bem sei que Morita também pode ser 6, mas parece-me que sendo o caso, faltaria músculo. Para 8, saindo Nunes, acredito que o seu sucessor será Pote. Pote está habituado à posição e o Sporting não correria o risco de integrar alguém numa zona vital. Sobrariam Morata e Bragança (algo irregular). Também aqui, veria com bons olhos a chegada de um outro 8, talvez até sacrificando (vendendo Bragança). Robertone foi novamente apontado e não é má opção. André Horta, seria a minha opção e uma grande ajuda para a contratação do irmão.

Nas alas atacantes, estão certos Edwards e Fatawu, com Pote e Santos, claro, a poderem lá jogar. Acredito que Fatawu precise ainda de tempo e sobretudo que cheguem Rochinha e, claro, Trincão, que acredito que possa ser uma das grandes estrelas da equipa. Mas, feitas as vendas, acredito que haja espaço para investir num extremo goleador e de créditos firmados. Ir a Braga buscar Ricardo Horta seria um grande golpe de mercado, que o Sporting poderá pagar e que juntaria Horta a um treinador que conhece bem. No ataque, há Paulinho e os “miúdos” Ribeiro e Chermiti. Não chega. Se for feito um grande investimento nas alas, acredito que uma opção como Navarro, do Gil Vicente com escola de Valência pode ser uma boa opção. Se Rochinha e Trincão fecharem as alas, acredito/desejo investimento maior no centro, sabendo que Amorim não colocará facilmente Paulinho de fora. O meu desejo seria um Bas Dost, alguém vindo de uma liga mais competitiva, pronto a marcar golos. Arthur Cabral que brilhou na Suíça mas que não está a vingar na Fiorentina que tem Piatek e se prepara para receber Jovic, seria uma boa opção.

1 comentário

Comentar post