Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

O mercado interno

Cardoso, Eustáquio ou Edwards entre as opções

Francisco Chaveiro Reis
22
Fev21

Propaganda de Moda Capa para Facebook.png

O Sporting virou-se com sucesso para o mercado interno. Pedro Gonçalves e Nuno Santos são duas das estrelas da equipa e outros, como Matheus Reis e Bruno Tabata são suplentes bastante úteis. No dia em que surge a notícia do possível interesse em Stephen Eustáquio (boa ideia), pensemos nos homens que podem integrar o plantel do Sporting, a partir do verão.

Guarda-redes: Adán é para ficar e dificilmente ficará sem o posto de titular. Mas é de prever e desejável que Maximiano saia para jogar com regularidade. Prevejo que o Sporting precise de um guarda-redes suplente, experiente. Assim, vejo três possíveis candidatos, de baixo custo: Mateus Pasinato, brasileiro de 28 anos, a defender o Moreirense; Amir Abedzadeh, iraniano de 27 anos, guardião do Marítimo e Denis Matos, brasileiro de 33 anos, com cartel no futebol brasileiro de topo.

Defesa-central: Partindo do princípio que Neto, Coates, Feddal e Inácio, os homens mais utilizados, faltarão dois homens, já que acredito que Quaresma seja para emprestar e jogar com mais frequência. Uma das vagas, acredito que seja para um defesa de uma liga de maior expressão, mas vejo em Portugal, pelo menos, uma opção de grande qualidade: Fábio Cardoso, 26 anos, figura do Santa Clara, com passagem pelo Rangers e escola no Benfica. Abdul Mumin, ganês de 22 anos, tem sido também um jogador interessante, ao serviço do Vitória, bem como Nélson Monte, 25 anos, do Rio Ave ou o mais experiente Aderllan, do mesmo clube.

Defesas-laterais: Nuno Mendes, que acredito que venha a ser um negócio extraordinário, deve ficar mais um ano. Antunes, creio que não fará a segunda época, mas, Matheus Reis, fecha a esquerda. Na direita, Porro é para continuar, mas acredito que João Pereira não fique mais do que estes meses. Assim, fará falta outra opção. Diogo Calila, português de 22 anos da B-SAD, que também pode jogar pela esquerda, é uma opção interessante. Falaye Sacko, maliano de 25 anos, do Vitória, parece ser um poço de força e poderia dar descanso a Porro, de quando em vez.

Médio-centro: Para seis, o Sporting deve continuar a ter João Palhinha, bem como Matheus Nunes e Bruno Paz, que ali podem jogar. Para oito, pode criar-se uma necessidade, mesmo que seja a posição favorita de Nunes. A continuidade de João Mário dependerá de um grande investimento e há três homens na nossa liga que podem ser alternativas: o já falado Eustáquio, o companheiro de equipa, Bruno Costa, formado no Porto e com ligação ao Portimonense e Guga, das escolas do Benfica, que esteve bem em Famalicão e esta época, com menos fulgor, transferiu-se para Vila do Conde. Lucas, médio do Portimonense, caso recupere normalmente da lesão que o apoquenta, também é opção a ter em conta tal como Gustavo Assunção, a opção mais cara.

Extremos: Nuno Santos e Bruno Tabata são para ficar. Plata deve ser emprestado e Pedro Gonçalves (sobretudo) terá mercado e pode ser a venda que financia todos os reforços. O próprio Jovane, suplente de luxo, pode sair. De qualquer modo, pelo menos um jogador deve ser contratado. Mesmo estando a fazer época abaixo do esperado, Marcus Edwards é um extremo puro, de grande qualidade. Aos 22 anos, defende o Vitória e seria um reforço a ter em conta. O regresso de Ryan Gauld, que não é extremo de raiz, mas pode jogar no tridente ofensivo descaído para a ala, seria também uma ideia a ter em conta.