Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Multititulados

16.07.19, Francisco Chaveiro Reis

WRG19.0019_0070-1024x576.jpg

Portugal é Campeão do Mundo de Hóquei em Patins. Não que isso seja grande novidade. Antes desta, já tinha sido 15 vezes o que faz de Portugal a segunda potência em Mundiais da modalidade, a um título de Espanha. Os portugueses conseguiram ainda chegar mais duas finais e ficar dezasseis vezes em terceiro lugar. Ou seja, estiveram 42 vezes no top três de Mundiais, sendo que se disputaram…44 edições.

O primeiro triunfo aconteceu em 1947, em Lisboa. Montreaux, Lisboa e Milão viram Portugal ser tetracampeão do mundo. E ainda só estávamos em 1950. Seguiram-se quatro títulos no Porto (1952, 1956,1958 e 1968), um em Madrid e um em Santiago do Chile. E ainda nem estávamos anos 70. Lisboa, Barcelos, Porto, Bassano e Sesto e Oliveira de Azeméis testemunharam os outros títulos. Até que se chegou a 2019, em Barcelona, e Portugal, com um super-Girão, fez a festa.

Se alargarmos o espetro ao Europeu, então o sucesso português sobe ainda mais. Nos Euros, Portugal é dono e senhor do hóquei. Leva 21 títulos e vê a Espanha atrás de si, com menos 5. Em 53 edições (as 12 primeiras ganhas por Inglaterra), Portugal ficou, pelo menos em terceiro, em 44 ocasiões.

Claro que em Portugal, a história do hóquei em patins está ligada à história de António Livramento, numa altura em que se marcam os 20 anos da sua morte prematura, aos 56 anos. Caso se queira quantificar a carreira de Livramento, aqui vai. Como jogador, venceu 7 Campeonatos da Europa e 3 do Mundo. Como treinador, 2 Mundiais e um Euro. E isto apenas por Portugal. Pelo Benfica, venceu 8 títulos nacionais (7 campeonatos e uma Taça) e pelo Sporting, um campeonato, uma taça e uma aça dos Campeões Europeus, como jogador. No banco dos leões, foi líder na conquista de uma Taça das Taças, uma Taça CERS, dois campeonatos e uma Taça Portugal. Como treinador do FCP venceu ainda um campeonato e uma Taça.

Jesus Correia, esse mesmo dos Cinco Violinos do futebol, foi uma das primeiras estrelas do hóquei português, vencendo um total de 5 mundiais e 6 europeus. Chambel, Paulo Alves, Ramalhete, Vitor Hugo ou Reinaldo Ventura são outras das figuras marcadantes de uma modalidade em constante festa.