Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Morreu Dinamite

Astro maior do Vasco da Gama

Francisco Chaveiro Reis
08
Jan23

Visão do Peão (10).png

 

Morreu Roberto Dinamite, antigo internacional brasileiro e figura maior do Vasco da Gama. Carlos Roberto de Oliveira nasceu há 68 anos e fez a formação no São Bento e no Vasco da Gama antes de se estrear como sénior, em 1971. Pelo clube da Cruz de Malta, fez 1110 jogos (só ele, Pelé e Ceni fizeram 1000 jogos ou mais por um só clube brasileiro) e 708 golos. O Dinamite vem da sua adolescência, já como destaque do Vasco, e da parangona de um jornal: “Garoto-dinamite explodiu.”

É o jogador com mais jogos e mais golos da história do clube e, claro, o melhor de sempre a jogar ali. Porém, até 1979, venceu apenas um Brasileirão e um Carioca. Surpreendente chegou tarde à Europa e não se demorou. O seu talento cabia no Barcelona, um dos maiores clubes do mundo, mas, aos 26 anos, ficou-se pelos 3 golos em 11 participações, num ano em que os catalães contavam com Lobo Carrasco, Heredia, Simonsen e Krankl. Dinamite até se estreou a bisar, mas a troca precoce do treinador que o quisera, encurtou-lhe a estadia.

Recusou o Flamengo para regressar ao Vasco, onde fez cinco golos num 5-2 ao Corinthians. Estavam mais de 100 mil a assistir, ao vivo. Ficou até 1989, ajudando a vencer mais três Cariocas. Em 1989 foi emprestado à Portuguesa, regressou ao Vasco e voltou a sair, desta vez, para o Campo Grande. Em 1993, despediu-se no Maracanã, num particular contra o Deportivo. Nessa ocasião, Zico, herói supremo do Flamengo, vestiu à Vasco para homenagear o amigo e rival.

Com 190 golos, Dinamite é o melhor marcador de sempre do principal campeonato brasileiro. Desde abril de 2022 que tem uma estatua sua no estádio do Vasco, do qual também foi presidente.

Pelo Escrete, fez 26 golos em 47 jogos, tendo estado nos Mundiais de 1978 e 1982; nas Copas América de 1975 e 1979 e nos Jogos Olímpicos de Munique, em 1972.