Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Moriero

Heróis de Culto

Francisco Chaveiro Reis
25
Fev23

Visão do Peão (8).png

Extremo rápido, de cabelo aos caracóis, Francesco Moriero foi figura secundária no Calcio dos anos 90 e 2000, o que não o impediu de ter momentos interessantes. Hoje com 53 anos e como selecionador das Maldivas, Moriero nasceu em Lecce e foi no clube local que jogou os primeiros seis anos da carreira, fazendo 13 golos em 156 partidas. Em 1992 juntou-se ao interessante Cagliari, onde encontrou Oliveira e Francescoli. Na época seguinte, já com a ajuda de Dely Valdes, o Cagliari deixou para trás Dínamo de Bucareste, Trabzonspor e Juventus, caindo nas meias finais da Taça UEFA, com o Inter, que seria o vencedor da prova.

Moriero, aos 26 anos, seguiu para a Roma. Em 1994-1995, jogou com Fonseca, Balbo, Giannini e Aldair, fazendo 32 jogos. No ano seguinte, já com Totti como titular, fez mais 34 partidas. Na última época no Olímpico, jogou 22 vezes, sendo essencialmente suplente. Nada venceu em Roma, mas deixou 8 golos marcados. Seguiu-se o Inter de Milão onde venceu o único título da carreira. Em 1998-1999, esteve em 44 jogos e marcou 5 vezes. Com Ronaldo, Djorkaeff, Winter, Simeone ou West, foi vice-campeão italiano e venceu a célebre Taça UEFA, em que Ronaldo dinamitou a Lázio. Ficou mais dois anos em Milão, mas não voltou a ter uma época como essa. Terminou a carreira em Nápoles, com a segunda época a ser já na Série B. Jogou com Edmundo, Pecchia, Vidigal, Jankulovski ou Quiroga.

Por Itália, 8 jogos e 2 golos, tendo estado no Mundial de 1998.