Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Visão do Peão

Fernando Gomes (1956-2022)

Morreu um dos grandes

Francisco Chaveiro Reis
26
Nov22

Design sem nome (6).png

Fernando Gomes, para sempre conhecido como o bibota de ouro (melhor marcador da Europa em 1983 e 1985), morreu aos 66 anos, o que significa que partiu um dos melhores goleadores e jogadores portugueses, de sempre.

Nascido no Porto, foi no maior clube da cidade que passou a maior parte da carreira, tendo-se estreado na equipa principal em 1974/1975, com 18 golos em 28 jogos. Cubillas, Oliveira, Gabriel ou Tibi eram alguns dos seus companheiros. No ano seguinte, com Seninho e Otávio Machado no onze base, ficou-se pelos 13 golos. À terceira época, 34 golos em 35 jogos e o primeiro título como sénior: a Taça de Portugal. Foi seu o golo da vitória na final contra o Sporting de Braga. Seria campeão em 1978, numa época em que fez mais 30 golos. Seria bicampeão, marcando 28 golos e na época seguinte, mais 30.

Experimentou a liga espanhola, pela porta do Sporting Gijon, numa época em que havia poucos portugueses fora da nossa liga. Em duas épocas, 16 golos e ida a uma final da Taça do Rei, souberam a pouco e regressou ao seu Porto. No regresso, 50 golos já com a ajuda de José Alberto Costa, José Sousa, Jaime Pacheco ou Eurico. No ano seguinte, fez “apenas” 26 golos, mas venceu supertaça e taça, indo à final da Liga dos Campeões, perdida para a Juventus. Em 1984-1985, com Futre, foi campeão e venceu a supertaça, com mais 46 golos. Fez mais 21, 31, 22 e 6 golos. Destacou-se como vencedor de uma Liga dos Campeões, uma Supertaça Europeia e uma Taça Intercontinental.

Terminaria a carreira no Sporting, com duas épocas e mais 38 golos. Por Portugal, fez 11 golos em 47 jogos, tendo estado no Mundial de 1986 e no Euro 1984.

2 comentários

Comentar post