Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Estamos prontos

Venha a época

26
Jul21

Design sem nome (4) (1).png

O Sporting terminou a pré-época da melhor forma, batendo o Lyon, equipa de respeito, por 3-2 e conquistando o Troféu Cinco Violinos. No sábado, há Supertaça e tudo indica que a equipa está preparada para o que aí vem. Amorim ontem apostou no habitual 3-4-3, dando a Nunes o papel de 8 e testando Jovane no lugar de Santos.

É bem possível que ainda possam sair jogadores e é provável que pelo menos mais um avançado seja contratado, mas, grosso modo, o plantel está definido. Olhemos para ele. Na baliza, Adán é dono e senhor e André Paulo é terceira opção, devendo jogar nos B´s, com frequência. Falhado o acordo com a Udinese, ganha força a continuidade de Maximiano, mesmo que se preveja que faça apenas alguns jogos nas Taças.

Na defesa, há Inácio, Coates e Feddal para o 11 e ainda, Neto e Reis, como boas opções. Quaresma vai rodar no Tondela e Rodrigo, ali testado, deve também sair para rodar. O Sporting estará em busca de um bom negócio, como o de Feddal, que traga para Alvalade um central bom e barato. Com 5 boas opções para 6 lugares, este processo não será urgente, parece-me. Dos jogadores livres, gosto bastante de Mustafi, com experiência em Inglaterra e na Alemanha, mas acredito que o salário possa ser entrave.

Nas alas, tudo muito bem entregue. À direita, Esgaio e Porro, com o jovem Esteves a morder-lhes os calcanhares. À esquerda, Vinagre como opção de luxo na alternativa a Mendes, que parece que não sairá este verão. No centro, o grande triunfo a par de Mendes: a manutenção de Palhinha. Para o dobrar, deve chegar esta semana, Ugarte, outra opção de grande qualidade que daqui a um ano deve ter condições de ser titular, deixando o português livre para experimentar outra liga. Essugo deve treinar com o plantel, mas é fatal que jogue mais pelos outros escalões. Para a posição 8, dúvidas. Bragança parece ser o sucessor de João Mário, mas outros dois foram testados no lugar, com nota positiva: Tabata e Nunes, mas, o segundo, que parece ser o melhor, mesmo depois dos brilharetes de Tabata, pode ser a solução para o Sporting fazer algum, necessário, encaixe. Estará na mira dos Wolves e do Everton e pode render cerca de 18 milhões. Com essa venda, é bem possível que o Sporting olhe para uma opção barata para a posição. Eustáquio?

No ataque, as alas são de Pote e Santos, com Tabata como alternativa. Num segundo plano, estão Joelson e Plata como jovens desiquilibradores. E, claro, há Jovane, agora usando a camisola 10. Mas, Jovane pode ser, como Nunes, opção para fazer dinheiro sem prescindir dos titulares indiscutíveis. Havendo negócio, o Sporting iria ao mercado e Rony (Sevilha) até poderia chegar emprestado, com clausula obrigatória para daqui a um ano, quando o mercado estivesse melhor e Palhinha e Mendes saíssem. Ficando Jovane, o setor, fica fechado.

No ataque, Paulinho bisou ontem e aponta a uma época de maior entrosamento e mais golos. Tomás continua a evoluir e é opção interessante. Mas, acredito que Marques volte a ser emprestado e que o Sporting procure um avançado mais experiente e incisivo. Slimani mostrou ontem a sua vontade, que é a de muitos sportinguistas, mas a verdade é que essa seria opção emocional. O argelino hoje joga muito menos e ganha muito mais. Beto e Dany Da Mota, apontados recentemente, seriam boas opções, mas o primeiro, é demasiado caro para o contexto atual. Veremos.

O Sporting não se tornou na maior potência do futebol nacional, nem é o principal candidato a vencer o campeonato, mas parece finalmente ter um projeto com continuidade, onde há suplentes de qualidade para todas as posições e há substitutos a pensar no futuro e no mercado. E mantém o espírito aguerrido e vencedor. E isso é uma grande evolução e alegria, ainda para mais quando a equipa jogará este ano com o escudo de campeão ao peito.