Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Empate

Francisco Chaveiro Reis
15
Set14

 

 

O Sporting empatou a uma bola com o Belenenses, somando o terceiro empate em quatro jogos. E se, empatar na Luz não é assim tão mau, empatar em Coimbra não é nada bom e, em casa, contra tão frágil equipa, é péssimo.

 

Marco Silva, apostou no habitual 4-3-3 com Esgaio a titular e a ser dos melhores (que espaço sobra para Lopes e Geraldes?). Na defesa, Maurício continua a mostrar as suas fragilidade, ainda mais expostas com a saída de Rojo e Sarr, não falhando quase nunca, também não sai a jogar com qualidade, mostrando-se demasiado verde. No meio, William esteve trapalhão e Martins, esse, nunca mostrou (nunca tinha mostrado) capacidade para pegar no jogo e ser o dez que a equipa precisa. No ataque, só Nani existiu, sendo que Slimani falhou demasiados golos feitos e Carrillo, apesar de ser rápido e inteligente a fazer o golo do empate, pouco mais fez. Em crise de golos, Tanaka, mexido e com bom remate, nem para o banco foi. Se nem contra o Belém joga, de que serve este japonês?

 

O Sporting deixa-me a estranha impressão de, só por sorte, conseguir vencer e marcar (como com o Arouca). Nos minutos finais, Silva acha que deve colocar toda a gente a atacar - Slimani, Montero, Nani, Capel, Mané - esperando que a bola entre. O número de jogadores na frente não faz tudo. É preciso quem saiba o que faz. A primeira alteração será, necessariamente no meio. Martins tem que sair do onze, dando lugar a Montero num 4-2-3-1 ou dando a posição dez a Nani, mantendo o 4-3-3 com a entrada de Capel ou Mané. Prefiro a primeira hipótese pois Montero é, sem dúvida, um fora de série, só não é um matador. Já Slimani, não sendo de topo, pode mostrar mais do que fez e com Montero atrás de si pode ser útil a criar espaços.

 

Voltando ao jogo, o Belém, sem grande argumentos, acabou por marcar, graças à passividade da defesa verde. Nélson (ex-Palermo, Bétis ou Benfica) cruzou e, à vontade, Deyverson cabeceou para o 0-1 (imagina-se Maurício e Sarr contra Diego Costa ou Huntelaar). Pouco depois, China faz mau passe que Carrillo aproveitou para fazer o 1-1, tristemente final.

 

Nas bancadas, 35 mil, num dia de chuva e com bilhetes caros (a minha namorada pagou 28 euros para se juntar a mim na central B, isto são preços de Champions) fizeram a sua parte. Lá em baixo, só Nani entusiasmou. Até William e Adrien desiludiram. Esperemos ver melhor em Maribor.