Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Dia 17: Portugal esmaga

Espanha eliminada

Francisco Chaveiro Reis
07
Dez22

Visão do Peão (1).png

Portugal está nos quartos de final de um Campeonato do Mundo pela terceira vez na sua história e pela primeira vez desde 2006. E a seleção nacional conseguiu a passagem graças a uma exibição quase perfeita, uma das melhores de sempre em fases finais de grandes competições. Pela frente estava um adversário de respeito, a Suíça, que vinha de vitórias sobre Sérvia e Camarões, tendo somado os mesmos seis pontos do que o Brasil, no Grupo G. A Suíça que até derrotou Portugal para a Liga das Nações contava com craques como Sommer, Akanji, Rodriguez, Xhaka, Shaquiri ou Embolo, acabou goleada.

Fernando Santos deixou Cristiano Ronaldo no banco, naquilo que pareceu ser mais uma mexida para o bem da equipa do que para castigar o capitão. A verdade é que Gonçalo Ramos que ocupou o seu lugar no onze fez três golos. O jogo no Estádio Lusail começou quase com o 1-0- Aos 17 minutos, Félix tenta penetrar na área, a bola ressalta num adversário e acaba em Ramos que dispara com força e colocação. Sem grande reação helvética, Pepe faria o 2-0, de cabeça, na sequência de um canto. O festival continuaria no segundo tempo, com Ramos a desviar subtilmente para o 3-0, após assistência (a segunda neste Mundial) de Diogo Dalot, a trabalhar bem na direita. O 4-0 seria de Raphael Guerreiro, ele que faz muitos golos no seu clube, que rematou para o fundo das redes depois de acompanhar jogada de ataque. A Suíça ainda reduziu, por Akanji mas Portugal continuou muito melhor. Pouco depois do golo de honra, Ramos chegaria ao hat-trick, lançado por Félix, picando a bola por cima de Sommer. Já com Ronaldo em campo, Portugal ameaçou o sexto, com CR7 a chegar a colocar a meter a bola na baliza, mas em fora de jogo. O 6-1 final seria de Rafael Leão, em jogada individual pela esquerda, fazendo grande remate em arco. Fabuloso Portugal na noite do Catar.

O 17.º dia no Catar ficou marcado, sobretudo, pela queda espanhola já que a vitória lusa, se bem que com menos brilho e golos, era esperada. Marrocos e Espanha protagonizaram 120 minutos de bom futebol, com muitas oportunidades de lado a lado, com os guarda-redes Unai Simon e Bono a estarem muito bem. Nas grandes penalidades, Bono, jogador do Sevilha, defendeu três vezes e Marrocos marcou outras três, por Sabiri, Ziyech e Hakimi.

Sábado há um Marrocos-Portugal e um Inglaterra-França.