Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Craques da bola, 39

29.02.20, Francisco Chaveiro Reis

 

vassell.png

A história de Matt Le Tissier confunde-se com a história recente do Southampton. Hoje, com 51 anos, o médio ofensivo esteve no clube de 1986 a 2002, fazendo 210 golos em 540 jogos. Escusado será dizer que é o melhor jogador da história dos Saints, mesmo não sendo o homem com mais golos ou com mais jogos.

Depois de uma época nos juniores do Southampton, Matt estreou-se pela equipa principal em 1986, num plantel que contava com os guarda-redes Peter Shilton (notável internacional inglês) e Tim Flowers (seria campeão no Blackburn Rovers). Nas primeiras três épocas marcaria 6, 1 e 9 golos. Seria à quarta, em 1989-1990, aos 21 anos que se começaria a distinguir como goleador, marcando 21 golos. Isto, quando já tinha a companhia de Alan Shearer. Nessa época, ajudou o clube a ficar em sétimo posto. No ano seguinte, repetiu a dose. Estranhamente, com tenra idade e 42 golos marcados em dois anos, não se transferiu para um clube com maiores ambições. Conhecido fumador e frequentador de pubs, Le Tissier também não terá feito tudo ao seu alcance para elevar a carreira a outro nível já que, talento era coisa que não lhe faltava.

No início dos anos 90, já na fase Premier League, faria ainda melhor. Em 1993-1994, marcou 25 golos, apesar dos Saints não terem conseguido melhor do que o 18.º posto. Em 1994-1995, a equipa subiu ao 10.º e Le Tissier conseguiu 24 golos. Ficaria no clube até 2002, convivendo com jogadores interessantes como Pahars, Beattie, Tessem ou Østenstad.

Pelo seu país, jogou apenas por 8 vezes, não marcando qualquer golo. Apesar das suas boas exibições, no auge da carreira, não foi chamado para o Euro 96. Marcaria apenas pelas camadas jovens inglesas.