Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Craques da bola, 12

12.09.19, Francisco Chaveiro Reis

youri djorkaeff.png

Aos 50 anos, Ali Daei, antigo futebolista iraniano tem sido falado e tem falado sobre a possibilidade bem real de Cristiano lhe roubar o título de melhor marcador de sempre de uma seleção. É uma boa desculpa para lembrar carreira do melhor jogador de futebol do Irão de sempre.

É bem verdade que passou a maior parte da carreira no seu país, mas também é verdade que esteve entre 1997 e 2002 na Bundesliga, chegando ao gigante Bayern de Munique.

Foi no Persepolis FC que deu nas vistas marcado 23 golos em 38 jogos. A primeira experiência fora de casa seria no Catar, pelo Al-Sadd, marcando 10 vezes em 16 partidas. Em 1997-1998, nas vésperas do Mundial 1998, que jogaria pelo Irão, aterrou na Europa. Pelo Arminia Bielefeld marcou 7 vezes em 25 jogos. Numa equipa sem estrelas e que desceria de divisão, acabou por se destacar, não só pelo seu bigode e no ano seguinte era jogador do Bayern de Munique.

Aos 30 anos, marcou por 6 vezes, fazendo mais de 30 jogos pelos bávaros. Ajudou a vencer mais uma Bundesliga e conviveu com Kahn, Lizarazu, Scholl, Matthaus, Basler, Effenberg ou Élber. Terá sido o melhor ano da sua carreira, que culminou com a participação no Mundial, onde jogaria três partidas.

Suplente de Élber e ainda com Jancker, Paulo Sérgio e Roque Santa Cruz nas contas, o iraniano rumou a Berlim, para três épocas no Hertha. No Olímpico, fez 85 jogos e marcou 12 golos. Sebastian Deisler, Pal Dardai, Gibor Kiraly e o português Sérgio Pinto, foram seus colegas. Em 2002/2003 passou pelo Shabab Dubai (EAU) antes de voltar a casa.

Aos 35 anos, voltou a jogar pelo Persepolis FC. Antes de terminar a carreira, jogaria ainda pelo Saba Battery e pelo Saipa, que passaria a treinar.

Pela sua seleção, 109 golos em 149 jogos. Para além do Mundial de 1998, jogou no de 2006, somando 5 jogos, mas nenhum golo. No entanto, na Taça Asiática, não lhe faltaram golos. Em 1996, 8 em apenas 6 jogos e conquista do terceiro lugar e em 2000 e 2004, mais 6 golos, 3 em cada.