Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Buffon, Iniesta e Torres fecham ciclos nos seus clubes de sempre

Francisco Chaveiro Reis
21
Mai18

buf.jpg

Quando chegou a Turim, no verão de 2001, Gigi Buffon já era um dos nomes grandes do futebol italiano. Aos 24 anos já completara mais de 200 jogos pelo histórico Parma e já vencera uma Taça UEFA, uma Taça de Itália e uma Supertaça de Itália. Esse histórico ajuda a explicar que a Juve tenha desembolsado mais de 50 milhões de euros, ganhado a corrida à Roma. Evidentemente Buffon, campeão do mundo cinco anos depois por Itália, assumiu-se como titular e um dos líderes da equipa. A bonita história do keeper com a Vecchia Signora durou 17 anos, contou com uma passagem pela segunda divisão, com uma mudança de estádios e sobretudo com muitos títulos, já descontando aqueles perdidos na secretaria. Buffon despediu-se ontem dos fãs da Juve, somando 656 jogos e 19 títulos internos, incluindo 9 campeonatos, 7 dos quais nos últimos 7 anos. Aos 40 anos, Buffon deve continuar a jogar futebol ao mais alto nível e é apontado, entre outros, ao PSG.

iniestacerto.jpg

Ontem foi dia de despedidas também em Espanha. Iniesta despediu-se do Barcelona e Torres, do Atlético. Iniesta, um dos melhores jogadores de sempre do futebol espanhol, completou 16 anos na principal equipa do Barcelona, uma das melhores do futebol mundial. Chegou com 12 anos às escolas do Barcelona e em 2002-2003 foi chamado a fazer 9 jogos pelo Barça. O Barcelona ficou em 6.º e não tinha o melhor plantel mas Iniesta testemunharia e muito ajudaria a que os anos seguintes fossem de glória. Tanto que o eterno número 8 (“roubado” a Cocu) soma um número monstruoso de títulos entre os quais, 4 Ligas dos Campeões; 3 Supertaças Europeias; 3 Mundiais de Clubes; 9 campeonatos e 6 Taças do Rei. Iniesta fez com Xavi um meio-campo de luxo e fica na história do Barcelona. O próximo destino deverá ser o Japão.

torres.jpeg

Já Fernando Torres soma menos anos no seu clube mas igual paixão. Estreou-se adolescente, na segunda divisão espanhola e foi o capitão mais jovem de sempre do Atléti. Começou por fazer 6 anos em Madrid, onde marcou 91 golos. Experimentou depois o futebol inglês, passando por Liverpool e Chelsea. Antes do regresso a casa, ainda jogou uns meses no Milan. Completou ontem mais 3 épocas e meia marcando mais 38 vezes. O seu palmarés não é tão brilhante como os de Buffon e Iniesta mas ainda assim venceu uma Liga Europa e um campeonato espanhol da segunda divisão. O seu próximo destino é desconhecido.