Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Ausências no Euro 2020

Covid-19, lesões e opções

08
Jun21

Propaganda de Moda Capa para Facebook (3) (12).png

Ser convocado para o Euro 2020, não significa necessariamente, joga-lo. Vários jogadores estão a “morrer na praia”, falhando a competição por lesão, mesmo depois de terem sido chamados pelos selecionadores, deixando muitos outros para trás.

Em Inglaterra, Trent Alexander-Arnold (Liverpool) falha a prova e a sorte grande saiu a White, defesa do BHA. Na Holanda, o plantel será de 25 homens já que Van der Beek, ontem lesionado, não será substituído. Virgil (Liverpool) já era uma grande ausência, após falhar quase toda a época. Já no plantel de Espanha, há a novidade Brais Mendez (Celta), que rende Sergio Busquets (Barcelona). Com medo de mais infeções por Covid-19, Luis Enrique chamou Kepa (Chelsea), Albiol (Villarreal), Fornals (West Ham), Soler (Valência) e Rodrigo (Leeds) para treinarem à parte e, em caso de necessidade, serem opções. A Polónia, de Paulo Sousa, já tinha perdido Piatek (Hertha) e agora perdeu Milik (Marselha). Lewandowski está mais solitário na frente. Em Itália, Pessina (Atalanta) estava de plantão para o caso de Verrati (PSG) não conseguir ir ao Euro, mas acabou por ser a lesão de Sensi (Inter) a garantir o seu bilhete.

Eis um 11 de ausentes por lesão: Ter Stegen (Alemanha/Barcelona), Virgil (Holanda/Liverpool), Ramos (Espanha/Real Madrid) e Gomez (Inglaterra/Liverpool); Trent (Inglaterra/Liverpool), Sérgio (Espanha/Barcelona), Van der Beek (Holanda/Barcelona) e Fati (Espanha/Barcelona); Ibrahimovic (Suécia/Milan), Milik (Polónia/Marselha) e Szoboszlai (Hungria/RB Leipzig).

Se quisermos fazer um plantel completo de 26 jogadores, acrescentaria ainda: Pope (Inglaterra/Burnley) e Cillensen (Holanda/Valência); Carvajal (Espanha/Real Madrid) e Ricardo (Portugal/Leicester); Zaniolo (Itália/Roma), Sensi (Itália/Inter), Rog (Croácia/Cagliari), Konoplyanka (Ucrania/West Ham), Kovalenko (Ucrania/Shaktar); Neto (Portugal/Wolverhampton), Piatek (Polónia/Hertha), Martial (França/Manchester United), Greenwood (Inglaterra/Manchester United), Tosun (Turquia/Besiktas), Strelec (Eslováquia/Slovan).

Outro possível onze seria feito de jogadores que ficam de fora do Euro por opção dos selecionadores ou simplesmente porque as suas equipas não se qualificaram:

Oblak (Eslovénia/Atlético), Calabria (Itália/Milan), Upamecano (França/RB Leipzig) e Tomori (Inglaterra/Milan); Ilicic (Eslovénia/Atalanta), Pjanic (Bósnia/Barcelona), Ward Prowse (Inglaterra/Southampton) e Kostic (Sérvia/Frankfurt); Tadic (Sérvia/Ajax), Halaand (Noruega/Dortmund) e Gudmundsson (Islândia/Islândia).