Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Apresentado novo equipamento - o regresso do preto

22.07.20, Francisco Chaveiro Reis

sporar_900x1400.jpg

21 dias depois, o Sporting apresentou o novo equipamento secundário, em tons de preto, com um leão decalcado e com pormenores, em forma de garra, verdes e brancos. A última segunda camisola da Macron para o Sporting faz claramente lembrar a aposta da Puma para 2010-2011, também preta, com um leão decalcado e com pormenores de verde (faltou o branco). No ano seguinte surgiu uma camisola preta, mais simples, usada apenas na Liga Europa e que nunca esteve à venda na Loja Verde.

Depois de uma história a verde e branco (camisola listada, Stromp, toda verde ou toda branca), o Sporting apostou em 1998-1999 numa camisola fora do comum, com preto mas sobretudo, com muito verde fluorescente. Os anos 90 terminariam com o título e com uma camisola menta, semelhante à que o Liverpool também usou nesse ano.

Os anos 2000 trouxeram uma série de cores. Depois de uma variação do equipamento verde fluorescente, a Reebok apresentou uma camisola predominantemente preta para 2001-2002, sem deixar de parte o fluorescente, imagem de marca das camisolas britânicas para o Sporting. Depois do dourado e de mais fluorescente, a Reebok despediu-se no ano do Centenário.

Na primeira tentativa, a Puma apostou no amarelo, tendo passado ainda pelo laranja ou violeta (homenagem à Fiorentina). Mas o preto foi aposta clara, antes de 2010, em 2007-2008. A Macron pegou também no preto, em 2016-2017 e em 2017-2018 (a tal que foi desenhada por um adepto).