Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Acosta

Heróis de Culto

Francisco Chaveiro Reis
23
Set22

Visão do Peão (3).png

Chegou a Portugal em fim de carreira para se tornar no goleador do Sporting campeão em 2000. Mas, antes, já tinha carreira de sucesso na Argentina. Beto Acosta, hoje com 56 anos, despontou em 1986 no Union Santa Fé, fazendo 15 golos em duas épocas. Saltou depois para o San Lorenzo, onde regressaria mais do que uma vez. No primeiro ano, fez 19 golos ao lado de Osvaldo Coloccini, pai de um futuro craque argentino. No segundo, marcou mais 15 e saltou para a Europa.

A sua primeira experiência fora da Argentina foi em Toulouse e não teve muito sucesso, marcando apenas 6 golos. Regressou ao San Lorenzo para mais 19 golos e subiu até ao Boca Juniors, clube mítico. Por lá, venceu um Campeonato Abertura e uma Taça de Ouro. Ficou-se pelos 11 golos e mudou-se para o Chile. Em 1994 rumou à Universidade do Chile para explodir como goleador: 43 golos em 45 partidas e a conquista de um Campeonato Abertura. Teve uma curta experiência no Japão, no Yokohama Marinos, marcando 10 vezes e regressou à Universidade para mais 12 golos. Antes do regresso à Europa, regresso a San Lorenzo para mais 17 golos.

Chegou ao Sporting em janeiro de 1999 e os seus 3 golos não impressionaram. No ano seguinte explodiu e os seus 24 golos e 4 assistências foram determinantes na conquista do campeonato nacional. Na época seguinte, a sua última por cá, marcou mais 21 vezes, estreou-se na Liga dos Campeões e fez mais 21 golos. Regressou ao San Lorenzo, aos 34 anos. Fez mais 32 golos e venceu uma Copa Sudamericana e uma Copa Mercosul. Terminou em 2004, mas voltou em 2008 para marcar 2 golos pelo Fénix, ao lado do filho, Mickael Acosta.

Pela Argentina, 19 jogos e 2 golos. Esteve na Taça das Confederações de 1992 e nas Copas América de 1993 e 1995.