Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Abel Xavier

Cromos esquecidos da nossa caderneta

Francisco Chaveiro Reis
05
Out23

Visão do Peão (1).pngAntes de andar por Itália, Espanha, Holanda, Inglaterra, Turquia, Alemanha e EUA, a carreira de Abel Xavier, passou, claro, por Portugal. Nascido em Moçambique há 50 anos, Abel cedo se juntou às camadas jovens do Sporting, prosseguindo a carreira no Estrela da Amadora. Seria na Reboleira que se estrearia como profissional, fazendo 26 jogos em 1990-1991, numa época em que o Estrela foi treinado por Manuel Fernandes, Jesualdo Ferreira e Augusto Matine. Nessa época, o Estrela perderia a Supertaça para o FCP, mesmo tendo vencido a primeira mão e estaria na Taça das Taças. No entanto, desceria de divisão. Ficaria dois anos na segunda divisão, sempre como lateral direito. Mesmo com a subida do Estrela, o seu regresso à primeira divisão seria com a camisola do Benfica.

Numa defesa com Mozer, Veloso ou Hélder, assumiu-se como titular e foi campeão nacional e chegou às meias finais da Taça das Taças, sendo eliminado pelo Parma. Rui Costa, Vítor Paneira, Kulkov, Iuran ou Isaías eram alguns dos seus companheiros de ataque, orientados por Toni. 1994-1995 trouxe Artur Jorge e uma razia no plantel. Abel Xavier continuou como titular, mas o Benfica nada venceria.

Começou em 1995 a sua carreira internacional, tendo passado por grandes clubes europeus como PSV, Roma ou Liverpool. Jogou 20 vezes pela seleção A, tendo estado no Euro 2000 e no Mundial 2002. Como sub-20, foi campeão do mundo em 1991, em Lisboa, usando a camisola 7.