Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão do Peão

A esperada derrota

01.10.14, Francisco Chaveiro Reis

 

O Sporting, para surpresa geral, não foi goleado pelo Chelsea. Perdeu por 0-1 com golo de Matic. Mas, o Chelsea, apesar de jogar com um ritmo suave, dominou e abusou das bolas lançadas para as costas da defesa leonina, aproveitando a fraca qualidade da dupla de centrais. Logos aos 2 minutos, Diego Costa isolado não marcou. Foi a primeira de seis defesas fantásticas que Patrício fez. Ou seja, pese embora a garra da equipa e qualidade de alguns elemnetos como Nani e Carrillo, o Sporting foi tão dominado como se esperava, sofreu foi menos. Mas, claro, o guarda-redes está lá para defender.

Patrício, foi, claro, o melhor em campo. Na defesa, Jonathan voltou a cumprir tal como Cédric. Penso que Lopes e Esgaio são superiores mas o 41 não comprometeu. No centro, foi o descalabro habitual. Maurício, esforçado, teve duelo interessante com Costa e até fez alguns cortes mas a sua lentidão e falta de qualidade no passe não se compadece com o Sporting nem com a Champions. Sarr, esse, é um calafrio constante. Sarr nunca será um grande jogador no Sporting. Tem qualidade e pode vir a ser bom mas, lançado cedo de mais, o francês será sempre mal visto pelos adeptos e nunca ganhará confiança. Duvido que fique por cá mais do que um ano. Paulo Oliveira jogou cerca de meia-hora, após lesão de Maurício e mostrou outra classe. Cortou bem, foi seguro e saiu a jogar. Não será um Baresi mas não é, de certeza, um Mauricio, e, muito menos, um Sarr. Espera-se o milagre de Rabia ser ainda melhor ou a coragem de se apostar em Tobias.

No meio, William é muito bom mas nem o anunciado aumento de salário o fez acordar. Continua a léguas da época passada mas, pelo menos, sabemos que a qualidade está lá. Mais jogo menos joga aparece. João Mário voltou a mostrar a Martins que nunca mais entrará no onze e Adrien, apesar de parecer nervoso, arrancou para uma exibição razoável. Pena tantos passes falhados e a falta de agressividade mostrada. Ainda assim, o meio-campo, continua a somar pontos.

No ataque, Slimani precisa de golos mas não se pode dizer que jogue mal. Tenta sair da posição, ir buscar jogo e tabelar. Já Nani e Carrillo mostram ser dos melhores do plantel. Nani teve jogadas em que parece ter congelado mas a qualidade está toda lá. Carrillo continua a ser coerente e a jogar bem. Montero mostra qualidade e gostava de vê-lo de início atrás de Slimani na liga portuguesa. Capel, contra uma equipa a sério, mostrou o quão incosecuente é.

No Chelsea destaque para Cahill e Terry, dupla seguríssima. Para Óscar e Fabregas, maestros tranquilos e, sobretudo para Matic.

Perder 0-1 com o Chelsea não é mau. O Sporting não poderia fazer muito mais. Esteve perto do empate? Se o tivesse feito, era ver Hazard, William e companhia a subir o ritmo.

Agora, é vencer o Shalke. Duas vezes. Isso é bem possível.