Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Milan resiste

Leão e Tonali em grande

Francisco Chaveiro Reis
09
Mai22

Visão de Peão (4).png

Num jogo em que o Milan precisava de vencer para regressar ao primeiro lugar, foi o vizinho Hellas Verona, a jogar em casa, a marcar primeiro, pelo capitão (Veloso estava no banco) Faraoni. Nada que assustasse o Milan. Rafael Leão, em grande, foi de arrancada em arrancada até à vitória final. Primeiro, galopou (qual Weah) pela esquerda, até colocar a bola no coração da área. Tonali, mais uma vez, foi o herói improvável. O médio com tendências defensivas já marcara um golo importantíssimo diante da Lázio e, depois de empatar, no recomeço faria o 1-2, novamente após jogada incrível de Leão. O Milan estava por cima e viu ainda Florenzi fazer o 1-3 final. O Milan tem mais dois pontos do que o campeão e rival Inter, a duas jornadas do fim.

Milan aguenta-se

Inter também vence

Francisco Chaveiro Reis
01
Mai22

Visão de Peão (6).png

A luta continua. O Milan esperou até aos últimos dez minutos para ver Rafael Leão marcar o golo da vitória sobre a Fiorentina. Assim, os rossoneri garantem a vantagem de dois pontos, a duas jornadas do fim. Pouco depois, o Inter venceu em Udine por 1-2. Perisic e Lautaro marcaram para o Inter e Pussetto reduziu. Numa liga tida como defensiva, nota para dois jogos com 7 golos cada um: Nápoles 6 Sassuolo 1 e Spezia 3 Lázio 4.

Inter perde em Bolonha

Milan continua em 1.º

Francisco Chaveiro Reis
28
Abr22

Visão de Peão (1).png

É desta estrelinha que se fazem os campeões. Líder, com um jogo a mais, o Milan torcia ontem por um tropeção do rival e atual campeão, Inter, em Bolonha. Não começou bem para o Milan nem para o Bolonha, quando Ivan Perisic, vindo da direita para o meio, fez um grande golo. O Bolonha não desistiu e empatou antes da meia hora, graças a Arnautovic, de cabeça, que já passou pelo Inter. Na segunda parte, festa brava para Bolonha e…Milan. Em estreia, esta época, o guarda-redes Radu cometeu um erro enorme e Sansone fez o 2-1 final.

A quatro jogos do fim da liga, o Milan lidera com mais 2 pontos do que o Inter. O Milan recebe a Fiorentina e a Atalanta e visita o Hellas Verona e o Sassuolo, num calendário difícil. Já o Inter, visita a Udinese e o Cagliari e recebe Empoli e Sampdória.

Já o Bolonha, garantiu a manutenção e o plantel foi ao hospital visitar Sinisa Mihajlovic, antigo jogador do Inter, a lutar contra uma leucemia.

Milan respira

Golos aos 92'

Francisco Chaveiro Reis
25
Abr22

Visão de Peão.png

Noite épica em Roma. O Milan precisava de vencer a Lázio para se manter na frente da tabela, mas, logo aos quatro minutos, Ciro Immobile, perigo público número um laziale, fez o 1-0. Num campo tradicionalmente difícil, os adeptos do Milan temeram o pior, mas Rafael Leão, um dos melhores em campo, foi levando perigo à baliza da Lázio. Mas, o empate só surgiria na segunda parte, por Giroud. O golo milagroso aconteceu aos 92 minutos, por Sandro Tonali, médio…defensivo. O Milan tem mais um ponto do que o campeão Inter mas, menos um jogo.

Curiosamente, o Inter, a outra equipa de Milão, venceu a Roma por 3-1. E esse foi o resultado que o Milan aplicou à Roma na jornada 20, em que o Inter não pode jogar. Esse Bolonha-Inter acontece amanhã e pode voltar a mudar a classificação, a quatro jornadas do fim.

Na jornada 20, ficaram ainda por jogar-se o Fiorentina-Udinese que pode fazer com que a Fiorentina passe Roma e Lázio e suba ao quinto posto; o Atalanta-Torino que pode fazer com que os de Bérgamo subam dois postos e ainda o Salernitana-Veneza que pode dar continuidade ao bom momento dos de Salerno, que pareciam irremediavelmente relegados mas que podem chegar aos mesmos 28 pontos da primeira equipa acima da linha de água, caso vençam o último classificado.

Lukakweah

Golo de antologia em Milão

Francisco Chaveiro Reis
21
Fev21

Propaganda de Moda Capa para Facebook (1).jpg

Quem viu o Milan 0 Inter 3 de ontem, que consolidou o Inter como líder, viu Lautaro a ser o homem do jogo, com dois golos. Mas foi Lukaku a chamar mais à atenção, com um lance de outros tempos. O 0-3 foi resultado de uma arrancada do belga a fazer lembrar outro grande número 9 que jogou em Milão, nos anos 90, George Weah.

Milan de Capello, campeão há 24 anos

Francisco Chaveiro Reis
28
Abr20

Fabio-Capello-AC-milan.jpg

A 28 de abril de 1996, o fantástico Milan de Fábio Capello venceu a liga italiana e os rossoneri festejaram o 24.º scudetto da sua história. Rossi, Panucci, Baresi, Tassotti, Costacurta, Maldini, Albertini, Savicevic, Donadoni, Desailly, Boban, Baggio, Weah ou Simone eram algumas das estrelas. Paulo Futre, extremo português já numa fase descendente da carreira, fez um jogo e também foi campeão.

Madonnina!

Francisco Chaveiro Reis
10
Fev20

inter-4-2-ac-milan-derby-live-serie-a-commentary-s

Pareciam dois jogos diferentes. No primeiro, leia-se primeira parte, o Milan dominou o Inter, não parecendo ser uma equipa que se tem vindo a arrastar. Com naturalidade, chegou ao 0-1, por Rebic, a passe de Ibrahimovic. Depois, foi o próprio sueco a voltar a fazer valer a sua corpulência, para fazer o 0-2. Para além dos dois ic da frente, destacavam-se Hakan, Bennacer e Theo. Já no segundo jogo, leia-se segunda parte, mandou o Inter. Em dois minutos, o empate. Primeiro foi Brozovic, capitão, a rematar colocado de primeira. Depois foi Godín a encontrar Alexis que assistiu Vecino. Que jogada. Já cheirava a remontada e foi o improvável De Vrij, com uma bela cabeçada, a dar o 2-3. Com Leão, Paquetá e Bonaventura em campo, o Milan quis o empate e aos 90´, Zlatan mandou uma bola ao ferro. Numa fase em que o Inter segurava a bola no meio-campo do Inter, Moses cruzou para Lukaku fazer o 4-2 que empata o Inter com a Juve, no topo do Calcio, com a Lázio a um ponto.

Merado: Kjaer e Begovic no Milan

Francisco Chaveiro Reis
13
Jan20

kjaerDRmilan.jpg

O defesa-central dinamarquês Kjaer e o guarda-redes bósnio Begovic, são reforços do Milan para o que resta da época. À semelhança de Ibrahimovic, não parecem ser jogadores para o longo ou médio prazo mas apenas para chegar até fim da época, onde o objetivo é o apuramento para as competições europeias. Kjaer, estava emprestado pelo Sevilha à Atalanta e, aos 30 anos, tem uma carreira feita de soluços. É possível que consiga fazer dupla com Romagnoli mas isso diz mais da falta de qualidade das outras opções, do que da sua. Já Begovic, chega para substituir Reina como suplente de Donnarumma. 

Ibra, o penso rápido do Milan

Francisco Chaveiro Reis
03
Jan20

enwa0mpwsaadfbt.jpg

Tenho poucas dúvidas de que Ibrahimovic brilhará no Milan até fim da época. Já não é o mesmo da sua primeira passagem pelo clube (56 golos em 85 jogos) e é quase impossível vencer um título, mas será o melhor marcador e jogador da equipa e puxará pelos companheiros, na sua maioria, banais, como aliás, já era o caso nos LA Galaxy.

Mas Ibra é apenas um penso rápido. Um gigante adormecido, em busca da glória de outros tempos não aposta num avançado de 38 anos que passou os últimos dois anos numa semireforma norte-americana. Mesmo que esse avançado seja alguém especial como Ibrahimovic. O sueco será apenas uma distração até fim da época e uma forma de desviar as atenções do estado calamitoso do Milan.

Do Milan, espera-se uma revolução, apostando nos cavalos certos. A começar pela estrutura para o futebol que, tendo Maldini e Boban, vive apenas da ligação emocional do clube e adeptos a estas figuras, que sendo das maiores da história do Milan, nada mostram como dirigentes. Numa altura em que o futebol italiano já não tem capacidade para atrair as grandes estrelas, no auge da carreira – menos capital do que em Inglaterra e Espanha; estádios e infraestruturas envelhecidas e aparecimento de ligas secundárias com poder de atração – o Milan deve parar de recrutar as “sobras” da liga espanhola e, sim, voltar a apostar nas suas escolas e procurar talentos em ligas secundárias como as de Portugal, Bélgica ou Países Baixos.

No fundo

Francisco Chaveiro Reis
22
Dez19

NINTCHDBPICT000549437904-e1577027455180.jpg

O Milan, um dos clubes mais titulados do mundo, foi ali ao lado, à bonita Bérgamo, ser goleado por 5-0. A Atalanta joga que se farta e até está nos oitavos da Champions League. Já o Milan, atual 11.º classificado da liga italiana, terá batido no fundo. Habituado, com Berlusconi, a ser a nata da nata, é agora uma sombra de si próprio. Não tem uma liderança forte; as antigas lendas Maldini ou Boban não são sequer medianos como dirigentes e o plantel deixa muito a desejar, numa altura em que se vê que Lázio ou Atalanta, com menos, fazem mais. O próximo salvador apontado é Ralf Rangnick, alemão de 61, a que seriam dados poderes absolutos para reformar o adormecido gigante.