Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Visão do Peão

5 de março de 2020

Um ano de Ruben Amorim em Alvalade

Francisco Chaveiro Reis
05
Mar21

Propaganda de Moda Capa para Facebook (4).jpg

Ruben Amorim foi anunciado como treinador do Sporting a 5 de março de 2020, gerando desconfiança e desagrado. Afinal, era demasiado jovem, não tinha formação e só contava com alguns meses de primeira divisão. De pouco servia ter ganho, pouco antes, a Taça da Liga e ter derrotado Benfica e FCP ao serviço do Braga. Conhecido por ter jogado no Benfica e ser adepto do clube, Amorim teve ainda o ónus de custar 10 milhões de euros, não muito depois do Sporting ter ficado sem Bruno Fernandes, Raphinha ou Bas Dost, justamente por falta de verbas. Parecia ser o derradeiro prego no caixão da direção Varandas. Um ano depois, Ruben Amorim é treinador do líder isoladíssimo do campeonato e acaba de renovar até 2024. Passará a receber mais e quem o levar, terá que pagar 30 milhões de euros. A 5 de março de 2021, o Sporting prepara-se para receber o Santa Clara, com mais 9 pontos que o Braga, segundo classificado e jogando de início com Inácio, Palhinha, Mário, Mendes e Tomás, produtos da formação, mesclados com jogadores experientes, de qualidade, mas relativamente baratos como Adán ou Feddal e com jogadores que precisavam de ser mais desafiados para cumprir o seu potencial, como Pote, Porro ou Santos. Amorim tem ainda a qualidade de ser a personalidade do futebol português que melhor comunica, pela positiva, de forma simples, bem-educada e bem-humorada. Ontem, afirmou sentir-se em casa. Que fique por cá, muitos anos.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.