Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Morreu Meszaros

Aos 72 anos

Francisco Chaveiro Reis
09
Jan23

Visão do Peão (7).png

 

 

 

Morreu Ferenc Meszaros, ex-guarda-redes do Sporting nos anos 80. Meszaros, nascido em 1950 em Budapeste, defendeu a baliza do Vasas de 1969 até 1981, altura em que chegou a Lisboa. Aos 32 anos, venceu campeonato e taça, jogando atrás de homens como Marinho, Virgílio, Barão, Jordão ou Fernandes. Ficou mais uma época, vencendo uma Supertaça. Com 34 anos, desceu até Faro para uma época ao lado de Jorge Jesus e dos irmãos Alhinho. Regressaria à Hungria para o Gyori ETO mas acabou a carreira em Portugal, com três épocas no Vitória, em Setúbal, reencontrado Jordão, Manuel Fernandes, Eurico e Zezinho. Pela Hungria, jogou 29 vezes, estando nos Mundiais de 1978 e 1982.

Bale reforma-se

Aos 33 anos apenas

Francisco Chaveiro Reis
09
Jan23

Visão do Peão (8).png

 

Gareth Bale arrumou as botas, aos 33 anos. O galês, que começou como lateral esquerdo, passou a extremo e acabou a descair muito para o centro, parecia ter perdido o entusiamo com o jogo há muito, sendo muitas vezes acusado de preferir o lazer e o golfe à sua profissão. Ainda assim, fica a imagem de um jogador rápido, goleador, cheio de técnica e provavelmente o melhor galês de sempre a jogar futebol, superado Giggs ou Rush.

Nascido em Cardiff, mudou-se cedo para Southampton, onde se formou e onde se estreou pela equipa principal em 2005/2006, aos 16 anos. Faria a época seguinte como titular, estando em 43 jogos (5 golos). Seguiu-se a mudança para Londres, onde vestiu a camisola 3 do Tottenham onde passou seis épocas de alto nível. Foram mais de 50 golos em mais de 200 jogos, com uma lesão pelo meio e convites de clubes de nomeada como Juventus e Manchester United. Nos seus tempos de Spurs, destacou-se na Liga dos Campeões de 2010-2011, sobretudo numa eliminatória em que marcou três golos ao Inter. Depois de fazer 44 jogos, 26 golos e 11 assistências, mudou-se para o Real Madrid, com apenas uma Taça da Liga no armário dos trofeus.

Na chegada ao Real Madrid, falou-se numa clausula de compra superior à de Ronaldo e numa rivalidade com o português, mas Bale pouco se importou e na estreia fez 44 jogos, 22 golos e 17 assistências. Sob o comando de Carlo Ancelotti, venceu a Liga dos Campeões (La Decima), o Mundial de Clubes e a Taça do Rei. Sairia de Madrid com mais 4 Ligas dos Campeões; 3 Supertaças da UEFA; 2 Mundiais de Clubes; 2 La Ligas e uma Supertaça de Espanha. Fez 258 jogos e marcou 106 vezes, com um empréstimo ao Tottenham pelo meio. A dada altura, começou a parecer desintegrar-se do jogo e a dar primazia ao golfe e às polémicas.

O Euro 2016, onde levou o seu país às meias finais, terá sido o seu último grande momento de uma carreira que acabou com 13 jogos pelo Los Angeles FC. Fez 40 golos em 111 jogos pelo País de Gales.