Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Uruguai e Equador no Catar

Juntam-se a Brasil e Argentina

Francisco Chaveiro Reis
25
Mar22

Visão de Peão (3).png

O Brasil acaba a fase de apuramento como melhor equipa, seguida da Argentina. Mas, a estas duas equipas, já apuradas, juntaram-se ontem Equador e Uruguai. O Equador até perdeu no Paraguai mas beneficiou das derrotas de Peru e Chile para se qualificar. A quarta vaga é do Uruguai, que venceu o Peru por 1-0. Colômbia (vai à Venezuela), Chile (recebe o Uruguai) e Peru (recebe o Paraguai), vão lutar pelo quinto posto, que dá acesso ao play-off.

Japão e Arábia no Mundial

Juntam-se a Irão, Coreia e Catar

Francisco Chaveiro Reis
25
Mar22

Visão de Peão (2).png

Depois de Coreia do Sul (de Paulo Bento) e Irão já terem garantido a presença no Mundial, ontem foi a vez de Japão e Arábia Saudita carimbarem o passaporte para a competição. EAU (provavelmente, mas, Iraque e Líbano ainda podem subir na tabela) e Austrália vão disputar entre si a possibilidade de defrontar Peru, Colômbia ou Chile.

São Trajkowski e Otávio brilham

Portugal recebe Macedónia na terça

Francisco Chaveiro Reis
25
Mar22

Visão de Peão (1).png

Fernando Santos é um homem de fé, tal como destacam os jornais desportivos de hoje e ontem, os Deuses da Bola estiveram ao seu lado. A poucos minutos do fim, Burak falhou o penalty que daria o 2-2 e um provável prolongamento. Matheus Nunes faria o 3-1 e colocava definitivamente Portugal na final do Europeu. Mais ou menos ao mesmo tempo, Trajkowski, avançado que passou os melhores tempos da carreira no Palermo, atirava, em Palermo, para o golo da Macedónia do Norte, que se transformaria na surpresa de Itália ser afastada do Mundial 2022, depois de ter falhado o de 2018. Portugal não tem presença certa no Catar, mas receber a Macedónia será bem mais fácil do que receber a Itália.

No Dragão, Santos lançou Diogo Costa, Diogo Dalot e Otávio no onze principal e Portugal pareceu uma nova equipa, com mais garra e vontade. Otávio fez o 1-0. À beira do intervalo, com Otávio na jogada, Jota fez o 2-0 e o jogo parecia resolvido. Na segunda parte, Portugal voltou ao normal, sendo uma equipa mais amorfa e a jogar para trás, ainda assim, Jota, Ronaldo e companhia mostraram-se perdulários na hora de matar o jogo e Yilmaz, aproveitando uma distração lusa, reduziu. O mesmo avançado falharia o empate a cinco minutos do fim e Matheus Nunes faria o 3-1 final. Terça-feira, há novo jogo no Porto.

Para além de Itália, também Áustria e Rep. Checa ficaram pelo caminho. No País de Gales, reina bale, que bisou, marcando um golaço de livre, no 1-0. Um autogolo de Bem Davies fez o 2-1 final. Na Suécia, teve que se jogar o tempo extra e esperar pelos 110 minutos para que o marcador mexesse, por Quaison, herói, na ausência de Ibrahimovic. Dia 29, a Polónia recebe os suecos.