Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

O adeus de Aguero

Jogava desde 2004

Francisco Chaveiro Reis
15
Dez21

Design sem nome (2) (31).png

Aos 33 anos, Sergio Aguero anunciou o fim da sua carreira. Numa altura em que as carreiras terminam cada vez mais tarde, a de Kun acaba relativamente cedo, devido a problemas de saúde.

Aguero estreou-se aos 16 anos pelo Independiente, em 2004. Seria em 2005 e 2006 que mais daria nas vistas, ao marcar 23 golos em 48 partidas. Sem títulos conquistados pelo clube, mudou-se para a Europa em 2006-2007 para defender o Atlético de Madrid por cinco anos, ajudando o clube a conquistar uma Liga Europa e uma Supertaça Europeia, em 2010, ao lado de Forlán, Simão, Reyes, Tiago ou Paulo Assunção. Em Madrid, fez 237 jogos e marcou 104 golos.

A fase seguinte e aquela mais duradoura na carreira de Kun foi a estadia de dez anos no Manchester City. Aguero tornou-se numa das principais figuras do clube e uma das peças essenciais da conquista do City da supremacia em Inglaterra. O argentino esteve na conquista de cinco Premier Leagues, uma FA Cup, seis Taças da Liga e três Supertaças de Inglaterra. Não conseguiu nenhuma Liga dos Campeões. Esteve em 390 jogos e marcou 260 golos, o que faz dele o melhor marcador da história do City. Desejando jogar com o amigo Messi, que só encontrou na seleção, mudou-se, a custo zero, para Barcelona. Por lá, ficou sem Messi, transferido para o PSG e fez apenas 5 jogos e 1 golo, sendo traído pela sua saúde.

Na Argentina, marcou uma era, tendo vencido a Medalha de Ouro nas Olimpíadas de Pequim 2008, os Mundiais Sub-20 de 2005 e 2007 e a Copa América de 2021. Esteve ainda presente nos Mundiais de 2010, 2014 e 2018 e nas Copas América de 2011, 2015, 2016 e 2019.

Em termos individuais foi distinguido com:  Clarín de Ouro – Revelação da Argentina: 2005, Equipe Ideal da América: 2005,  Golden Boy – Melhor jogador jovem da Europa: 2007,  Bola de Ouro da Copa do Mundo Sub-20: 2007,  Chuteira de Ouro da Copa do Mundo Sub-20: 2007, Prémio Antonio Puerta: 2008,  Troféu Alfredo Di Stéfano – Segundo melhor jogador da La Liga: 2007–08, Troféu EFE – Melhor jogador sul-americano da La Liga: 2008,  Don Balón – Melhor jogador estrangeiro da La Liga: 2008,  World Soccer - Melhor jogador jovem do Mundo: 2009, Chuteira de Bronze da Copa América: 2011, Associação dos Torcedores – Futebolista do ano na Inglaterra: 2014, 11º melhor jogador do ano de 2016 (The Guardian), 31º melhor jogador do ano de 2016 (Marca), Equipe do Ano PFA da Premier League: 2017–18, Jogador do mês da Premier League: Outubro de 2013, Novembro de 2014, Janeiro de 2016, Abril de 2016, Janeiro de 2018, Fevereiro de 2019.

Já os vencemos

2011-2012

Francisco Chaveiro Reis
14
Dez21

Design sem nome (70).png

A oito de março de 2012 fui até Alvalade, certo de que veria a parada de estrelas do Manchester City, golear o Sporting. Então, novo-novo-rico, o City era treinado por Mancini e contava com homens como Aguero, Dzeko, Nasri ou David Silva. O Sporting de Sá Pinto parecia bem mais modesto, com nomes como Polga, Izmailov ou Capel. O Sporting, ante de 35 mil espetadores, não só impediu o City de marcar como marcou aos 51 minutos, por Xandão, um defesa alto e desengonçado que faria de calcanhar, o golo que daria a vitória leonina. Na segunda mão, a 15 de março, jogaço e uma saborosa derrota por 2-3. O Sporyting até se viu a vencer por 0-2, com golos de Matías e Van Wolfswinkel mas Aguero (2) e Balotelli virariam o placar. Não foi suficiente para que o Sporting seguisse em frente, sendo apenas parado pelo Athletic, nas meias. Nessa primeira mão, que queremos ver repetida, o Sporting alinhou com: Patrício, Pereira, Polga, Xandão e Insúa; Carriço e Schaars; Izmailov, Matías e Capel; Van Wolfswinkel. Entraram ainda Pereirinha, Neto e Carrillo.

Afinal, é o City!

Segundo sorteio, negativo

Francisco Chaveiro Reis
13
Dez21

Design sem nome (2) (30).png

Nunca se tinha visto tal coisa, mas aconteceu hoje. O Sporting a quem tinha saído a bem mais fácil Juventus às 11h00, foi prejudicado pela repetição inédita do tirar das bolas e vai, afinal, receber o Manchester City nos oitavos de final da Liga dos Campeões. Já o Benfica, não terá que defrontar o Real Madrid, tendo-lhe saído o Ajax, que não sendo equipa de deitar fora, acaba por ser uma melhoria face ao Rei da Liga dos Campeões. Campeão inglês, líder da Premier League e finalista da última Champions, o City dispensa apresentações e é quase certo que os comandados de Guardiola vão passar a eliminatória, com mais ou menos dificuldade. O Sporting jogará o melhor possível. Aprendendo com as lições do Sporting, o Benfica terá mais possibilidades de deitar o Ajax por terra numa eliminatória muito equilibrada.

Contas da CL

Vêm aí os oitavos

Francisco Chaveiro Reis
09
Dez21

Design sem nome (1) (42).png

Acabou a fase de grupos da Liga dos Campeões. Nas equipas portuguesas, apenas o FCP não se qualificou para a fase seguinte, logo a equipa que melhor tem estado na prova, nos últimos anos. O FCP segue para a Liga Europa, tendo sido superado por Liverpol e Atlético e superado, o Milan. O Sporting conseguiu três vitórias e deixou para trás Dortmund e Besiktas, ficando apenas atrás do Ajax. O Benfica esperou até ontem para se qualificar em segundo, atrás do Bayern e à frente de Barcelona e Dinamo Kiev.

O Sporting acabou esta fase com três vitórias e três derrotas, marcando 14 golos e sofrendo 12 (9, do Ajax). Foi a equipa portuguesa que mais pontuou e que mais marcou. O Benfica fez 8 pontos, resultado de 2 vitórias, 2 empates e 2 derrotas. Marcou 7 golos (3 ao Barcelona) e sofreu 9. Já o FCP, somou apenas 5 pontos, tendo 1 vitória, 2 empates e 3 derrotas. Ficou-se pelos 4 golos marcados versus os 11 sofridos.

O Bayern foi a equipa que mais golos marcou, 22. Seguem-se Ajax (20), City (18) e Liverpool (17). No lado oposto, estão Dínamo Kiev e Malmo com apenas 1 golo marcado. O Shakhtar Donetsk marcou 2 vezes e o Besiktas, 3. Em termos de pontos, Liverpool, Ajax e Bayern fizeram o pleno, vencendo todos os jogos que disputaram, somando 18 pontos. O Besiktas foi a pior equipa não tendo feito sequer 1 ponto. 1 pontos conseguiram Malmo e Dínamo Kiev (empatou o Benfica).

Em termos individuais, estacou-se o marfinense Haller, com 10 golos, tendo metade deles sido marcados ao Sporting, 4 deles na primeira jornada. Lewandowski marcou 9 e Salah, 7. Curiosamente os melhores marcadores, fizeram golos a equipas portuguesas. Bruno Fernandes, foi o melhor assistente, com 6 passes para golos.

Como cabeça de série, passam à fase seguinte, Manchester City, Liverpool, Ajax, Real Madrid, Bayern Munique, Manchester United, Lille e Juventus. Como segundos, passam, PSG, Atlético Madrid, Sporting, Inter, Benfica, Villarreal, Red Bull Salsburgo e Chelsea. O sorteio realiza-se na segunda-feira.

Sporting segue

Primeiro na Youth League

Francisco Chaveiro Reis
07
Dez21

Design sem nome (68).png

A equipa jovem do Sporting também segue em frente na Youth League após vencer o Ajax por 2-3. Amourrichio Van Axel Dongen bisou entre os 23 e os 25 minutos, mas o Sporting deu a volta e acabou por vencer. Mateus Fernandes reduziu antes do intervalo. Youssef Chermiti empatou aos 71 minutos e Chico Lamba ao cair do pano fez o golo da vitória. O Sporting passa me primeiro, com três vitórias, dois empates e uma derrota.

A coragem de Ruben

Sexta jornada da Champions

Francisco Chaveiro Reis
07
Dez21

 

Design sem nome (67).pngRuben Amorim admitiu que vai a Amsterdão jogar com uma equipa de jogadores que não costumam ser titulares. De início, dever lançar Virgínia, Esteves, Ugarte e Bragança e deve dar minutos a Nazinho e Marsà. De facto, o 11 deve ser algo como Virgínia, Neto, Inácio e Reis; Esteves, Ugarte, Bragança e Santos; Tabata, Paulinho e Pote. O Sporting, já apurado após cinco jogos, entrará para vencer mas sobretudo, entrará para dar experiência no topo do futebol a vários jogadores e Amorim mostra, mais uma vez, uma grande coragem.

Vitória categórica

1-3 ao Benfica

Francisco Chaveiro Reis
03
Dez21

Design sem nome (1) (41).pngO Sporting venceu categoricamente o Benfica por 1-3 e continua no topo da liga. Mesmo sem Coates e Palhinha, Ruben Amorim montou uma equipa altamente competitiva e teve Neto e Ugarte como substitutos à altura dos habituais titulares. Sarabia, sem deixar cair a bola, fez o primeiro, após grande passe de Pote. Paulinho ainda fez o 2-0, mas o golo seria anulado pelo VAR. O 2-0 seria mesmo de Paulinho, mas apenas na segunda parte, após jogada individual de Matheus e passe de morte para o 21. Matheus, o melhor em campo, estaria em destaque pouco depois, em nova jogada individual, que o próprio transformaria no 3-0. Pizzi ainda fez o golo de honra do Benfica mas não manchou o domínio total do campeão nacional.

CR800

Ronaldo não para de marcar

Francisco Chaveiro Reis
03
Dez21

Design sem nome (5) (9).png

Cristiano Ronaldo fez, aos 52 minutos, o 2-1 do Manchester United contra o Arsenal. Foi um momento de festa para todos os adeptos dos Red Devils mas para o 7, que faria mais um na vitória por 3-2, seria ainda mais especial. Esse foi o momento em que marcou o 800º golo da carreira. Ronaldo que se estrou pelo Sporting, marcou 5 golos de verde e branco; na primeira passagem por Inglaterra, marcou 118 e pelo Real Madrid, fez 450 (!!!). Seguiram-se 101 na Juve e 12 nesta segunda vida em Manchester. Juntando os 115 que já marcou por Portugal, ficamos com 801 golos, a meio de uma época, que não será a última. Onde chegará CR7? Pelo menos aos 850, chegará, acredito.

Pág. 2/2