Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Paulão marca três

3-2 ao Portimonense

Francisco Chaveiro Reis
30
Dez21

Design sem nome (2) (34).png

O Sporting começou melhor, mas logo o Portimonense reagrupou os seus quatros centrais e foi bloqueando o ataque leonino. Marcaria, por Reis, na própria baliza e fez o Sporting correr atrás do prejuízo. Ainda a perder, Amorim lançou mais um jovem: Geny Catamo, extremo moçambicano de 20 anos e o Sporting, muito ajudado pela expulsão de Pedro Sá, virou o marcador com três golos de Paulinho, à ponta de lança. O Sporting até esteve perto do quarto golo mas seria Lucas, defesa dos algarvios a fazer o último golo do jogo.

Fim da linha

JJ volta a sair

Francisco Chaveiro Reis
28
Dez21

Design sem nome (1) (46).png

Jorge Jesus está prestes a deixar o Benfica. Pela segunda vez, fá-lo-á pela porta pequena. Na primeira vez, terá sido empurrado por Luís Filipe Vieira, para cortar custos e acabaria no Sporting. Mesmo após uma campanha contra ele que incluiu um processo judicial, Jesus aceitou trocar o Flamengo, onde era adorado, pelo Benfica, na época passada. Falhou redondamente. E, falhou, após ter ao dispor orçamentos nunca antes vistos em Portugal. Numa fase em que o Benfica se qualificou para os oitavos da Liga dos Campeões e começou a golear, Jesus sai. A derrota no Dragão e o interesse do Flamengo, terão pesado, mas não serão os únicos fatores. Ontem, terá sido a gosta de água, quando o plantel se rebelou contra um treinador, muitas vezes demasiado autoritário.

O Benfica deve ir ao Dragão com Veríssimo no banco e começar de imediato a procurar treinador. Um português vencedor como Abel, Jardim ou Marco Silva serão hipóteses, mas é cedo para especular. Quanto a Jesus, terá perdido o comboio Flamengo. Não admira que receba outras propostas do Brasil.

Segue-se o Leça

Francisco Chaveiro Reis
28
Dez21

Design sem nome (74).png

Primeiro, Leça e depois, Porto ou Vizela. Este é o caminho do Sporting até ao Jamor, ditou o sorteio de ontem. A 12 de janeiro joga-se o Leça-Sporting, tal como o Rio Ave-Tondela, Vizela, Porto e Portimonense-Mafra. Depois, entre 9 de fevereiro e 3 de março joga-se, a duas mãos, as meias-finais, onde o duelo mais esperado é um Sporting-Porto. Do outro lado, é previsível que se jogue um Tondela-Portimonense, entre equipas da primeira divisão, mesmo que o Rio Ave, na segunda, esteja a mostrar muita qualidade.

O Leça de hoje, lidera a Série C do Campeonato de Portugal e conta com Diogo Rosado, há cerca de dez anos considerado uma grande promessa de Alcochete, mas são Nani (7 golos) e Miguel Lopes (6), que mais se destacam. Luís Pinto, de 32 anos, é o treinador.  Mas, o Leça que ocupa as memórias dos adeptos do futebol português é aquele que passou pela primeira divisão nos anos 90 e tinha o goleador Constantino, nas suas fileiras. Em 1994-1995, o Leça foi campeão da segunda divisão, com Stojkovic, Cao, Jordão, Earl, Serifo, Constantino e…Sérgo Conceição e no ano seguinte estava entre os grandes. Em 1995-1996, com novidades como Best, Matias ou Jaime Magalhães, Constantino ainda faria 15 golos entre os grandes (melhor, só Edinho, JVP e Domingos) e o Leça conseguiu a manutenção com mais um ponto do que o Felgueiras de Jesus e o Campomaiorense. Em último ficaria o Tirsense.

Paulo Sousa no Mengão

Novo português no Brasil

Francisco Chaveiro Reis
27
Dez21

Design sem nome (2) (33).png

Depois do namoro alvinegro em Lisboa e do péssimo resultado do Benfica no Dragão, esperava-se novo deslize no Porto para que Jorge Jesus trocasse a Luz pelo Maracanã. Mas, o Flamengo quer fechar o dossier o quanto antes e depois de supostamente ter sido bloqueada uma entrevista de emprego a Carlos Carvalhal, escolheu Paulo Sousa.

Por um lado, o Flamengo prescinde daquela que parecia ser a sua primeira escolha, o que até se entende, depois dos desmentidos de regresso imediato, mesmo que essa até possa ser a vontade dos adeptos, maioria da direção e do próprio treinador. Por outro, entende-se que queira fechar o dossier e seguir em frente com a preparação.

A escolha recai, pois, em Paulo Sousa que tem tido uma carreira algo errática, com mais baixos do que altos. O antigo jogador de Benfica, Sporting, Juventus, Dortmund ou Panathinaikos, passou por Inglaterra, Hungria, Israel, Suíça, Itália, China e França e é atualmente selecionado da Polónia, onde as reações à sua “deserção” têm sido muito pouco simpáticas. Também em Porto Alegre, Paulo Sousa não ficou bem visto, já que estava para ser o novo treinador do Inter.

Pág. 1/5