Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Contas fechadas

Grupo D

Francisco Chaveiro Reis
23
Jun21

Propaganda de Moda Capa para Facebook (1) (21).png

 

Tudo resolvido. A Inglaterra não se mostrou tão exuberante como seria de esperar mas venceu o grupo com duas vitórias tangenciais e um empate a zeros. No total, marcou dois golos e não sofreu nenhum. Com quatro pontos cada uma, a Croácia passa em segundo e a República Checa é um dos melhores terceiros. A Escócia que dificultou a vida a todos os adversários, fica pelo caminho.

Contas fechadas

Grupo C

Francisco Chaveiro Reis
22
Jun21

Propaganda de Moda Capa para Facebook (1) (20).png

Tal como no grupo A, no C, a líder venceu todos os jogos. Depois de vencer a Macedónia por 3-0, a Holanda passa em primeiro no grupo com três vitórias e oito golos marcados e dois sofridos. Em segundo, segue a Áustria, com duas vitórias. A Ucrânia termina com 3 pontos e terá que esperar pelo desfecho de todos os grupos para perceber se pode ser um dos melhores terceiros. A Macedónia do Norte, em estreia, não pontuou mas Pandev, em fim de carreira internacional, marcou um golo e despediu-se em grande. 

Contas fechadas

Grupo B

Francisco Chaveiro Reis
22
Jun21

Propaganda de Moda Capa para Facebook (2) (15).pngComo seria de esperar, a Bélgica dominou o grupo B, com três vitórias (7-1 em golos) e Lukaku a dar continuidade à sua excelente época. Em segundo lugar, passa a Dinamarca, após a goleada de ontem à Rússia (4-1). Rússia e Finlândia acabaram o grupo com três pontos, tal como a Dinamarca.

Contas fechadas

Grupo A

Francisco Chaveiro Reis
21
Jun21

Propaganda de Moda Capa para Facebook (28).pngEstão fechadas as contas do grupo A. A Itália, que fez os seus três jogos no Olímpico de Roma, é, até agora, a melhor equipa da prova com três vitoria em três jogos, sete golos (3-0 à Turquia, 3-0 à Suíça e 1-0 ao País de Gales) marcados e zero sofridos. Immobile (2 golos), Locatelli (2), Insigne, Pessina e Demiral (autogolo) foram os heróis italianos, numa equipa que vale por um coletivo coeso e sólido. O País de Gales, depois de um belo Euro 2016, passa em segundo e tem lugar garantido nos oitavos. Com os mesmos pontos, a Suíça deve ter uma das vagas para os melhores terceiros lugares. A Turquia, mesmo com muitos jogadores de qualidade, passou pelo Euro sem glória, perdendo os três jogos e sofrendo oito golos.

Brasil volta a golear

4-0 ao Peru

Francisco Chaveiro Reis
18
Jun21

Propaganda de Moda Capa para Facebook (27).png

O Brasil voltou a passear na “sua” Copa América, batendo o Peru por 4-0. Alex Sandro, Neymar (já tinha marcado na primeira jornada), Everton Ribeiro e Richarlison fizeram os golos do jogo. O Brasil lidera o grupo B, com mais dois pontos do que a Colômbia e cinco do que a Venezuela, únicas equipas do grupo com dois jogos.

O mercado do Sporting

Cautelas e expetativa

Francisco Chaveiro Reis
17
Jun21

Propaganda de Moda Capa para Facebook (26).png

O Sporting parece estar (e bem) cauteloso no mercado, não se deixando iludir pelos milhões da Liga dos Campeões. A ideia parece ser vender primeiro. Assim, vários processos como os de João Mário, Ricardo Esgaio (mesmo que nomes como Wass e Pipa venham à baila) ou Manuel Ugarte não estão ainda finalizados, parecendo que a previsível venda de Matheus Nunes (parece que o Everton pagará cerca de 20 milhões) irá desbloquear os primeiros negócios. Acredito que o Sporting avance, depois de Nunes zarpar para Liverpool, para os falados 7 milhões por João Mário, 5 a 6 por Esgaio e 5 por 50% de Ugarte.

Seguir-se-á a compra de mais um defesa-central, um defesa esquerdo, um médio ofensivo/extremo e um ponta de lança. Para a defesa, onde eu muito gostaria de ver o regresso de Domingos (Granada), não há ainda nomes a transpirar para o público. No caso do médio/extremo, também não, além de rumores de poucas horas, como Trincão. Para a esquerda, mesmo que não saia Mendes (acredito que saia), o Sporting quer garantir o empréstimo de Vinagre. Para o ataque, o nome mais falado foi Nmecha mas, já de férias, não se ouviu falar mais deste dossier, ligado ao de Mendes.

O Sporting, parece-me, quererá fazer dinheiro com segundas linhas e emprestados, como Maximiano, Ivanildo, Camacho, Rosier, Doumbia ou Sporar e com esses, ir financiando as compras, que já se percebeu, serão tão sensatas como na época passada, podendo ir buscar um jogador mais caro, em caso de folga orçamental. A ideia parece ser financiar-se para que possa recusar propostas por Mendes, Palhinha ou Gonçalves, mesmo que eu ache que pelo um, Mendes, sairá, por um valor de mais de 55 milhões, mais um (Nmecha) ou dois (Yangel) empréstimos.

Bella Italia!

Mais um 3-0

Francisco Chaveiro Reis
17
Jun21

Propaganda de Moda Capa para Facebook (3) (15).png

Tradicionalmente defensiva, a Itália entrou em grande no Euro 2020 com dois 3-0 consecutivos, posicionando-se como favorita à vitória final, regressando ao seu papel natural de equipa de topo do futebol mundial. A Itália tem no CV, uma vitória no Euro de 1968 e os Mundiais de 1934, 1938, 1990 e 2006.

Antes de o ser, já não o era

Gattuso deixa Florença

Francisco Chaveiro Reis
17
Jun21

Propaganda de Moda Capa para Facebook (2) (14).png

Sem sequer estrear num treino, Rino Gattuso deixou o comando técnico da Fiorentina. Supostamente, o antigo treinador do Nápoles, não concorda com a política de contratações, imitando Marcelo Bielsa, na Lázio de 2016-2017. 

Fim de uma era

Ramos deixa Real

Francisco Chaveiro Reis
17
Jun21

Propaganda de Moda Capa para Facebook (1) (19).png

O Real Madrid continua a ter dificuldades em despedir-se dos seus símbolos. Depois de saídas sem grande sentido de jogadores como Casillas ou Ronaldo, é a vez de Sergio Ramos deixar o Bernabéu, após anos e anos de glória. Pretendido por PSG ou Sevilha, Ramos terá poucas dificuldades em encontrar novo clube, mas, não sai pela porta grande, como a sua carreira em Madrid, merecia. Ramos terá recusado um contratado de curta duração e com o ordenado a ser encurtado.

Sergio Ramos fez toda a formação no Sevilha e depois de 51 jogos pela equipa principal, chegou a Madrid em 2005, para partilhar balneário com Salgado, Roberto Carlos, Zidane, Beckham ou Raul. Ajudou o gigante mundial a conquistar 4 Ligas dos Campeões, 4 Mundiais de Clubes, 3 Supertaças da Europa, 5 ligas espanholas, 2 Taças do Rei, 3 Supertaças de Espanha e 9 Troféus Santiago Bernabéu. Individualmente, fez 671 jogos, marcou 101 golos e fez 40 assistências. É o quarto jogador da história do Real com mais jogos. Num 11 dos melhores jogadores de sempre do clube, teria lugar garantido ao lado de outras lendas como Gento, Puskas, Di Stefano, Cristiano Ronaldo, Roberto Carlos ou Casillas.

R´s resolvem

Raphael, Ronaldo, Rafa e Renato em foco

Francisco Chaveiro Reis
16
Jun21

Propaganda de Moda Capa para Facebook (25).png

Portugal fez um jogo conservador e, por vezes, chato e desesperante mas nos últimos minutos desbloqueou (boas entradas de Rafa e de Sanches) e venceu a Hungria, por 0-3, com golos de Raphael e Ronaldo (dois). No fim da primeira jornada, lidera o seu grupo, com mais golos do que a França, que venceu a Alemanha por 1-0. No sábado, há encontro entre França e Hungria, no qual os campeões do mundo devem carimbar, com tranquilidade, a passagem à fase seguinte, enquanto que Portugal volta a jogar "fora", indo a Munique defrontar a Alemanha, a precisar desesperadamente de pontuar. Começa bem. Que assim continue. 

Começa hoje a defesa

Puskas Arena, 17h00

Francisco Chaveiro Reis
15
Jun21

Propaganda de Moda Capa para Facebook (4).jpg

Portugal começa hoje a defender o título de campeão da Europa, pela primeira vez na sua história. Esse título (depois, ainda venceu a Liga das Nações) dá à seleção o direito de ter confiança e até uma certa arrogância, que será positiva, se na dose certa. Para além do título, o plantel está recheado de jogadores de topo, a jogar nos melhores clubes das melhores ligas. Quer isto dizer que Portugal tem todo o direito a sonhar com a renovação do título e que é a vez das outras grandes potências sentirem algum nervosismo ao estarem no nosso caminho.

Não faremos jogos exuberantes, nem vamos golear ninguém. Fernando Santos é um treinador cauteloso e usaremos sempre um duplo pivot de médios com características mais defensivas, dois médios ofensivos descaídos paras alas e dois avançados móveis na frente. Faremos, possivelmente, jogos sofríveis e até chatos, mas, isso, não é igual a não vencer. Portugal será, como em 2016, resultadista, jogando em contenção e esperando que os seus melhores homens resolvam.

Mesmo num estádio cheio de húngaros (bem, podemos sempre contar com muitos portugueses em qualquer local, mas os húngaros serão a maioria), seria vital vencer a Hungria. Porque é o jogo inicial e porque, mesmo tendo capacidade de jogar de igual para igual, os outros dois adversários são Alemanha e França.