Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Nulidade

26.02.19, Francisco Chaveiro Reis

 

transferir.jpg

O Sporting aproximou-se um pouco do Braga mas falhou a vitória na Madeira e a oportunidade de ficar a um ponto do terceiro posto. Num jogo com mais uma expulsão (a terceira em quatro jogos), voltou a ser Bruno Fernandes (continua a dar sinais de desgaste, cada vez que fala), o único a mostrar garra e qualidade. A primeira parte voltou a ser de apatia e a segunda, sendo melhor, foi muito pouco produtiva. Bas Dost continua em fase não e Luiz Phellype continua sem marcar. O Sporting parece condenado a andar a arrastar-se até fim da época e por este andar, a ficar no quarto lugar. 

O que se disse na CI de hoje

25.02.19, Francisco Chaveiro Reis

 

img_920x518$2018_10_17_16_55_14_1461208.jpg

Frederico Varandas

Temos um rumo. Estamos a implementar reformas no futebol profissional, de formação, modalidades, toda a máquina empresarial. Não se vence à custa do grito, na base da ameaça, com demagogia, com venda de ilusões. Pois as ilusões desiludem sempre as pessoas quando a realidade bate à porta. Mas também não se vence a bater com a mão no peito no dia de jogo quando se trabalha mal durante a semana.

Bruno de Carvalho? Um mentiroso compulsivo será sempre um mentiroso compulsivo. Obrigou por duas vezes os sócios do Sporting a saírem de casa para dizerem claramente que o queriam a ele em casa e não no Sporting. É ridículo. Dizer 20 vezes uma mentira não a torna numa verdade.

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Francisco Salgado Zenha

Quando tomámos posse encontrámos um clube numa situação de tesouraria difícil, pela necessidade premente de um revolving da emissão de empréstimo obrigacionista que tinha vencido em maio e foi estendido para novembro. Fizemo-lo numa conjuntura adversa, tivemos apenas um par de meses. Herdámos também uma dívida a fornecedores até junho de 2019 de mais de 40 milhões, a maior parte é com clubes e agentes. Herdámos o pagamento de metade do plantel do Sporting. Sou franco: a gestão que foi feita em 2018 foi completamente irresponsável. Em janeiro de 2018 o Sporting estava a antecipar receita futura para comprar um jogador e um par de meses depois não ter dinheiro para pagar salários e ter de recorrer à conta reserva para comprar VMOCs.

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Miguel Cal 

Quando chegámos ao Sporting deparamo-nos com um grande amadorismo na gestão que era feita. Não existiam processos, os sistemas estavma desatualizados e o hardware já estava fora do período de vida, em que se que o quiséssemos alterar tínhamos de procurar peças na sucata.

Cobertura do estádio sem manutenção durante 13 meses.

O dinheiro da bilheteira e da loja verde é transportado numa mochila pelo senhor Orlando que o leva para o banco.

Sporting cai em Villarreal

21.02.19, Francisco Chaveiro Reis

transferir.jpg

O Sporting caiu na Liga Europa, restando-lhe a luta pelo campeonato (terceiro posto?) e a Taça de Portugal (perde 2-1 no intervalo das meias). Ontem, Bruno Fernandes voltou a ser goleador e figura de proa, secundado por Salin mas mais um vermelho (mal mostrado, como na primeira mão, a meu ver) acabou por decidir o jogo. Keizer voltou a apostar no 3-4-3, sendo obrigado a usar Jefferson em vez de Acuña. O Sporting adiantou-se por Fernandes, aproveitando falha da defesa do Villarreal mas Fornals empatou a 8 minutos do final e condenou o Sporting. Bas Dost falhou o golo da vitória em cima do minuto final. 

Nani, 1

20.02.19, Francisco Chaveiro Reis

af7b92edce2cf72ade5daf78ea8473a9.jpg

Luís Carlos Almeida da Cunha saiu aos 32 anos do Sporting, após a sua terceira passagem por Alvalade. Estreou-se em 2005-2006, com Paulo Bento, convivendo com craques como Liedson, Rochemback e Ricardo e com jovens jogadores como Veloso e Djaló. Jogou duas épocas ao mais alto nível, vencendo uma Taça de Portugal. Saiu no verão de 2007 para Manchester, juntando-se a Ronaldo. Por lá ficaria até 2014, tornando na estrela da equipa depois da saída de CR7 para Madrid. Em Manchester terá atingido o topo da carreira, marcando 40 golos em mais de 200 jogos e vencendo uma Liga dos Campeões, 4 ligas inglesas ou um Mundial de Clubes. Depois de duas épocas abaixo do seu nível, regressou ao Sporting, causando surpresa e na equipa de 2014-2015, jogou a Liga dos Campeões e ajudou a vencer a Taça de Portugal. Marcou 12 vezes em 37 jogos. O Sporting não conseguia suportar o vencimento do extremo e Nani andou, sem particular sucesso pelo Fenerbahce, Valência e Lázio antes de regressar a Alvalade. Começou a época em grande e sai com 9 golos em 27 jogos, tendo conquistado uma Taça da Liga. Obrigado Nani.

Nani, 2

20.02.19, Francisco Chaveiro Reis

Nani.jpg

Escrevi aqui sobre a saída de Montero. Sou sensível à necessidade de um clube sem dinheiro poupar dinheiro em ordenados mas nunca me livraria de Montero, homem com currículo em Alvalade e que ainda fará falta. E saiu a custo zero. E o plantel ainda tem demasiados jogadores banais para que nos livremos daqueles que são acima da média. Para este lugar, caso não tenhamos Dost, só há Luiz Phellype, que ainda não marcou pelo leão.

Se a saída do colombiano já me perturbou, a de Nani, nem se fala. Na sua terceira passagem pelo clube do coração, o extremo não pensava sair e entre lesões, marcou nove golos em vinte e oito jogos. Era um dos capitães e um dos melhores jogadores do plantel. Fazia pagar-se mas cumpria sua parte. Chega agora ao Orlando City onde facilmente se tornará numa das estrelas da liga. 

Temos agora dois cenários em aberto: 

1-Keizer faz novo milagre e coloca a equipa no caminho da glória com o novo 4-3-3 e as saídas de Montero e Nani acabam por se diluir (ainda que ambos e especialmente Nani merecessem uma despedida diferente, no estádio).

2-Sporting volta ao futebol pobre das últimas semanas e a saída de Nani será vista como ruinosa. 

Sporting acorda e vence Braga

18.02.19, Francisco Chaveiro Reis

image.jpg

Marcel Keizer encontrou o seu plano B e o Sporting voltou às exibições convincentes vencendo o Braga por claros 3-0 e reentrando na luta pelo terceiro posto. A jogar em 3-4-2-1, o Sporting anulou totalmente Dyego Sousa e Paulinho e viu Bas Dost bisar (já leva os mesmos 14 golos do que Dyego Sousa) e Fernandes voltar a marcar de livre. Com o novo esquema, Coates, Ilori (melhor jogo desde o regresso) e Borja (numa posição que parece estar destinada a Mathieu) engoliram o ataque bracarense e a dupla de médios, Gudelj e Wendel, subiram uns metros, conseguido destacar-se mais. Nas alas, Ristovski e Acuña fizeram as alas e Fernandes e Diaby jogaram soltos atrás de Dost, mais apoiado do que nos últimos jogos e logo, a render mais.

Montero deixa o Sporting

15.02.19, Francisco Chaveiro Reis

image.jpg

O Sporting anunciou a rescisão com Montero, jogador que não contava para Keizer. Tal como na primeira vez que saiu, esta operação é, a meu ver, um erro. O colombiano não seria titular do Sporting mas foi sempre um suplente de luxo, saltanto do banco para marcar golos decisivos (vide aquela final da Taça). Ficou sempre a sensação de que o seu talento não era acompanhado pela necessária garra mas Montero é um jogador acima da média. Chegou a Alvalade para trabalhar com Jardim num 4-3-3. Estreou-se com um hat-trick ante do Arouca e marcou 16 golos em 33 partidas, tendo passado de titular a suplente de Slimani. No ano seguinte, já com Marco Silva, marcou 18, em 38 partidas. Com Jesus, ficou-se pelos 6 golos em 23 jogos e numa altura em que o Sporting sonhava com o campeonato, foi para a China por alguns milhões e  o passe de Barcos. Com ele, talvez o desfecho tivesse sido diferente. Saiu apenas com uma Taça de Portugal no CV. Regressaria em janeiro de 2018 para logo ser utilizado na Final Four da Taça da Liga, vencendo-a. Marcou 5 vezes e transitou para esta época onde só Peseiro apostou nele e onde marcou por 4 vezes. Rescinde e aos 31 anos deve regressar à MLS onde soma 75 golos por Vancouver Whitecaps e Seattle Sounders. Obrigado Montero. 

10-0

11.02.19, Francisco Chaveiro Reis

Parabéns Chalanix.png

Não foi o 15 a 0 da famosa rábula mas não andou longe. O Benfica homenageou Chalana, que usou o número 10 e fazia anos no dia 10, com um impensável 10-0 ao Nacional da Madeira, conseguindo a maior vitória em 55 anos. Os comandados de Costinha, candidatos à descida, viram-se a perder aos trinta segundos, com a primeira falha de um guarda-redes em noite não. Seferovic (2), Felix, Pizzi, Ferro, Dias, Rafa e Jonas (2) fizeram a festa.

Pág. 1/2