Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

Vem aí o Villareal

Francisco Chaveiro Reis
17
Dez18

3.jpg

O Sporting, atual segundo classificado da liga portuguesa vai defrontar o Villarreal, atual décimo sétimo classificado da liga espanhola. A ligação entre os dois clubes fez-se nos últimos anos de negócios. Primeiro, a vinda de Matias Fernandez, que não sendo nada caro, foi um jogador bastante útil. Depois, há dois anos, a venda de Rúben Semedo por cerca de 15 milhões, num negócio que foi bom para o Sporting. Este Villarreal está longe dos tempos em que, com Forlán, Riquelme e Senna, chegou às meias da Liga dos Campeões e ficou no terceiro posto da liga (2004-2005).

1.jpg

Fundado em 1923, o Villarreal conhecido como “Submarino Amarelo”, joga no La Ceramica, ante de 25 mil pessoas. A equipa jogava com um equipamento semelhante ao do Valência e só nos anos 40 passou a vestir de amarelo. Só aos 65 anos de vida, subiu à primeira divisão, tendo descido após uma época tendo conhecido o sucesso apenas nos anos 2000. Entre os jogadores com mais partidas pelo clube contam-se Bruno Soriano, Marcos Senna e Cani. Rossi, avançado italiano com passagens por Manchester United, Parma ou Fiorentina, continua a ser o melhor marcador da história do clube com 82 golos. Seguem-se Forlán (59) e Riquelme (51). O palmarés do Villarreal é modestíssimo e conta apenas com duas Taças Intertoto e com um campeonato espanhol da 3.ª divisão.

Villarreal.jpg

Com apenas 3 vitórias em 16 partidas, a campanha na liga espanhola está a ser dececionante e Jose Calleja já foi demitido. Luis Garcia leva dois jogos (1 vitória) e espera-se que possa dar a volta até porque não falta qualidade: Carlos Bacca, Nicola Sansone, Gerard Moreno, Manu Trigueros ou Mario Gaspar fazem parte da equipa. Na Europa, a história tem sido diferente com a conquista do seu grupo mesmo que com 2 vitórias apenas. O Sporting não terá tarefa fácil mas tem todo o direito em acreditar na presença na fase seguinte.

Dezasseis avos da Liga Europa

Francisco Chaveiro Reis
17
Dez18

galatasaray-beats-benfica.jpg

Sporting-Villareal

Galatasaray-Benfica
Bate Borisov-Arsenal
Fenerbahçe-Zenit
Lazio-Sevilha
Olympiacos-Dinamo Kiev 
Rennes-Bétis
Celtic-Valencia
Shakhtar Donetsk-Eintracht Frankfurt
Malmö-Chelsea
Zurique-Nápoles
Krasnodar-Bayer Leverkusen 
Slavia Praga-Genk
Rapid Viena-Inter
Club Brugge-Salzburgo
Viktoria Plzen-Dinamo Zagreb 

Mais do que um jogo

Francisco Chaveiro Reis
17
Dez18

SUNDERLAND05.jpg

A Netflix já nos habitou a séries documentais de qualidade superior, debruçando-se sobre questões sociais, música ou gastronomia. Mais recentemente, virou-se para os bastidores do futebol, mostrando o dia-a-dia de clubes vitoriosos de topo, como Juventus ou Boca Juniors. O filho mais recente da fábrica premium de documentários é “Sunderland Till I Die”. Nele, vemos como o clube e massa associativa se adaptam ao regresso à segunda divisão após dez anos na primeira. Sem grandes fundos para compor um bom plantel, as coisas não correm bem dentro de campo (o Sunderland é hoje terceiro classificado na terceira divisão) e fora, os adeptos estão desolados uma vez que numa realidade pobre e dura, o futebol é o escape maior.

Sporting só sabe vencer

Francisco Chaveiro Reis
17
Dez18

img_920x518$2018_12_17_00_22_44_1484676.jpg

O Sporting de Marcel Keizer só sabe vencer e não sabe marcar menos do que três golos por partida. Ontem até começou muito mal e viu-se a perder por 0-2 à meia-hora mas golos de Dost (2), Fernandes (2) e Mathieu (que golão!) deram a vitória que mentém o Sporting no segundo lugar, a morder os calcanhares ao FCP. Pena é a descida da assistência em Alvalade. Este Sporting merece os 40 mil do ano passado.