Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visão do Peão

Visão do Peão

O que se segue no Leicester?

Francisco Chaveiro Reis
29
Out18

GettyImages-528947708.jpg

Para além de Vardy, Mahrez, Kanté, Morgan ou Ranieri, por trás do sucesso do Leicester em 2015-2016, estava o seu dono, Vichai Srivaddhanaprabha. O tailandês de 60 anos, que perdeu a vida este fim-de-semana num acidente de helicóptero, era dono da dono do clube e da rede de lojas duty free King Power que dá nome ao estádio do clube e aparece em destaque nas camisolas. Srivaddhanaprabha comprou o clube em 2010 por 43 milhões de euros quando estava na segunda divisão, e foi capaz de guiar o clube a uma conquista histórica, mesmo não sendo minimamente favorito, ante de gigantes multimilionários como Manchester United, Manchester City, Chelsea, Liverpool ou Arsenal. Perfil do herói caído do Leicester. O que será agora do Leicester? O legado continuará?

 

 

Sporting responde à melancolia dos últimos jogos

Francisco Chaveiro Reis
29
Out18

nani.jpg

O Sporting deu boa resposta depois da derrota com o Arsenal e venceu o nada modesto Boavista por 3-0, numa noite fria de outubro. Com menos de 30 mil na bancadas, Nani foi a estrela da noite, bisando e chegando aos 5 golos, sendo com Dyego Sousa, o melhor marcador do campeonato. Fernandes fez o outro golo. Não fosse Helton e algum desacerto, o resultado poderia ser mais dilatado. Se destes dois se esperam sempre boas exibições, as surpresas da noite foram Bruno Gaspar e Diaby que após meses apagados, se mostraram a alta rotação, a darem velocidade e critério à ala direita. Destaque para os regressos saudados de Bas Dost e Bruno César, após lesões. Evidentemente que o do goleador holandês foi mais aplaudido. Com este resultado e a derrota do Benfica e o empate do Braga, o Sporting subiu ao quinto lugar, a apenas 2 pontos de Porto e Braga. 

Lopetegui abusou da sorte.

Francisco Chaveiro Reis
29
Out18

img_818x455$2018_10_28_18_56_41_792215.jpg

Sem saber como, Lopetegui foi convidado para ser selecionador espanhol. Não contente e mais uma vez sem saber como, quis largar uma vida mais ou menos tranquila para aceitar o convite do Real Madrid. Pouco ciente das suas limitações, aceitou treinar o gigante, sucendendo a Zidane, fenomenal nos últimos anos e aceitou treinar uma equipa que poucos entraves colocou à saída do seu melhor marcador de sempre. A trapalhada Real levou a que o acordo fosse anunciado antes de tempo e Lopetegui foi afastado mesmo antes do Mundial. Lopetegui tem tido muita sorte na carreira mas ele que não exagere. O Real já era de mais. É o que se tem visto. A realidade explodiu-lhe na cara com o 1-5 ante do Barcelona. Venha Conte.